Vantagem curta não atemoriza Thiago e Ribéry

Depois de não sofrer golos e em vantagem por 1-0, Thiago Alcántara e Franck Ribéry, do Bayern, sentem-se confiantes para a segunda mão frente ao Benfica, esta quarta-feira.

Franck Ribéry e Thiago Alcántara sentem-se confiantes com a vantagem de 1-0
Franck Ribéry e Thiago Alcántara sentem-se confiantes com a vantagem de 1-0 ©AFP/Getty Images

Um triunfo caseiro por 1-0 frente ao Benfica foi um excelente resultado, pelo menos para Thiago Alcántara e Franck Ribéry, com a dupla do Bayern entusiasmada com a segunda mão dos quartos-de-final da UEFA Champions League, em Lisboa.

Na terça-feira passada, Arturo Vidal colocou o Bayern a vencer logo aos dois minutos, mas o conjunto bávaro não foi capaz de dar seguimento a essa vantagem madrugadora, frente a uma equipa de Rui Vitória lutadora. Se alguns não ficaram totalmente satisfeitos com o desempenho dos alemães nos 90 minutos, o médio Thiago disse ao UEFA.com que uma vantagem de apenas um golo não é de desdenhar.

"Ganhámos sem sofrer golos", disse o internacional espanhol. "Os jogos a eliminar não são como os de campeonato, onde é preciso marcar o mais possível e sofrer o menos possível. Fizemos um grande trabalho e aguardamos com expectativa pelo segundo jogo, em Lisboa."

O avançado Ribéry partilha desta opinião. "Queríamos realizar uma grande exibição frente ao Benfica", disse ao UEFA.com. "Jogámos muito bem e ganhámos sem sofrer golos. Estamos na Champions League – nesta prova não há jogos fáceis."

Resumo: Veja o golo de Vidal que deu a vitória ao Bayern
Resumo: Veja o golo de Vidal que deu a vitória ao Bayern

A satisfação de Ribéry era ainda maior pelo facto de ter sido elogiado publicamente pelo treinador Josep Guardiola – "é sempre lisonjeiro e positivo quando o treinador diz coisas boas sobre nós", notou. Após ter falhado grande parte de 2015 devido a lesão, o francês está entusiasmado por voltar a jogar regularmente.

"Foi um período muito complicado para mim ter estado tanto tempo lesionado", disse o extremo de 33 anos. "Agora tenho a sorte de voltar a estar apto e redescobrir o prazer de jogar. Foi muito difícil para mim em termos mentais. Agora estou de regresso ao convívio com a equipa e aos relvados. Estou a gostar verdadeiramente e muito feliz por voltar ao meu melhor tão rapidamente."

O Bayern vai precisar de estar ao seu melhor nível em Lisboa, onde a eliminatória vai ser decidida, com Thiago a esperar mais um jogo aberto. "Vai ser uma partida muito renhida", prevê o atleta de 25 anos. "Eles jogaram de forma compacta [em Munique], com os defesas a avançarem para tentarem atacar também. Normalmente, fora de casa é costume jogar-se mais à defesa, mas eles não o fizeram – jogaram da sua forma habitual. Por isso acredito que agora, em casa, não vão mudar a abordagem."

Topo