Barcelona vence Juventus e soma quinto título

Juventus 1-3 FC Barcelona
Luís Suárez e Neymar marcaram, na segunda parte, os golos que ajudaram o Barcelona a conquistar o troféu pela quinta vez.

2307_Barca_UCLF_AMB

Barcelona ganha quinto título europeu com triunfo sobre a Juventus, em Berlim
Ivan Rakitić conclui magnífica jogada para dar uma vantagem madrugadora ao Barça (4)
Álvaro Morata, numa recarga, faz o empate (55)
Luis Suárez repõe vantagem para o Barcelona (68), Neymar fez o terceiro nos descontos
Juve torna-se na primeira equipa a perder seis finais da Taça dos Campeões

O FC Barcelona conquistou a quinta UEFA Champions League da sua história após vencer a Juventus, na final disputada no Olympiastadion, em Berlim, por 3-1, com golos de Ivan Rakitić, Luís Suárez e de Neymar.

A inédita final começou com o Barça a dar a melhor resposta à tentativa da Juve de manipular a sua acção ofensiva, pressionando muito alto. Logo ao quarto minuto, o improvável Rakitić surgiu na área a finalizar com êxito uma jogada envolvente que Lionel Messi havia iniciado e que passou também por Neymar e Andrés Iniesta.

Sem perder a pose, a Juve manteve-se coesa mas mais astuta no contra-ataque e quando Álvaro Morata (8) arrancou do meio-campo para servir Arturo Vidal – primeiro chileno a jogar uma final da UEFA Champions League - para um remate sobre o travessão, para logo depois Neymar fazer o mesmo na área contrária, percebeu-se que o futebol de contenção tinha os dias contados.

Gianluigi Buffon entrou, então, para a galeria dos protagonistas mostrando reflexos felinos em dois remates (13 e 40), de Dani Alves e de Suárez, respectivamente. Pelo meio, o avançado uruguaio (39) ainda tirou tinta do poste e Claudio Marchisio encheu o pé (44) para defesa segura do único alemão em campo, Marc-Andre ter Stegen.

No recomeço, a classe de Buffon (48) continuou a impor-se à voracidade de Suárez, abrindo a porta para que Morata (54) fizesse a igualdade, acorrendo a um remate de Carlos Tévez que ter Stegen defendeu para perto.

E quando o avançado argentino (63) surgiu do limite da área a atirar sobre o travessão, a partida pareceu querer ganhar uma nova ordem mas Suárez (68) evitou-o, imitando Morata após remate de Messi que Buffon não segurou.

Logo depois Neymar (71) fez golo, mas de pronto anulado por mão na bola - com Messi a todo o gás em busca de um lugar a história, caso fizesse um golo na sua terceira final europeia -, ainda que a sorte tenha acompanhado os catalães, num canto que ter Stegen (75) desviou para o corpo de Patrice Evra, ressaltando esta sobre o travessão.

Já com Xavi Hernández em campo no seu último jogo pelos “blaugrana”, Gerard Piqué (81) tentou a sua sorte num remate à meia-volta enquanto Massimiliano Allegri anunciava o esforço final em busca do empate, trocando o esgotado Morata pelo também espanhol Fernando Llorente, mas foi Neymar, na conclusão de um contra-ataque, no último minuto dos descontos, a selar a partida para os catalães.

Topo