Bayern atinge "quartos" com goleada histórica

FC Bayern München 7-0 FC Shakhtar Donetsk (total: 7-0)
A equipa bávara impôs a maior derrota de sempre aos ucranianos na prova e apurou-se tranquilamente.

Bayern atinge pela oitava vez os quartos-de-final, em nove anos, à custa do Shakhtar
Olexandr Kucher sofre expulsão mais rápida da UEFA Champions League após derrubar Mario Götze (3)
Thomas Müller marca a respectiva grande penalidade; Jérôme Boateng faz o segundo (34)
Franck Ribéry, Müller, Holger Badstuber, Robert Lewandowski e Götze marcam na segunda parte
Sorteio do quartos-de-final em Nyon, no dia 20 de Março, às 11h00 (de Portugal Continental)

O FC Bayern München qualificou-se para os quartos-de-final da UEFA Champions League, após receber e vencer o FC Shakhtar Donetsk por 7-0, em partida disputada na Fußball Arena München.

Duplamente em vantagem após o terceiro minuto, quando depois de Olexandr Kucher ser expulso por derrube a Mario Götze na área (no cartão vermelho mais rápido da Champions League) Thomas Müller abriu o activo, o Shakthar não mais conseguiu recompor-se, ficando à mercê da voracidade do ataque bávaro, jogando-se até ao intervalo quase exclusivamente no meio-campo ucraniano.

Contudo, a forte pressão exercida pelo campeão alemão tardou em duplicar a vantagem, assistindo-se até lá a um festival de golos perdidos: Arjen Robben (8 e 11), Franck Ribéry (28) e Müller (36), falharam ocasiões soberanas ainda que a maior tenha pertencido a Robert Lewandowski (24), numa oportuna cabeçada que esbarrou no poste direito da baliza do desamparado Andriy Pyatov.

E como os avançados não se decidiam, Jérôme Boateng (34) foi ao ataque mostrar como se faz, empurrando para a baliza uma defesa à queima-roupa de Pyatov a nova tentativa de Lewandowski. Até então sabedor de que um golo empataria a eliminatória e os colocaria em vantagem em solo alemão, a equipa ucraniana viu esfumarem-se as parcas possibilidades de continuar em prova.

A goleada ganhou forma em dois minutos da segunda parte (49 e 51), primeiro numa conclusão de Ribéry e depois no bis de Müller (quinto golo esta época na Champions League e 26º no total), sem que os ucranianos conseguissem perceber de onde vinha tanto poder ofensivo.

Longe da fama que já conseguiu esta época, Luiz Adriano (55) falhou na cara de Manuel Neuer. Sem Robben (que saiu ainda na primeira parte lesionado), o Bayern viu-se também sem Ribéry, com queixas, para o resto da partida mas Holger Badstuber (53), manteve a veia da equipa e fez nascer a maior derrota de sempre sofrida pelo Shakhtar na prova.

A meia dúzia surgiu quando Lewandowski (75) surgiu na cara de Pyatov a atirar rasteiro ao canto. Já sem fazer pressão, o Bayern aproveitou a subida em campo do adversário para em contra-ataque voltar a facturar. Mircea Lucescu havia apelado à desforra dos seus jogadores brasileiros antes os campeões do Mundo do Bayern, mas os bávaros mostraram que continuam demasiado fortes.

E assim, prosseguiu, no contra-ataque, a marcha do marcador, com Götze (88) a ampliar o castigo aos ucranianos, que acabam eliminados pelo mesmo resultado com que golearam fora de casa o BATE Borisov, na fase de grupos.

Thomas Müller coloca o Bayern na frente
Thomas Müller coloca o Bayern na frente©AFP/Getty Images
Müller comemora o 1-0
Müller comemora o 1-0©AFP/Getty Images
Douglas Costa (à esquerda), do Shakhtar, desarma Franck Ribéry
Douglas Costa (à esquerda), do Shakhtar, desarma Franck Ribéry©Getty Images
Jérôme Boateng faz o segundo do Bayern, aos 34 minutos
Jérôme Boateng faz o segundo do Bayern, aos 34 minutos©Getty Images
Boateng em festa
Boateng em festa©Getty Images
Josep Guardiola dá ordens
Josep Guardiola dá ordens©AFP/Getty Images
Franck Ribéry após fazer o 3-0 para o Bayern
Franck Ribéry após fazer o 3-0 para o Bayern©AFP/Getty Images
Thomas Müller felicitado pelo 4-0
Thomas Müller felicitado pelo 4-0©Getty Images
Müller faz o quarto
Müller faz o quarto©Getty Images
Holger Badstuber feliz com o golo
Holger Badstuber feliz com o golo©AFP/Getty Images
Robert Lewandowski após fazer o 6-0
Robert Lewandowski após fazer o 6-0©AFP/Getty Images
Topo