Cristiano Ronaldo certo de que tem lugar na história

"Os números falam por si", disse Cristiano Ronaldo, avançado do Real Madrid, ao UEFA.com, certo de que vai entrar na história da competição como um dos seus melhores jogadores.

Conseguirá Cristiano Ronaldo somar o seu terceiro título na UEFA Champions League esta época?
Conseguirá Cristiano Ronaldo somar o seu terceiro título na UEFA Champions League esta época? ©AFP/Getty Images

Com um total de 93 golos na UEFA Champions League, Cristiano Ronaldo está cada vez mais isolado na liderança da lista de melhores marcadores de sempre da competição. Por isso, o avançado de 31 anos do Real Madrid sente que é parte da história do futebol, quer as pessoas queiram ou não.

UEFA.com: O que significa para si ser o melhor marcador de sempre da Taça dos Campeões?

Cristiano Ronaldo: É um privilégio saber que sou o melhor marcador de sempre na Champions League. Obviamente sinto-me muito feliz por ter alcançado isso. É uma competição especial e que o Real Madrid adora. Tive a sorte de já a ter ganho duas vezes, mas obviamente quero mais – espero que seja já este ano. Os adeptos adoram a Champions League e eu também porque é uma competição especial.

UEFA.com: O que lhe dá mais prazer quando está em campo?

Jogadores que marcaram um
Jogadores que marcaram um

Ronaldo: Fazer o que gosto – fazer o meu trabalho. Fazê-lo bem, desfrutar e garantir que os adeptos também se divertem. Tentar marcar golos – os adeptos gostam sempre de assistir a um bom jogo, e ver golos, como é óbvio. E esse é o meu trabalho. Tentar ganhar, jogar bem, marcar o máximo de golos possível, ajudar a equipa e divertir-me. "Desfrutar" é a palavra que necessito de sublinhar, porque o futebol é isso: é felicidade, é paixão, mas também é adversidade.

UEFA.com: Quem admirava quando frequentava os escalões de formação do Sporting?

Ronaldo: Para ser honesto, nunca admirei um jogador em particular. Pelo Sporting passaram alguns grandes jogadores, mas eu estava sempre a pensar mais à frente. Já estava a pensar na selecção portuguesa. Senti que representar um grande clube era difícil, mas seria capaz de o conseguir, enquanto representar a selecção é cada vez mais complicado. Mas depois as coisas aconteceram muito rapidamente. Assinei pelo Manchester United e após pouco tempo já fazia parte da selecção. As minhas grandes referências eram Fernando Couto, Rui Costa e Luís Figo, pois eram os nomes mais importantes do futebol português.

UEFA.com: Quando era jovem, o que pensava poder vir a atingir?

Todos os golos de Ronaldo no EURO
Todos os golos de Ronaldo no EURO

Ronaldo: Sempre senti que era um jogador especial, desde que comecei a dar os primeiros passos no Sporting. Senti que, mais cedo ou mais tarde, seria um profissional de topo. Não pensei que pudesse acontecer tão depressa, mas preparava-me para isso porque, tal como disse, o talento estava lá. Sempre trabalhei muito, acreditei no meu potencial – na academia do Sporting, no Manchester United e também no Real Madrid – e desenvolvi-me ainda mais como jogador, como pessoa, como ser humano. Tenho desfrutado do meu trabalho.

UEFA.com: Daqui a 20 ou 30 anos, como é que a história vai recordar Cristiano Ronaldo?

Ronaldo: Não tenho dúvidas de que vou ficar na história do futebol. Quer as pessoas queiram ou não, os números falam por si. Farei parte de um lote onde já estão os melhores. Alguns gostam mais, outros gostam menos, mas não tenho dúvidas de que já faço parte da história do futebol.

Topo