Abdennour destaca solidez do Mónaco

"Nunca desistimos", disse Aymen Abdennour ao UEFA.com resumindo o espírito indomável que permitiu ao Mónaco travar a reacção do Arsenal e apurar-se.

Aymen Abdennour faz a festa no Stade Louis II
Aymen Abdennour faz a festa no Stade Louis II ©Getty Images

Poucos acreditavam que o AS Monaco FC ultrapassasse a fase de grupos da UEFA Champions League e muitos menos achavam possível que a equipa orientada por Leonardo Jardim atingisse os quartos-de-final, sobretudo com as saídas de James Rodríguez e Radamel Falcao, no Verão.

As saídas dessas duas estrelas do ataque levaram a que a equipa se tornasse mais pragmática e desse mais enfâse à defesa, o que acabou por dar dividendos frente ao Arsenal FC. "Não jogámos bem, mas estivemos concentrados e lutámos com tudo para garantir que seguíamos em frente. Fomos sólidos a defender", afirmou ao UEFA.com o defesa Aymen Abdennour.

Solidez é, sem dúvida, a palavra mais ouvida quando se fala do Mónaco esta temporada. A equipa sofreu apenas um golo na fase de grupos e, à chegada aos quartos-de-final, leva quatro golos sofridos em oito jogos. Não é fruto do acaso, pois a segurança defensiva tem também sido evidente na Ligue 1. "Estamos sempre muito concentrados e somos sempre muito agressivos a defender. Nunca desistimos e damos 120 por cento em cada jogo. Esta noite sofremos dois golos, o que não é bom para nós, mas o importante é que seguimos em frente", reconheceu Abdennour.

O guarda-redes Danijel Subašić teve também de fazer um par de grandes defesas, travando de forma espectacular um cabeceamento de Olivier Giroud na segunda parte, já com o resultado em 2-0, mas na maior parte do tempo contou com a atenção dos seus quatro homens da defesa os quais, no conjunto, totalizavam apenas 18 partidas disputadas na UEFA Champions League. O experiente Ricardo Carvalho ficou no banco, mas o Mónaco mostrou que também sabe defender sem o contributo do internacional português de 36 anos.

Abdennour, de 25 anos, teve assim ao seu lado, no centro da defesa monegasca, Wallace, de 20 anos. "Mostrámos que temos muitas opções de qualidade na defesa. Somos todos jovens, à excepção de Carvalho. Somos uma equipa e é como equipa que conseguimos tudo isto. Espero que assim continue", concluiu.

Layvin Kurzawa , Yannick Ferreira-Carrasco (ao centro) e o guarda-redes Danijel Subašić (à direita) celebram o apuramento
Layvin Kurzawa , Yannick Ferreira-Carrasco (ao centro) e o guarda-redes Danijel Subašić (à direita) celebram o apuramento©AFP/Getty Images
Topo