Dínamo e Chelsea em branco em Kiev

Dynamo Kyiv 0-0 Chelsea Os visitantes acertaram no poste e na trave, mas não conseguiram marcar um golo que lhes teria feito ultrapassar o Dínamo e subir ao segundo lugar.

Willian, médio brasileiro do Chelsea, em despique com o croata Domagoj Vida, do Dínamo
Willian, médio brasileiro do Chelsea, em despique com o croata Domagoj Vida, do Dínamo ©AFP/Getty Images
  • Dínamo Kyiv e Chelsea ficam em branco no estádio NSK Olimpiyskyi
  • Eden Hazard acerta no poste pelo Chelsea na primeira parte
  • Willian remata à trave de livre directo após o intervalo
  • Chelsea mantém terceiro lugar, a um ponto do adversário segundo classificado e a três do FC Porto
  • As equipas reencontram-se em Stamford Bridge a 4 de Novembro

FC Dynamo Kyiv e Chelsea FC empataram em jogo da 3ª jornada do Grupo G da UEFA Champions League realizado no estádio NSK Olympiyskiy, resultado que deixa o FC Porto isolado na frente desta "poule", agora com dois pontos de avanço sobre o segundo classificado, o conjunto ucraniano, enquanto os comandados de José Mourinho distam três dos portistas.

O Chelsea chegou a Kiev a marcar em 16 das últimas 17 partidas para a UEFA Champions League, mas a verdade é que encontrou sempre enormes dificuldades para entrar na área dos ucranianos. Os dois primeiros remates dos londrinos (de Cesc Fàbregas e Willian) surgiram de fora de área e sempre à figura de Oleh Shovkovskiy, que, no entanto, teve que esticar-se todo para, ainda antes dos dez minutos, desviar para o poste um remate perigoso de Eden Hazard.

O Dínamo, por seu turno, também só de meia-distância conseguiu importunar Asmir Begović, que não teve que aplicar-se muito para recolher os remates de Vitaliy Buyalskiy e Serhiy Rybalka. No primeiro lance de verdadeiro perigo, Nemanja Matić ficou, depois, muito perto de marcar, iniciando o lance com uma intercepção da bola e concluindo com um remate que saiu ligeiramente ao lado após lance individual.

Buyalskiy teve, depois, um remata de longe que passou perto do poste de Begović e Shovkovskiy sacudiu sobre a trave um cabeceamento traiçoeiro de Gary Cahill. E com isto se concluiu a primeira parte.

O segundo tempo começou com um livre directo de Willian que embateu com estrondo na trave e remates na passada de Fàbregas à figura e de Hazard contra o central Aleksandr Dragović, enquanto, na outra área, Derlís González teve um remate de ângulo apertado defendido com os punhos por Begović.

O Dínamo passou a tomar conta do jogo, mas nunca conseguiu encontrar espaço para os seus dianteiros visarem a baliza de Begović, pese embora a qualidade na circulação da bola. Até final, o Chelsea uniu-se em redor da sua área e pareceu, depois, satisfeito com a igualdade.

 

©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©AFP/Getty Images
©Getty Images
©AFP/Getty Images
Topo