Lehkosuo quer levar HJK de volta à ribalta

O treinador Mika Lehkosuo quer voltar a fazer história no HJK, isto depois de ter capitaneado o clube mais vitorioso da Finlândia na estreia na fase de grupos em 1998.

Mika Lehkosuo alinhou no jogo de estreia do HJK na fase de grupos da UEFA Champions League
Mika Lehkosuo alinhou no jogo de estreia do HJK na fase de grupos da UEFA Champions League ©Getty Images

A 16 de Setembro de 1998, Mika Lehkosuo teve a honra de capitanear a equipa do HJK Helsinki no PSV Stadion, em Eindhoven, na estreia de uma equipa da Finlândia na fase de grupos da UEFA Champions League.

Actualmente com 44 anos, o antigo médio, 17 vezes internacional pela Finlândia, está a tentar levar uma nova geração de jogadores do HJK a marcar presença na mais prestigiada das competições europeias de clubes. Desde a histórica campanha do HJK em 1998/99, nunca mais nenhuma equipa do país conseguiu atingir a fase de grupos da UEFA Champions League, mas o clube de Helsínquia que já foi por 26 vezes campeão e venceu os últimos cinco campeonatos consecutivos tem a esperança de regressar aos grandes palcos.

As boas exibições realizadas ao serviço do HJK em 1998 motivaram a transferência de Lehkosuo para o AC Perugia, mas não se conseguiu afirmar em Itália e acabou por recuperar o estatuto de capitão do HJK, tendo terminado precocemente a carreira devido a uma lesão. No entanto, rapidamente iniciou a de treinador. Começou nos escalões jovens do HJK e ganhou protagonismo no comando do FC Honka Espoo, clube que deixou no início deste ano. As boas ligações com o HJK levaram a que não ficasse muito tempo sem clube.

O HJK despediu Sixten Boström nas primeiras jornadas da época de 2014 e decidiu apostar em Lehkosuo. Tratou-se de uma escolha natural, tanto mais que o director-executivo do clube é Aki Riihilahti, outro jogador que alinhou no lendário encontro de 1998 em Eindhoven. O triunfo claro por 3-0 sobre o FC Haka na Taça da Finlândia, no final de Abril, marcou a estreia de Lehkosuo como técnico da equipa principal e 21 jogos depois continua sem sofrer qualquer derrota, estando na liderança do campeonato, nas meias-finais na Taça da Finlândia e em boa posição para fazer uma boa campanha europeia.

Mas o maior desafio de Lehkosuo está agendado para quarta-feira, na segunda mão da terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League. Na semana passada, os finlandeses chegaram ao intervalo da recepção ao APOEL FC em vantagem por 2-0, mas a expulsão do ponta-de-lança Macoumba Kandji, no início do segundo tempo, permitiu aos visitantes empatarem 2-2. "Estava tudo sob controlo até ao cartão vermelho", sublinhou o treinador. "Fiquei desiludido com o resultado, pois fizemos uma boa primeira parte mas, apesar do empate 2-2, continuamos a ter hipóteses em Chipre."

Se o antigo capitão e actual treinador conseguir voltar a fazer magia, pode abrir novo capítulo da história do clube na fase de grupos da UEFA Champions League.

Topo