Benfica mais perto do topo, Barcelona recordista e Paris derrotado

O Benfica segue agora apenas a um ponto da liderança, o Barcelona igualou um recorde em Espanha, o Manchester City conquistou a Taça da Liga inglesa e o Paris sofreu a primeira derrota em 37 jogos.

©AFP/Getty Images

SEGUNDA-FEIRA

Benfica 2-0 União
Num jogo adiado por 24 horas por impossibilidade do União viajar desde a Madeira devido às condições climatéricas adversas, o Benfica não teve dificuldades em bater a única equipa responsável pelo único empate das "águias" no campeonato. Jonas (5, 76) elevou a conta pessoal no topo do melhores marcadores para 26 golos e a vitória, aliada ao empate 0-0 do líder Sporting em Guimarães, também esta segunda-feira à noite, significa que o conjunto de Rui Vitória dista agora apenas um ponto dos "leões", os quais visita no próximo sábado, às 20h45.

DOMINGO

Barcelona 2-1 Sevilha (Messi 31, Piqué 48; Vitolo 20)
A equipa de Luis Enrique igualou o recorde espanhol do Real Madrid ao estar 34 jogos invicta em todas as competições, mas esteve a perder em casa. O Sevilha foi a última equipa a bater os “blaugrana”, a 3 de Outubro, e ameaçou repetir a proeza quando Vitolo marcou na sequência de um cruzamento de Benoît Trémoulinas. A equipa da casa rapidamente chegou ao empate, graças a um excelente livre de Lionel Messi, e deu mais um passo para o título quando Gerard Piqué correspondeu a um passe de Luis Suárez.

Liverpool 1-1 Manchester City (a.p., City vence por 3-1 nos penalties) 
Willy Caballero defendeu três grandes penalidades e o Manchester City venceu a Taça da Liga inglesa pela segunda vez em três épocas sob o comando de Manuel Pellegrini. O marcador de Wembley exibia o resultado de 1-1 no final do prolongamento e Caballero – titular em detrimento de Joe Hart – defendeu os remates de Lucas, Coutinho e Adam Lallana no desempate, com Yaya Touré a garantir o triunfo por 3-1. Fernandinho tinha colocado o City em vantagem com remate de ângulo reduzido no início do segundo tempo, mas Coutinho levou o jogo para prolongamento ao empatar a sete minutos do final, depois de Lallana ter atirado ao poste. A equipa de Pellegrini venceu nas grandes penalidades e conquistou pela quarta vez o troféu.

Lyon 2-1 Paris Saint-Germain (Cornet 13, Darder 45+2; Lucas 51)
A equipa de Laurent Blanc foi finalmente derrotada na Ligue 1 após uma série de 36 jogos sem derrotas para o campeonato, mas mantém uma vantagem de 23 pontos sobre o Mónaco na liderança. O Paris não resistiu a uma excelente primeira parte dos anfitriões, com Maxwel Cornet a inaugurar o marcador, antes de Sergi Darder facturar numa sensacional jogada individual. Os visitantes, que não puderam contar com os lesionados Ángel Di María e Marco Verratti, ainda reduziram na segunda parte com um golo de Lucas, mas o Lyon não deixou escapar um triunfo histórico.

O Arsenal sofreu a segunda derrota esta semana
O Arsenal sofreu a segunda derrota esta semana©Getty Images

Manchester United -2 Arsenal (Rashford 29 32, Ander Herrera 65; Welbeck 40, Özil 69) 
Depois de ter marcado dois golos na estreia na UEFA Europa League, Marcus Rashford bisou em apenas quatro minutos no desafio de estreia na Premier League e desferiu um rude golpe nas esperanças do Arsenal chegar ao título. O avançado de 18 anos, que fez apenas o segundo jogo pela equipa principal, atingiu os quatro golos em outros tantos dias, antes de Danny Welbeck, antigo avançado do United, recolocar o Arsenal na luta pela vitória. Os londrinos sofrerem mais um golo após o intervalo, quando um remate de Ander Herrera sofreu um desvio e enganou Petr Čech. Mesut Özil ainda fez os visitante sonhar com um remate de primeira, mas os anfitriões resistiram e deixaram a equipa de Arsène Wenger no terceiro lugar, a cinco pontos dos líderes.

Juventus 2-0 Internazionale (Bonucci 47, Morata 84)
O clube de Turim regressou às vitórias após dois empates e reforçou a candidatura ao título, já que empatou em Bolonha antes da igualdade a dois golos com o Bayern nos oitavos-de-final da UEFA Champions League. O marcador chegou ao intervalo em branco, mas Leonardo Bonucci abriu a contagem após o reinício, quando correspondeu a um livre de Paulo Dybala. Álvaro Morata converteu uma grande penalidade nos últimos minutos e deixou os líderes da Serie A com quatro pontos de vantagem sobre o Nápoles, que só joga na segunda-feira.

Benfica a-a União
O encontro da equipa de Rui Vitória com o União foi adiado para as 19h45 de segunda-feira devido ao mau tempo que impediu os madeirenses de viajar para Lisboa. O Benfica está a três pontos do líder Sporting CP, que também joga na segunda-feira.

Zenit 1-0 Kuban Krasnodar (a.p.)
Um golo de Maurício no prolongamento garantiu um triunfo suado nos quartos-de-final da Taça da Rússia à equipa de André Villas-Boas, que regressou às competições nacionais após a pausa de Inverno. O médio brasileiro, contratado ao Terek em Janeiro, converteu um livre a 25 metros da baliza, isto depois de um nulo no tempo regulamentar. Os campeões russos vão defrontar o Dinamo Moskva ou Amkar Perm nas meias-finais.

SÁBADO

Real Madrid 0-1 Atlético Madrid (Griezmann 53)
O Atlético tornou-se no primeiro clube a conseguir vencer três jogos seguidos da Liga espanhola no Santiago Bernabéu e desferiu um rude golpe nas esperanças do Real Madrid de chegar ao título. Antoine Griezmann marcou o golo decisivo, o primeiro em seis jogos do campeonato, e permitiu aos visitantes ficarem a cinco pontos da liderança. A equipa de Zinédine Zidane ocupa o terceiro posto a 12 jornadas do final, a nove pontos do Barcelona, que tem menos um jogo disputado que os rivais da capital.

Wolfsburg 0-2 Bayern (Coman 66, Lewandowski 74)
Franck Ribéry saiu do banco para ajudar o clube de Munique a conquistar uma vitória que foi um rude golpe nas esperança do Wolfsburgo de regressar à UEFA Champions League na próxima época. O encontro estava equilibrado quando Ribéry rendeu Arjen Robben aos 11 minutos da segunda parte. O francês esteve na origem do primeiro golo, quando cruzou para um remate de primeira de Kingsley Coman. Robert Lewandowski, que tinha marcado cinco golos em dez minutos no encontro da primeira volta, confirmou o triunfo dos visitantes.

Branislav Ivanović marca de cabeça pelo Chelsea
Branislav Ivanović marca de cabeça pelo Chelsea©AFP/Getty Images

Southampton 1-2 Chelsea (Long 42; Fàbregas 75, Ivanović 89)
Branislav Ivanović marcou ao cair do pano e consumou a reviravolta da equipa de Guus Hiddink, garantindo um triunfo que permitiu a subida ao 11º lugar da Premier League. Cesc Fàbregas tinha empatado aos 75 minutos, quando um cruzamento terminou no fundo da baliza, foi apenas o terceiro golo do espanhol em 40 jogos esta época. "Gostamos de ser proactivos e é fundamental mostrar ambição para transformar um resultado negativo em positivo", afirmou Hiddink. "Os jogadores corresponderam".

Empoli 1-3 Roma (Zukanovic ag 22; El Shaarawy 5 74, Pjanić 27)
Stephan El Shaarawy, emprestado pelo AC Milan, bisou pela Roma e ajudou o clube a somar a sexta vitória consecutiva no campeonato e a subir ao terceiro lugar da Serie A. O avançado de 23 anos inaugurou o marcador numa bela jogada individual logo aos cinco minutos, mas os anfitriões beneficiaram de um autogolo para chegar ao empate, quando um alívio do guarda–redes Wojciech Szczesny levou a bola a chocar com o colega de equipa Ervin Zukanovic e a ressaltar para a baliza. Miralem Pjanić recolocou os visitantes em vantagem e El Shaarawy bisou perto do final. A noite frustrante do Empoli ficou consumada em período de compensação quando ficou a reduzido a dez jogadores.

PSV Eindhoven 2-0 Den Haag (Van Ginkel 72, De Jong 82)
Luuk de Jong apontou o 50º golo pelo PSV e a equipa de Phillip Cocu somou a nona vitória consecutiva. Os anfitriões tiveram de ser pacientes face à resistência dos visitantes, mas as dúvidas quanto ao vencedor ficaram dissipadas quando Marco van Ginkel inaugurou o marcador com o terceiro golo pelo clube. De Jong, que falhou o jogo a meio da semana com o Atlético devido a castigo, apontou o seu golo a oito minutos do final.

SEXTA

Gent 3-1 Lokeren (Renato Neto 9, Dejaegere 38, Depoitre 90; Harbaoui 42pen)
Os “búfalos” venceram o derby do leste da Flandres e continuam a pressionar o líder Club Brugge. Renato Neto abriu caminho para a vitória com um remate acrobático e Brecht Dejaegere aumentou para 2-0 no final do primeiro tempo. O Lokeren ainda reduziu, mas Laurent Depoitre apontou o 12º golo na Liga e permitiu ao Gent igualar o Club Brugge antes dos restantes jogos do fim-de-semana.

Não joga: Dynamo Kyiv

Topo