Copenhaga triunfa mas falha apuramento

Dois golos nos primeiros 15 minutos garantiram um triunfo confortável do Copenhaga sobre o Club Brugge, mas a vitória do Porto ante o Leicester significa que a equipa dinamarquesa tem de se contentar com o terceiro lugar.

O Copenhaga capitalizou um mau início na defesa do Club Brugge para garantir um triunfo por 2-0, com a vitória do Porto sobre o Leicester a ditar que a equipa dinamarquesa ficasse no terceiro lugar do Grupo G. 

A equipa da casa tinha de vencer e esperar que o Porto fizesse o mesmo, marcando por duas vezes nos primeiros quinze minutos – um quarto de hora para esquecer para Brandon Mechele.

Começou por fazer autogolo após um cabeceamento de Thomas Delaney. Sete minutos depois, no pontapé de canto seguinte, Mechele falhou na marcação a Mathias Jørgensen que, de cabeça, fez o segundo tento. Nada havia a fazer perante uma equipa do FCK que soma agora cinco jogos sucessivos sem sofrer golos.

A figura: Thomas Delaney
Delaney tem sido um jogador importante para o FCK desde que se estreou na primeira equipa em 2009, então com 18 anos. Na Bélgica, exibiu todo o seu repertório, combinando os seus dotes de combate com uma boa visão para o passe e habilidade para abrir a defesa contrária. Este, contudo, foi o seu penúltimo jogo pelo clube antes de se transferir no Inverno para o Werder Bremen: Ståle Solbakken fica com uma vaga enorme para preencher no meio-campo.

Derrotados, pretos e azuis
A campanha na fase de grupos do Club Brugge revelou falta de qualidade e, ao sofrer frequentemente golos quando estava por cima no jogo, também insegurança. Vai levar algum tempo a recuperar uma confiança também perdida a nível interno depois da eliminação na Taça da Bélgica. Por isto, todas as atenções recaem agora na liga belga: conseguirão voltar a ser campeões e regressar à UEFA Champions League? A visita domingo ao Anderlecht pode ajudar a esclarecer.  

©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images

.

Topo