Roménia de luto por falecimento de ex-árbitro

O romeno Nicolae Rainea, árbitro que dirigiu uma final da Taça UEFA, a final do Campeonato da Europa da UEFA de 1980 e a final da Taça dos Campeões de 1983, faleceu aos 81 anos.

Nicolae Rainea dirige a final do EURO '80, em Roma, que terminou com o triunfo da República Federal da Alemanha
Nicolae Rainea dirige a final do EURO '80, em Roma, que terminou com o triunfo da República Federal da Alemanha ©Bob Thomas/Getty Images

O futebol romeno está de luto pela morte do seu mais célebre antigo árbitro, Nicolae Rainea, falecido na manhã desta quarta-feira aos 81 anos de idade.

Ao longo da carreira de 24 anos na arbitragem, Rainea dirigiu vários jogos importantes e tornou-se num dos mais respeitados árbitros mundiais. Retirou-se em 1983 depois de juntar a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus desse ano ao currículo, do qual fazia já parte a segunda mão da final da Taça UEFA em 1978, e a final do Campeonato da Europa da UEFA de 1980. Esteve ainda presente em três fases finais do Campeonato do Mundo, feito jamais igualado por outro árbitro romeno.

Nascido 19 de Novembro de 1933, Rainea jogou futebol nos escalões secundários antes de se virar para o mundo da arbitragem, em 1959. Seis anos depois estava a arbitrar partidas do escalão principal e, em 1967, entrou para a lista de árbitros da FIFA. Apitou três finais da Taça da Roménia e 267 jogos do primeiro escalão do futebol do seu país, enquanto no panorama internacional dirigiu ainda a final de 1978 da SuperTaça Europeia da UEFA.

Depois de pendurar o apito, aos 49 anos, manteve-se ligado ao futebol como observador de árbitros e presidente de uma associação regional de futebol. Mais tarde, tornou-se membro honorário da Federação Romena de Futebol (FRF) e cidadão honorário da cidade de Galati. Foi condecorado por dois presidentes da Roménia, Ion Iliescu e Traian Băsescu.

Topo