Desforras: Respostas sonantes na quarta jornada

Com as equipas a medirem forças pela segunda vez em duas semanas, o UEFA.com recorda como muitas delas responderam à altura após derrotas pesadas na terceira jornada.

Seis equipas foram derrotadas por três ou mais golos na terceira jornada, algo que algumas formações experimentaram na quarta jornada, mas com desfechos bem diferentes.

Vítimas de derrotas pesadas na terceira jornada, Manchester City, PSV, Légia e Ludogorets podem ganhar alento no facto de 14 equipas batidas por três ou mais golos numa terceira jornada da UEFA Champions League terem respondido à altura na quarta ronda. Eis sete desses exemplos.

Jornada 3: Chelsea 6-0 Maribor
Jornada 4: Maribor 1-1 Chelsea
Fase de grupos 2014/15
A participar na fase de grupos pela primeira vez em 15 anos, o Maribor empatou com Sporting e Schalke no arranque do Grupo G, mas a viagem a Stamford Bridge na terceira ronda revelou-se um pesadelo. Didier Drogba marcou o seu primeiro tento desde a final de 2012 e e ajudou à maior vitória do clube na UEFA Champions League win. No encontro na Eslovénia, o empate 1-1 foi o prémio para a batalhadora equipa de Ante Šimundža, contudo, a o ponto ganho deveu-se, em grande parte, ao facto de o guarda-redes Jasmin Handanovič ter defendido, perto do fim, um grande penalidade de Eden Hazard.

Jornada 3: Arsenal FC 5-1 FC Shakhtar Donetsk
Jornada 4: FC Shakhtar Donetsk 2-1 Arsenal FC
Fase de grupos de 2010/11

O Shakhtar recebeu o Arsenal na Donbass Arena após uma clara derrota no norte de Londres e voltou a ver o adversário ganhar vantagem logo aos dez minutos em Donetsk, graças a um golo de Theo Walcott, mas tentos de Dmytro Chygrynskiy e do antigo "gunner" Eduardo permitiram à turma ucraniana dar um passo importante rumo a uma primeira presença nos oitavos-de-final.

Jornada 3: Chelsea FC 4-0 Real Betis Balompié
Jornada 4: Real Betis Balompié 1-0 Chelsea FC
Fase de grupos de 2005/06

Dani faz a festa depois de marcar ao Chelsea
Dani faz a festa depois de marcar ao Chelsea©Getty Images

O Bétis pagou caro a ineficácia demonstrada em Londres diante do Chelsea de José Mourinho, mas o seu técnico, Llorenç Serra Ferrer, não se deixou abater. "Se a minha equipa mostrar vontade de vencer poderá consegui-lo, independentemente do que se passou antes", afirmou. Dani mostrou que o seu treinador tinha razão, ao apontar o primeiro golo sofrido por Petr Čech nessa fase de grupos.

Jornada 3: AS Monaco FC 5-0 SK Sturm Graz
Jornada 4: SK Sturm Graz 2-0 AS Monaco FC
Fase de grupos de 2000/01

"Este resultado traz alguma serenidade à equipa e deixa aberta a porta da qualificação", afirmou o treinador do Mónaco, Claude Puel, após o claro triunfo sobre o Sturm Graz no Stade Louis II. Talvez tenha sido serenidade em demasia. Na Áustria, dois golos sem resposta de Markus Schopp ditaram o triunfo dos anfitriões.

Jornada 3: Rosenborg BK 6-1 Helsingborgs IF
Jornada 4: Helsingborgs IF 2-0 Rosenborg BK
Fase de grupos de 2000/01

Os campeões noruegueses não tiveram problemas para bater os campeões suecos em Trondheim. Mas, na Suécia, tudo foi diferente, com a turma da casa a somar os seus primeiros pontos no grupo graças a um golo de Jesper Jansson e a um bis do brasileiro Álvaro, num jogo em que o Rosenborg terminou a partida reduzido a dez.

Jornada 3: FC Dynamo Kyiv 4-0 RSC Anderlecht
Jornada 4: RSC Anderlecht 4-2 FC Dynamo Kyiv
Fase de grupos de 2000/01

Goleado por 5-1 pelo Manchester United FC na primeira jornada, o Anderlecht sofreu nova pesada derrota na terceira jornada, então na Ucrânia. Mas a fúria belga fez-se, depois, sentir em Bruxelas, onde apesar de tudo o Dínamo ainda chegou a estar em vantagem.

Jornada 3: FC Bayern München  5-1 Paris Saint-Germain
Jornada 4: Paris Saint-Germain 3-1 FC Bayern München
Fase de grupos de 1997/98

Os jogadores do Paris festejam um dos golos do triunfo sobre o Bayern
Os jogadores do Paris festejam um dos golos do triunfo sobre o Bayern©Getty Images

O Bayern tinha vencido de forma categórica em Munique, mas tudo foi diferente em Paris. Markus Babbel ainda restabeleceu a igualdade após Franck Gava ter inaugurado o marcador para os anfitriões, mas Florian Maurice e Jérôme Leroy marcaram na segunda parte e garantiram a desforra dos pupilos de Ricardo Gomes.

Topo