Paris lambe feridas após empate com o Caen

Laurent Blanc admite que a equipa do Paris vai ter de convencer-se de que pode bater o Chelsea, depois de uma série de lesões e um empate este sábado que poucos previam.

A reacção de Zlatan Ibrahimović diante do Caen
A reacção de Zlatan Ibrahimović diante do Caen ©AFP/Getty Images

“Mal posso acreditar no que aconteceu”.

Thiago Silva resumiu o pensamento de muitos em torno do apagão do Paris Saint-Germain diante do SM Caen – que dificilmente constituirá uma boa preparação para o jogo de terça-feira, em casa, ante o Chelsea FC.  

Após abrir, este sábado, o marcador aos dois minutos, a equipa de Laurent Blanc chegou ao intervalo a vencer por 2-0 e parecia a caminho de ocupar a liderança da Ligue 1. Porém, acabou o jogo com nove jogadores em campo fruto de uma série de lesões que a debilitou e, posto isto, deu-se a implosão.

Emiliano Sala reduziu o marcador aos 88 minutos e abriu a possibilidade para Hervé Basile fazer o empate, num soberbo livre directo ao canto superior. Zlatan Ibrahimović teria ficado orgulhoso não tivesse ele as mãos na cabeça.

Zlatan: My Champions League journey
Zlatan: My Champions League journey

 Ainda na fase inicial da partida, Yohan Cabaye sofreu uma recaída de uma lesão na virilha, antes de Marquinhos (lesão muscular) e Blaise Matuidi (joelho) serem também forçados a sair. Assim, quando Serge Aurier, recém-chegado do triunfo da Costa do Marfim da Taça das Nações Africanas, foi vítima de um estiramento na coxa, a Laurent não restava mais nenhuma substituição. Logo depois, foi Lucas a sair em lágrimas, igualmente vítima de uma lesão muscular.

Numa primeira análise, o olhar de Blanc mostrou-se tão preocupado quanto o dos adeptos nos Parc des Princes no final da partida, admitindo que talvez apenas Matuidi possa alinhar na terça-feira. "Estamos perante alguns problemas, mas a partir de domingo de manhã teremos de nos focar no Chelsea e convencer-nos de que seremos capazes de os derrotar", frisou.

Topo