Duelos clássicos da UEFA Champions League

Como acontece sempre, as mesmas equipas medem forças na terceira e na quarta jornadas, naquele que é o momento ideal para o UEFA.com recordar alguns duelos clássicos desta fase na prova.

Robert Lewandowski marcou o primeiro golo do Dortmund frente ao Real Madrid na fase de grupos de 2012/13
Robert Lewandowski marcou o primeiro golo do Dortmund frente ao Real Madrid na fase de grupos de 2012/13 ©Getty Images

A terceira e a quarta jornadas são quase sempre importantes na definição final dos grupos e O UEFA.com recorda alguns duelos clássicos desta fase da prova em anos anteriores.

1994/95: Manchester United 2-2 Barcelona, Barcelona 4-0 Manchester United
O primeiro encontro em Old Trafford foi animado, com Mark Hughes, antigo avançado do Barça, a colocar o United em vantagem, mas Romário e José Mari Bakero responderam com um golo em cada parte. Lee Sharpe deu um ponto ao United com um bom chapéu nos minutos finais, mas os ingleses não conseguiram esboçar qualquer reacção em Camp Nou. Hristo Stoichkov bisou, enquanto Romário e Albert Ferrer também contribuíram para a lição do Barcelona.

1997/98: Dínamo Kiev 3-0 Barcelona, Barcelona 0-4 Dínamo kievv
O Barcelona teve uma sorte foi bem diferente três anos depois, com os avançados do Dínamo a apresentarem-se em grande estilo à Europa. Andriy Shevchenko e Serhiy Rebrov já tinham marcado nas duas primeiras jornadas, antes da deslocação do Barcelona a Kiev que acabou com uma pesada derrota dos visitantes, com golos de Rebrov, Yuriy Maximov e do capitão Yuriy Kalitvintsev. O jogo em Espanha correu ainda melhor ao Dínamo, com o impressionante “hat-trick” de Shevchenko e mais um golo de Rebrov a infligirem uma das derrotas europeias mais pesadas de sempre ao Barça em casa.

2000/01: Bayer Leverkusen 2-3 Real Madrid, Real Madrid 5-3 Bayer Leverkusen
Na época anterior ao Real Madrid bater o Leverkusen na final de Glasgow, os clubes disputaram dois encontros épicos na primeira fase de grupos. Os espanhóis venceram os dois, com Roberto Carlos a bisar na Alemanha e ser decisivo no triunfo dos visitantes num duelo emotivo com cinco golos. Guti marcou por duas vezes no Santiago Bernabéu, mas a corajosa réplica do Leverkusen só terminou quando Luís Figo converteu uma grande penalidade aos 87 minutos.

Zidane faz magia em Hampden
Zidane faz magia em Hampden

2006/07: Chelsea 1-0 Barcelona, Barcelona 2-2 Chelsea
Um golo de Didier Drogba, aos 47 minutos, permitiu ao Chelsea somar os três pontos no primeiro jogo em Stamford Bridge. Um golo de um futuro jogador do Chelsea, Deco, e um antigo jogador dos londrinos, Eidur Gudjohnsen, parecia ter garantido mais um triunfo para os anfitriões em Camp Nou, mas um sensacional remate improvisado de Frank Lampard obrigou à partilha dos pontos em período de compensação.

Bale brilha e ajuda Spurs a surpreender o campeão Inter
Bale brilha e ajuda Spurs a surpreender o campeão Inter

2010/11: Inter 4-3 Tottenham Hotspur, Tottenham Hotspur 3-1 Inter
Os Spurs saíram derrotados do primeiro jogo em San Siro, mas o encontro será recordado para sempre como a primeira demonstração do talento de Gareth Bale. Os visitantes já perdiam por 2-0 aos 11 minutos, quando Samuel Eto'o converteu a grande penalidade que motivou a expulsão de Heurelho Gomes e deixou os londrinos reduzidos a dez jogadores. Os visitantes pareciam condenados a uma goleada quando o camaronês bisou aos 35 minutos e colocou o marcador em 4-0. Bale reduziu a desvantagem aos sete minutos do segundo tempo e, humilhando Maicon com a sua velocidade, marcou mais dois golos aos detentores do título nos instantes finais. Com a confiança recuperada, o Tottenham voltou a fazer uma bela exibição e conquistou os três pontos em White Hart Lane, com Bale mais uma vez em destaque.

2012/13: Borussia Dortmund 2-1 Real Madrid, Real Madrid 2-2 Borussia Dortmund
O primeiro de quatro duelos nessa época ficou decidido com um golo de Marcel Schmelzer aos 64 minutos, depois de Robert Lewandowski e Cristiano Ronaldo terem trocado golos na primeira parte. Um livre cobrado por Mesut Özil aos 89 minutos permitiu ao Real Madrid conquistar um ponto para casa, depois de o Dortmund ter estado por duas vezes em vantagem no Bernabéu. A equipa de Jürgen Klopp riu por último ao eliminar os “merengues” nas meias-finais, muito graças ao quatro golos marcados por Lewandowski na primeira mão.

2014/15: BATE Borisov 0-7 Shakhtar Donetsk, Shakhtar Donetsk 5-0 BATE Borisov
Luiz Adriano tornou-se no segundo jogador a marcar cinco golos num jogo desta competição em Borisov, no primeiro encontro, mas teve de se contentar com um “hat-trick” no reencontro na Ucrânia, com o Shakhtar Donetsk a marcar 12 golos sem resposta aos bielorrussos do BATE.

Topo