Jovem talento da semana do UEFA.com: Viktor Tsygankov

Comparado a Gareth Bale, as primeiras exibições de Viktor Tsygankov no Dínamo Kiev valeram-lhe elogios do treinador Serhiy Rebrov e do seleccionador da Ucrânia, Andriy Shevchenko.

Viktor Tsygankov festeja após silenciar os adeptos em casa do Beşiktaş
Viktor Tsygankov festeja após silenciar os adeptos em casa do Beşiktaş ©AFP/Getty Images

Três golos e uma assistência em seis jogos pelo Dínamo Kiev valeram ao extremo Viktor Tsygankov a chamada à selecção principal da Ucrânia, orientada por Andriy Shevchenko. Para isso também ajudou a participação do jovem de 18 anos na UEFA Champions League, prova na qual o clube é adversário do Benfica no Grupo B.

Nome: Viktor Tsygankov
Clube: Dínamo Kiev
Estreia: 14 de Agosto de 2016, frente ao Stal
Posição: Extremo
Nacionalidade: Ucraniana
Data de nascimento: 15 de Novembro de 1997
Pé preferido: Esquerdo
Altura: 1,77 metros

O que dizem dele
"Ele é o futuro do Dínamo. Não é coincidência ter-se estreado num jogo da Champions League, e aproveitou da melhor forma a oportunidade, com uma assistência frente ao Nápoles. Se aperfeiçoar o seu talento natural da forma certa, terá uma grande carreira".
Serhiy Rebrov, treinador do Dínamo Kiev

"Tsygankov estava pronto para a equipa principal na época passada. Tem a mesma qualidade que Andriy Shevchenko. É tão raro ver tamanha maturidade num jogador da sua idade. Jogadores como ele adoram futebol mais do que tudo, e isso vê-se em campo".
Ihor Surkis, presidente do Dínamo Kiev

"Viktor pensa em grande. Jogar não chega. Ele deseja ganhar".
Vitaliy Tsygankov, pai de Viktor e antigo jogador profissional

Tsygankov com a selecção ucraniana Sub-19, em 2015
Tsygankov com a selecção ucraniana Sub-19, em 2015©Fedja Krvavac

Retrospectiva
Nascido em Israel, quando o pai Vitaliy, também futebolista, representava o Hapoel Tayibe, Tsygankov Jr começou a jogar em Vinnytsia, uma cidade a 300 quilómetros de Kiev, transferindo-se para o Dínamo Kiev em 2010, apesar do interesse do Shakhtar Donetsk. Passou pelos diversos escalões de formação, representou o clube na UEFA Youth League e começou a treinar com os seniores esta temporada, sendo titular frente ao Nápoles na primeira jornada. Na segunda ronda, marcou no empate a um golo em casa do Beşiktaş, três minutos após entrar em campo.

Estilo de jogo
O esquerdino e veloz Tsygankov é o típico extremo da actualidade. Prefere actuar na direita, mas como é pouco provável que roube o lugar a Andriy Yarmolenko, o treinador Rebrov utiliza-o no flanco oposto. A sua capacidade de driblar e criar espaços são essenciais para o Dínamo Kiev.

Comparações
Tsygankov disse que Lionel Messi e Mario Götze são os jogadores que admira, mas a sua forma de jogar assemelha-se mais à de Gareth Bale ou Theo Walcott quando eram mais novos.

Resumo: Beşiktaş 1-1 Dínamo Kiev
Resumo: Beşiktaş 1-1 Dínamo Kiev

Momento de revelação
Tsygankov causou impacto imediato com dois golos em quatro jogos na Premier-Liha, depois da sua estreia em Agosto, e foi este bom momento que lhe proporcionou a participação na UEFA Champions League. O golo diante do Beşiktaş tornou-o no segundo jogador mais jovem a marcar pelo Dínamo Kiev nas competições europeias, remetendo Rebrov para o terceiro lugar. O líder continua a ser Shevchenko, que chamou Tsygankov para a selecção ucraniana este mês, apesar de uma lesão ter impedido o jovem de se estrear pelo país.

Melhor cenário possível
Os seus treinadores gostam de si, tem mostrado veia goleadora e para além disso já caiu nas boas graças dos adeptos do Dínamo Kiev. O seu próximo passo natural é mudar para o flanco direito, uma transição que pode acontecer brevemente se o capitão Yarmolenko concretizar o sonho de se transferir para o estrangeiro.

Discurso directo
"Marcar na Champions League foi um sonho tornado realidade, mas quero continuar a desenvolver-me. Os meus objectivos pouco importam se a equipa não ganhar".
Tsygankov após o empate a um golo com o Beşiktaş

"Jogar pela selecção teria sido um grande feito, ao invés de ser chamado por um dia e regressar ao clube, como aconteceu. Isso deveu-se a um estiramento na coxa, mas o treinador disse que me chamou por um motivo. Tentarei recompensar a confiança de Shevchenko quando voltar a ser chamado".
Tsygankov após a sua (breve) chamada à selecção

Topo