Retrospectiva: Paris - Chelsea

Paris Saint-Germain e Chelsea encontram-se na UEFA Champions League um ano depois do embate entre ambos nos quartos-de-final ter terminado favorável à equipa de Londres.

José Mourinho e Laurent Blanc enfrentam-se pela segunda época consecutiva
José Mourinho e Laurent Blanc enfrentam-se pela segunda época consecutiva ©Getty Images

Paris Saint-Germain e Chelsea FC vão defrontar-se pela segunda época consecutiva nas eliminatórias da UEFA Champions League e o emblema de Inlgaterra procura melhorar o desempenho na capital de França.

• Há 11 meses, o Paris ganhou 3-1 no Parc des Princes graças a golos de Ezequiel Lavezzi, Javier Pastore e autogolo de David Luiz, agora nos gauleses.

• O tento solitário do Chelsea aconteceu de penalty, e por intermédio de Eden Hazard, mas acabou por ser decisivo, pois um triunfo por 2-0 em Stamford Bridge, golos dos recém-entrados André Schürrle e Demba Ba, colocou a turma de José Mourinho na eliminatória seguinte, graças aos golos marcados fora.

Encontros anteriores
• As equipas dessa partida no Parc des Princes, a 2 de Abril de 2014, foram as seguintes:
Paris: Sirigu, Jallet, Alex, Thiago Silva, Maxwell, Verratti (Cabaye 76), Thiago Motta, Matuidi, Cavani, Ibrahimović (Lucas 69), Lavezzi (Pastore 85).
Chelsea: Čech, Ivanović, Cahill, Terry, Azpilicueta, David Luiz, Willian, Ramires, Oscar (Lampard 72), Hazard, Schürrle (Torres 59).

• O Chelsea ganhou 3-0 em Paris na fase de grupos de 2004/05, graças a um cabeceamento de John Terry e a dois tentos de Didier Drogba. Foi o primeiro jogo de Mourinho UEFA Champions League ao leme dos "blues", na época seguinte a ter erguido o troféu pelo FC Porto.

• As equipas dessa partida no Parc des Princes, a 14 de Setembro de 2004, foram:
Paris: Letizi, Mendy, Cana, Hélder, Armand, M’Bami, Pierre-Fanfan, Rothen (Ateba 84), Coridon (Ljuboja 66), Pauleta, Ogbeche (Pancrate 72).
Chelsea: Čech, Ferreira, Gallas, Terry, Bridge, Makelele, Lampard, Tiago, J Cole (Geremi 70), Gudjohnsen (Kežman 11), Drogba (Duff 81).

• O segundo jogo, em Stamford Bridge, terminou sem golos.

Retrospectiva
Paris
• O Paris quer a terceira presença consecutiva nos quartos-de-final. Há um ano, nesta mesma fase, uma vitória por 4-0 na visita ao Bayer 04 Leverkusen ajudou ao 6-1 final na eliminatória.

• A vitória por 3-1 sobre o AFC Ajax na quinta jornada aumentou para 32 os jogos sem perder em casa nas provas da UEFA (22 vitórias, dez empates) - o Hapoel Tel-Aviv FC foi a última equipa a triunfal sobre o Paris na capital francesa em jogos das provas europeias, na fase de grupos da Taça UEFA 2006/07. O Paris também bateu o FC Barcelona (3-2) e o APOEL FC (1-0) em casa, terminando em segundo no Grupo F.

• O emblema parisiense disputou nove partidas frente a clubes ingleses, com um registo de 2V 3E 4D. E em casa de 2V 1E 1D.

Chelsea
• Essa vitória em 2004 é a única do Chelsea em solo francês, em seis visitas. Na fase de grupos de 2010/11 da UEFA Champions League, os londrinos perderam 1-0 no reduto do Olympique de Marseille e foram batidos por 3-1 no AS Monaco FC na primeira mão das meias-finais de 2003/04, caindo por 5-3 no total da eliminatória.

• O Chelsea goleou um FC Girondins de Bordeaux treinado por Laurent Blanc por 4-0 em Londres, na fase de grupos de 2008/09, antes de empatar 1-1 em França.

• Os "blues" querem chegar pela quarta vez aos quartos-de-final em cinco anos e pela sétima nas últimas nove campanhas.

• Nos oitavos-de-final da última época um empate 1-1 na primeira mão, na visita ao Galatasaray AŞ, ajudou ao triunfo total de 3-1, com o Chelsea a acabar afastado pelo Club Atlético de Madrid nas meias-finais.

• Os londrinos venceram o seu grupo pela nona vez nas últimas 12 temporadas, terminando em segundo mais duas vezes nesse período. Fora de casa esta época, o Chelsea bateu o Sporting Clube de Portugal (1-0) e o FC Schalke 04 (5-0), e empatou 1-1 no reduto do NK Maribor.

Ligações entre treinadores e jogadores
• David Luiz chegou ao Paris oriundo do Chelsea no Verão passado, depois de ter assinado pelos "blues" proveniente do SL Benfica em Janeiro de 2011. Efectuou 81 partidas pelo emblema de Stamford Bridge e fez seis golos.

• O brasileiro jogou os 120 minutos da final de 2012 ante o FC Bayern München, convertendo o seu penalty no desempate. Também jogou no triunfo na UEFA Europa League na época seguinte, na final com o Benfica, na Amsterdam ArenA.

• Alex também deixou o Chelsea rumo ao Paris, neste caso em Janeiro de 2012. Outros jogadores que representaram os dois clubes foram Claude Makelele, Nicolas Anelka e Mateja Kežman.

• Laurent Blanc jogava no Barcelona em 1996/97 quando Mourinho trabalhava com o treinador Bobby Robson. Terminou a carreira de jogador no Manchester United FC, entre 2001 e 2003, estando pressente nas vitórias por 3-0 como visitante ante o Chelsea, na sua primeira temporada, e no empate 2-2 em Stamford Bridge na segunda.

• Em 2010/11, Hazard ajudou o LOSC Lille a vencer por 1-0 na final da Taça da Liga francesa ante o Paris e, uma semana depois, esteve no empate 2-2 no Parc des Princes que garantiu ao LOSC a "dobradinha" em França pela primeira vez desde 1946. Perdeu apenas um de nove jogos na Ligue 1 frente ao Paris, marcando num triunfo por 2-1 em casa em Abril de 2012.

• No LOSC, Hazard foi colega de equipa de Yohan Cabaye e Lucas Digne.

• Drogba marcou na derrota do Marselha por 2-1, em casa, ante o Paris, a contar para a Taça de França, a 24 de Janeiro de 2004.

• Loïc Rémy jogou pelo OM entre 2010 e 2012, marcando numa vitória caseira na Liga por 3-0 sobre o Paris, em Novembro de 2011. Um dos golos foi construído por César Azpilicueta, também jogador do Marselha nesse período de dois anos.

• Mourinho contratou Thiago Motta para o FC Internazionale Milano em Julho de 2009, enquanto Zlatan Ibrahimović trabalhou com o treinador português em 2008/09, marcando 25 golos e terminando como melhor marcador da Serie A, em época de título para o Inter.

• Thiago Silva, Luiz, Lucas e Marquinhos são colegas de equipa de Filipe Luís, Oscar e Ramires na selecção do Brasil.

• Oscar marcou na vitória brasileira por 3-0 num amigável com a França, onde pontificavam Blaise Matuidi e Cabaye, a 9 de Junho de 2013, em Porto Alegre.

Factos do encontro

Paris
• O Paris sofreu a sua primeira derrota da temporada na sexta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League e, desde então, sofreu mais duas derrotas, ambas na Ligue 1: 1-0 diante do EA Guingamp (a 14 de Dezembro) e 4-2 frente ao SC Bastia (10 de Janeiro), num encontro em que chegou a estar a vencer por 2-0.

• O Paris também esteve a ganhar por 2-0 até ao minuto 88 no passado sábado, na recepção ao SM Caen, mas viu o adversário marcar por duas vezes e chegar ao empate. Os anfitriões estavam, nessa altura, reduzidos a apenas nove jogadores, devido às saídas por lesão de Serge Aurier e Lucas, com as três alterações permitidas já efectuadas. Yohan Cabaye também tinha, antes, saído lesionado.

• A turma da capital francesa não perde há nove jogos no conjunto de todas as provas, tendo vencido sete delas.

• Pela primeira vez em quatro temporadas, o Paris não foi coroado campeão de Inverno em França. A meio da época na Ligue 1, a turma do Parc des Princes encontrava-se no terceiro posto, com 38 pontos, menos três do que o Olympique de Marseille, líder da tabela classificativa. Ao fim de 19 jogos nas temporadas de 2013/14, 2012/13 e 2011/12, o Paris somava, respectivamente, 44, 38 e 40 pontos.

• O Paris continua no terceiro lugar da classificação, agora em igualdade pontual com o Marselha mas atrás do agora líder Olympique Lyonnais.

• Maxwell marcou o golo com que a formação orientada por Blanc selou a passagem à final da Taça da Liga francesa, num triunfo por 1- no terreno do LOSC, a 3 de Fevereiro. Detentor do troféu, o Paris vai enfrentar o Bastia na final, no Stade de France, a 11 de Abril.

• O Paris encontra-se igualmente nos quartos-de-final da Taça de França, depois de Edinson Cavani e Cabaye terem apontado os golos da vitória caseira, por 2-0, sobre o FC Nantes, a 11 de Fevereiro, nos oitavos-de-final.

• O Paris bateu o FC Internazionale Milano por 1-0 num encontro amigável disputado em Marraquexe, a 30 de Dezembro; Cabaye assinou o único golo da partida.

• Pastore não joga desde 30 de Janeiro, devido a uma lesão num dedo do pé.*

Alterações no plantel inscrito na UEFA Champions League
• Entradas: Adrien Rabiot
• Saídas: Clément Chantôme (FC Girondins de Bordeaux)

Chelsea
• Filipe Luís viu dois cartões amarelos na fase de grupos, pelo que se encontra a mais um cartão amarelo de ser castigado.

• Aquando da sexta jornada da fase de grupos da UEFA Champions League, o Chelsea encontrava-se com três pontos de vantagem sobre o Manchester City FC no topo da Premier League. Passados dois meses, os "blues" têm agora sete pontos de vantagem, depois de terem vencido sete dos dez encontros que disputou desde então na prova.

• Os londrinos chegaram a ter exactamente o mesmo registo do Manchester City – a nível de pontos, golos marcados e golos sofridos – depois da derrota por 5-3 sofrida no derby com o Tottenham Hotspur FC a 1 de Janeiro, naquela que foi a segunda ocasião em que Mourinho sofreu cinco golos enquanto treinador.

• O Chelsea vai defrontar o Tottenham na final da Taça da Liga inglesa, em Wembley, a 1 de Março. O Chelsea afastou o Liverpool FC com 2-1 no total das duas mãos nas meias-finais, tendo Branislav Ivanović apontado o golo decisivo, já no prolongamento.

• A campanha do Chelsea na presente edição da Taça de Inglaterra terminou na quarta eliminatória, diante do Bradford City AFC, equipa do terceiro escalão que recuperou de uma desvantagem de dois golos para obter uma surpreendente vitória por 4-2 em pleno Stamford Bridge, a 24 de Janeiro.

• Juan Cuadrado estreou-se pelo Chelsea como suplente utilizado na vitória por 2-1 em casa do Aston Villa FC, a 7 de Fevereiro, num encontro em que o lateral-direito Ivanović voltou a marcar o golo decisivo; quatro dias depois, Cuadrado foi pela primeira vez titular pelos "blues", na vitória por 1-0 sobre o Everton FC.

• Diego Costa, actual melhor marcador da Premier League, com 17 golos, não joga desde 27 de Janeiro, devido a castigo a nível interno.

• Cesc Fàbregas, de fora desde 27 de Janeiro devido a lesão numa coxa, regressou como suplente utilizado na vitória de 11 de Fevereiro sobre o Everton. John Obi Mikel falhou essa partida devido a um pequeno problema no joelho.

• Hazard assinou a 12 de Fevereiro um novo contrato com o clube, válido por cinco anos e meio, ficando assim ligado ao Chelsea até ao Verão de 2020.

Alterações no plantel inscrito na UEFA Champions League
• Entradas: Juan Cuadrado (ACF Fiorentina), Isaiah Brown
• Saídas: André Schürrle (VfL Wolfsburg), Mohamed Salah (ACF Fiorentina, empréstimo), Lewis Baker (Sheffield Wednesday FC, empréstimo)

Topo