Zinédine Zidane fala do Real Madrid e da final

Zinédine Zidane falou com o UEFA.com sobre os primeiros meses ao leme do Real Madrid, abordou a final e recordou o êxito vivido pelo clube na prova enquanto jogador.

Zinédine Zidane com o programa da final da UEFA Champions League
Zinédine Zidane com o programa da final da UEFA Champions League ©Sportsfile

Ao leme da equipa desde Janeiro, Zinédine Zidane não conseguiu destronar o Barcelona do trono da Liga espanhola, embora tenha ficado perto, mas mostra-se agora determinado a levar o Real Madrid ao topo do futebol europeu de clubes pela 11ª vez na história do clube.

UEFA.com: Está há cinco meses no cargo. Quais os principais desafios com que se deparou até agora?

Zinédine Zidane: Quando assumi o comando da equipa tudo era uma novidade para mim, mas começámos a trabalhar duro de imediato. Tínhamos três semanas sem jogos, porque já estávamos fora da Taça de Espanha, e aproveitámos para nos prepararmos para o que aí vinha, sobretudo a nível físico. Esse período foi muito importante. Depois, havia que começar a ganhar jogos e é isso que temos vindo a fazer desde então, mas ainda falta o jogo mais importante da época.

UEFA.com: O que espera da final?

Zidane: O Atlético é um adversário especial; eles deixaram pelo caminho as outras duas melhores equipas da Europa, por isso vai ser um jogo muito complicado. Vão defender muito bem, como fazem sempre, mas não se pode dizer que o Atlético de Madrid seja uma equipa que só defende; eles também praticam um bom futebol, capaz de criar dificuldades aos adversários. Sabemos isso, vamos preparar-nos para isso, mas vamos tentar fazer o nosso jogo, para não termos quaisquer arrependimentos.

UEFA.com: Venceu a UEFA Champions League como jogador do Real em 2002. Por que razão foi tão especial?

O que o hino significa para mim
O que o hino significa para mim

Zidane: Era o único troféu que ainda não tinha ganho era a Champions League, por isso conquistá-lo pelo Real Madrid foi a cereja no topo do bolo. Também a ganhei como adjunto de Carlo Ancelotti, em 2014, e agora tenho nova oportunidade de disputar a final, agora como treinador principal. Sinto-me, pois, um privilegiado por ter uma carreira tão extraordinária ao serviço deste clube.

O golo de uma vida de Zidane
O golo de uma vida de Zidane

UEFA.com: Aquele golo em Glasgow, o que o levou a rematar de primeira, depois de um cruzamento tão alto de Roberto Carlos?

Zidane: Sim, aquele remate, depois dum mau cruzamento do Roberto Carlos! Só se marca um golo daqueles uma vez na vida. Voltei a tentar, mas era algo que estava destinado a acontecer apenas naquela noite, numa final da Champions League. Não há explicação. Há apenas que desfrutar da felicidade de marcar um golo como aquele.

Topo