Hibernians e Milsami com vitórias importantes

O Hibernians e o Milsami conseguiram vitórias surpreendentes na primeira mão da segunda pré-eliminatória, o último por 1-0 sobre o Ludogorets.

Jorginho empatou para o Hibernians
Jorginho empatou para o Hibernians ©Domenic Aquilina

Ludogorets, na fase de grupos em 2014/15, perde 1-0 em casa com o Milsami Orhei
Malteses do Hibernians recuperam de desvantagem de um golo e batem Maccabi Tel-Aviv por 2-1
Molde regista a mais dilatada vitória da noite, 5-0 ao Pyunik
Mais cinco jogos da primeira mão da segunda pré-eliminatória disputam-se esta quarta-feira

Ventspils (LVA) 1-3 HJK Helsinki (FIN)
• O HJK estava a perder a um quarto-de-hora do fim. Um penalty de Erfan Zeneli empatou a contenda, enquanto Ousman Jallow, com um remate de longe, colocou os visitantes na frente dois minutos após entrar em campo.
• Atomu Tanaka, que acertou na barra logo no início, marcou em período de descontos. O Ventspils havia marcado primeiro, aos 63 minutos, quando o defesa Antons Jemeļins finalizou um livre de Jurijs Žigajevs.

APOEL (CYP) 0-0 Vardar (MKD)
• Participante na fase de grupos da época passada, o APOEL viaja até à ARJ da Macedónia na próxima semana empatado a zero, uma vez que não conseguiu quebrar a resistência de uma resiliente defesa do Vardar comandada pelo antigo central dos cipriotas, Boban Grncarov.
• Tome Pacovski impressionou na baliza dos visitantes, negando por duas vezes o golo a Luís Leal antes do intervalo, e na segunda parte evitou o tento a Tomás De Vincenti.

Ludogorets Razgrad (BUL) 0-1 Milsami (MDA)
• O Ludogorets – que defrontou Basileia, Liverpool e Real Madrid na fase de grupos no Outono passado – tem uma árdua tarefa se quiser seguir em frente. Alexandru Antoniuc marcou a quatro minutos do intervalo, ao encostar à boca da baliza na sequência de um canto.
• Sem a criatividade do castigado Marcelinho, o emblema de Razgrad perdeu pela primeira vez no Ludogorets Arena em jogos europeus – no jogo de estreia do treinador português Bruno Ribeiro.

©Meridian Match

Molde (NOR) 5-0 Pyunik (ARM)
• Três golos em 12 minutos deram ao Molde uma vitória volumosa.
• O emblema da Tippaeligan abriu o activo através de um espectacular pontapé de bicicleta de Mohamed Elyounoussi, que chegou aos 2-0 pouco antes do intervalo. Ola Kamara fez, de cabeça, o 3-0 para o Molde e bisou num lance em que ficou isolado. O recém-entrado Mattias Moström combinou com Elyounoussi para o quinto, aos 89 minutos. 

©Per Tormod Nilsen

Hibernians (MLT) 2-1 Maccabi Tel-Aviv (ISR)
• Jackson Lima construiu o lance do empate concluído por Jorginho, e fez depois o golo da vitória a cinco minutos do fim, num jogo em que o Hibernians surpreendeu o Maccabi Tel-Aviv, em Paola.
• O treinador do Hibernians, Branko Nišević, disse ao UEFA.com: "Estou muito feliz com o resultado e, como disse, o futebol tem que ver com o que acontece em campo. Os meus jogadores responderam bem e estou muito feliz."

The New Saints (WAL) 0-1 Videoton (HUN)
• O remate rasteiro de Ádám Gyurcsó de fora da área deu ao Videoton vantagem sobre o adversário galês.
• Gyurcsó bateu Paul Harrison a 13 minutos do fim.

©Grega Wernig

Trenčín (SVK) 0-2 Steaua (ROU)
• A noite especial do Trenčín ficou estragada pelo Steaua, campeão europeu de 1986. 
• No seu primeiro jogo de sempre na UEFA Champions League, o Trenčín quase marcou, mas Gabriel Tamaş afastou um remate de Gino Van Kessel em cima da linha. Nicolae Stanciu colocou o Steaua na frente de livre. Jugurtha Hamroun ampliou para os visitantes ao acorrer a um cruzamento rasteiro de Adrian Popa.

Partizan (SRB) 1-0 Dila Gori (GEO)
• O Dila Gori ficou a sete minutos de um empate positivo, na estreia na competição, mas o capitão do Partizan, Stefan Babović, marcou de livre. 
• O tento de Babović resultou de um lance no qual Guga Phalavandishvili viu o segundo cartão amarelo por carregar Andrija Živković em falta à entrada da área.

Sarajevo (BIH) 0-2 Lech Poznań (POL)
• Denis Thomalla ampliou, depois de Kasper Hämäläinen ter marcado na primeira parte, e o Lech saiu com um bom resultado da capital da Bósnia e Herzegovina.
• O Sarajevo, de volta à competição pela primeira vez desde 2007/08, rematou 14 vezes à baliza, contra sete dos visitantes.

©Fedja Krvavac
Topo