Real Madrid vence, Arsenal falha assalto à liderança

O Real Madrid somou uma vitória difícil diante do Eibar, o Arsenal empatou com o Norwich e a Roma voltou a perder, após triunfos de Porto, Barcelona, Bayern e Paris no sábado.

Gareth Bale (segundo à direita), do Real Madrid, festeja com os colegas após marcar o golo inaugural no jogo da Liga espanhola frente ao Eibar
Gareth Bale (segundo à direita), do Real Madrid, festeja com os colegas após marcar o golo inaugural no jogo da Liga espanhola frente ao Eibar ©Getty Images

Grupo A
Eibar 0-2 Real Madrid (Bale 43, Ronaldo 82gp)
Os Merengues continuam a seis pontos do líder Barcelona depois de um difícil triunfo. Gareth Bale desviou de cabeça antes do intervalo e Cristiano Ronaldo resolveu a contenda da marca dos onze metros, estando agora a par de Hugo Sánchez como terceiro melhor marcador de sempre da Liga espanhola, com 234 golos.

Paris 4-1 Troyes (Cavani 20, Ibrahimović 58 gp, Kurzawa 67, Augustin 84; Ayasse 90+1)
A goleada infligida ao Troyes foi o nono triunfo seguido do Paris, com Zlatan Ibrahimović a marcar no minuto 58, de grande penalidade, para aumentar o seu pecúlio na Ligue 1 para 85 golos, o que faz dele o melhor marcador na história da prova, juntamente com Mustapha Dahleb.

Hoverla 1-6 Shakhtar Donetsk (Khlyobas 16; Rakitskiy 9, Taison 28, Marlos 30, Ferreyra 35, Alex Teixeira 67 73gp)
Alex Teixeira continua em grande forma, ao marcar por mais duas vezes para colocar o seu registo em 21 golos em 14 partidas da Premier League ucraniana – e 12 nos últimos oito encontros de todas as competições. Este resultado deixa os Mineiros na frente com os mesmos pontos do Dynamo Kyiv.

Malmö - a época 2015 da Allsvenskan terminou a 31 de Outubro

Grupo B
Augsburg 0-0 Wolfsburg 
Terceiro na Bundesliga, o Wolfsburg não foi além do nulo ante um dos últimos, o Augsburg, tendo terminado com dez jogadores, com o defesa-central Dante a ser expulso perto do final.

Leicester City 1-1 Manchester United (Vardy 24; Schweinsteiger 45+1)
O United não conseguiu impedir Jamie Vardy, atacante do Leicester City, de marcar pelo 11º jogo seguido na Premier League. Com este empate, a equipa da casa, segunda da tabela, fica com mais um ponto que o conjunto de Louis van Gaal, apesar de Bastian Schweinsteiger se ter estreado a marcar pelo United.

PSV 3-0 AZ (Luckassen 3ag, De Jong 15 41)
O campeão holandês continua a quatro pontos do líder da Eredivisie, o Ajax, depois de uma clara vitória em casa ante um AZ que terminou com dez jogadores. Um auto-golo de Derrick Luckassen colocou os da casa na frente, com o defesa a ser expulso a meia-hora do fim, altura em que Luuk De Jong já tinha feito os seus golos 12 e 13 da prova.

Anji 1-1 CSKA Moskva (Maximov 55; Nababkin 10)
O líder da Premier League russa vai em seis jogos seguidos sem vencer em todas as competições depois de não ir além do 1-1 na visita ao Anji. Kirill Nababkin colocou os Soldados na frente aos dez minutos de jogo, mas Ilya Maksimov empatou após o intervalo.

Antoine Griezmann festeja o golo da vitória
Antoine Griezmann festeja o golo da vitória©Getty Images

Grupo C
Atlético 1-0 Espanyol (Griezmann  3)
O Atlético aumentou para 20 os jogos sem sofrer golos em 2015 - o melhor registo nas principais ligas europeias - que valeu mais três pontos graças ao sexto tento de Antoine Griezmann na prova, resultado que o deixa a quatro pontos do líder Barcelona. No entanto, a tarde foi de infelicidade para Tiago, que fracturou a tíbia na primeira parte.

Braga - Benfica (Segunda-feira, 21h00)
Kasımpaşa 2-2 Galatasaray (Hakan Arslan 32, Titi 76; Burak Yılmaz 13, Hakan Balta 51)
O primeiro jogo de Mustafa Denizli neste seu regresso ao cargo de treinador do Galatasaray terminou da pior maneira, pois deixou-se empatar duas vezes na visita ao Kasımpaşa. A formação de Istambul reduziu para seis os pontos de desvantagem para o líder Beşiktaş.

Astana - a época 2015 da Premier League do Cazaquistão terminou a 8 de Novembro.

Grupo D
Palermo 0-3 Juventus (Mandžukić 54, Sturaro 89, Zaza 90+3)
A recuperação de Juve continua e somou a quarta vitória consecutiva na Serie A, subindo agora ao quinto posto da tabela - a mais cimeira esta época.

Manchester City 3-1 Southampton (De Bruyne 9, Delph 20, Kolarov 69; Long 49)
Depois de duas partidas na Premier League sem ganhar, o Manchester City regressou aos triunfos e à liderança da Premier League, com Fabian Delph a marcar o primeiro golo desde que ingressou no clube, oriundo do Aston Villa.

Hoffenheim 3-3 Mönchengladbach (St. Zuber 11, Polanski 34, Nadiem Amiri 47; Johnson 5 87, Drmic 56)
Ainda sem derrotas na Bundesliga sob o comando de André Schubert, o Gladbach perdeu pontos pela segunda vez em nove encontros com o novo técnico, ainda assim valendo-lhe um golo de Fabian Johnson, a três minutos do final, para a desilusão não ser ainda maior.

Sevilha 1-0 Valência (Escudero 50)
O detentor da UEFA Europa League passou para a metade cimeira da tabela ao  vencer o Valência que terminou com nove jogadores. A equipa de Nuno Espírito Santo perdeu João Cancelo, que viu o segundo cartão amarelo no minuto 35, com o estreante Sergio Escudero a marcar logo após o recomeço, a passe de Éver Banega. A seguir Javi Fuego veria também o cartão vermelho.

Grupo E
Barcelona 4-0 Real Sociedad (Neymar 22 53, Suárez 41, Messi 90+1)
O Barcelona venceu sem sofrer golos pelo quarto jogo consecutivo na Liga espanhola - período em que marcou 13 vezes – com Neymar, Luis Suárez e Lionel Messi a fazerem o gosto ao pé. 

Roma 0-2 Atalanta (Gómez 40, Denis 82gp)
Depois de perder 6-1 em Barcelona a meio da semana, a Roma voltou a perder de forma dolorosa, com a Atalanta a infligir-lhe a primeira derrota caseira da temporada. Depois de Alejandro Gómez ter inaugurado o marcador, Maicon foi expulso e, da consequente grande penalidade, Germán Denis fez o resultado final. Os romanos terminaram a partida com nove jogadores.

Leverkusen 1-1 Schalke (Riether 85ag; Choupo-Moting 50) 
Sexto na Alemanha, o Leverkusen continua com os mesmos 21 pontos do Schalke, depois de não ir além do empate ante os Königsblauen. Foi de auto-golo que chegaria ao resultado final, num lance em que a bola ressaltou em Sascha Riether, depois de Ralf Fährmann ter defendido um remate de Javier Hernández contra o seu companheiro.

Mikashevichi 1-3 BATE (Sheryakov 51; Jevtić 17, Karnitski 39, Nikolić 42)
O BATE garantiu a presença nos quartos-de-final da Taça da Bielorrússia, depois de seguir em frente com um total de 8-1.

O Bayern festeja o tento inaugural de Thomas Müller
O Bayern festeja o tento inaugural de Thomas Müller©Getty Images

Grupo F
Bayern München 2-0 Hertha (Müller 34, Coman  41)
Thomas Müller igualou o seu melhor registo na Bundesliga ao marcar pela 13ª vez esta temporada, com o Bayern a averbar um novo recorde na competição, com 40 pontos nos primeiros 14 jogos.

Olympiacos 3-1 Asteras (Fortounis 73gp 80, Ideye 86; Giannou 90+3)
A formação de Marco Silva manteve o registo perfeito no campeonato, ao somar a 11ª vitória consecutiva, apesar de ter esperado pelo minuto 73 para chegar ao golo. Kostas Fortounis inaugurou o marcador, no seu oitavo golo na prova e chegaria ainda ao nono, com Ideye Brown a fechar a contagem nos descontos.

Norwich 1-1 Arsenal Grabban 43; Özil 30)
Os Gunners desperdiçaram a ocasião de se juntarem ao Manchester City na frente da Premier League com uma escorregadela na visita ao Norwich. A formação de Arsène Wenger, quarta da tabela, perdeu por lesão Laurent Koscielny e Alexis Sánchez, enquanto Mesut Özil fazia o segundo golo em dois jogos.

Dinamo Zagreb 3-1 Lokomotiva Zagreb (Rog 5 72, Ćorić 78; Grezda 41)
O Dinamo manteve-se a dois pontos do líder Rijeka, depois de averbar a terceira vitória seguida no campeonatoi. Marko Rog bisou, marcando uma vez em cada parte, com o talentoso médio Ante Ćorić a confirmar o triunfo dos da casa.

Grupo G
Tottenham 0-0 Chelsea 
Os Blues vão no terceiro jogo seguido sem sofrer golos em todas as provas, mas o nulo em White Hart Lane deixou os campeões em título a 14 pontos da liderança, tendo apenas averbado quatro triunfos na presente Premier League.

Tondela 0-1 Porto (Brahimi 29)
Um belo remate em arco de Yacine Brahimi na primeira parte valeu aos "dragões" o triunfo sobre o Tondela, último classificado. No entanto, os visitantes quase pagaram caro as oportunidades desperdiçadas, ao sofrerem um penalty tardio, que Iker Casillas acabou por defender.

Dynamo Kyiv 2-1 Chornomorets Odesa (González 43, Yarmolenko 47gp; Kovalets 86)
O Dynamo persegue o Shakhtar graças à diferença de golos na Ucrânia, depois de vencer pela quinta vez consecutiva no campeonato. Uma grande penalidade de Andriy Yarmolenko revelou-se decisiva no final, com o atacante ucraniano a marcar nos últimos cinco jogos pelo seu clube e selecção.

Maccabi Tel-Aviv 4-0 Bnei Yehuda (Azulay 55, Zahavi 69 75, Tal Ben Chaim 85)
Os comandados de Slaviša Jokanović mantiveram a vantagem sobre o Hapoel Beer Sheva FC graças a uma clara vitória, com Eran Zahavi a bisar, aumentando para 14 os golos em 2015/16.

Grupo H
Terek 4-1 Zenit (Mitrishev 32 55, Rybus 42 87; Hulk 54)
O Zenit continua sem vencer fora desde Agosto, depois de sofrer a quarta derrota seguida esta temporada, estando agora a sete pontos do líder CSKA Moskva, que joga domingo no terreno do Anji.

Genk 0-1 Gent (Milicevic 22)
Autor do golo da vitória em Lyon na quinta jornada, disputada na quarta-feira, Danijel Milicevic marcou o tento solitário na visita ao Genk, dando ao líder da Primeira Divisão belga os três pontos que lhe permitem aumentar para cinco a vantagem sobre o Club Brugge, que visita o Mechelen no domingo.

Sevilha 1-0 Valência (Escudero, 50)
A equipa de Nuno Espírito Santo teve uma noite para esquecer na Andaluzia, pois perdeu João Cancelo e Javi Fuego com cartões vermelhos e sofreu a quarta derrota no campeonato. Sergio Escudero marcou o golo do triunfo com o Sevilha a ficar agora a apenas um ponto do adversário, nono tabela.

Lyon 2-4 Montpellier (Lacazette 14, Ghezzal 84; Gonalons 8 ag, Rodrigue Ninga 11 48, Camara 80)
Os "gones" sofreram na sexta-feira a segunda derrota seguida na Ligue 1. Começando a partida a 13 pontos do líder Paris, a equipa de Anthony Lopes, viu-se a perder bem cedo por 2-0 e acabou por sofrer quatro golos em casa pela primeira vez desde Maio de 2012.

Topo