Ibrahimović mantém tudo em perspectiva

Autor de dois golos, Zlatan Ibrahimović salientou que "o PSG mantém os pés assentes na terra", após derrotar por 3-0 o Benfica, cujo médio Enzo Pérez lamentou a "falta de concentração".

Zlatan Ibrahimović bisou frente ao Benfica
Zlatan Ibrahimović bisou frente ao Benfica ©Getty Images

O autor de dois golos, Zlatan Ibrahimović, foi rápido a lançar uma nota de calma após ter ajudado o Paris Saint-Germain FC a assumir a liderança isolada do Grupo C, com um categórico triunfo por 3-0 sobre o SL Benfica.

Ao passo que os adeptos dos parisienses desfrutaram de uma notável exibição na primeira parte, o internacional sueco salientou que ele e os companheiros de equipa não estão a "perder a cabeça e a pensar demasiado à frente". Já o médio do Benfica, Enzo Pérez, salientou que a sua equipa "pagou o preço por não ter começado o jogo suficientemente concentrada". Por seu turno, o lateral-esquerdo Guilherme Siqueira exortou os gigantes portugueses a reagirem frente ao Olympiacos FC, a 23 de Outubro.

Zlatan Ibrahimović, avançado do PSG
Sabe muito bem. Fizemos um bom jogo e sinto-me afortunado por ter marcado dois golos. A equipa esteve bem e isso é o mais importante. O rendimento individual vem depois. Quando a equipa está bem, é mais fácil [eu] jogar bem. Hoje, creio que mantivemos um nível muito elevado. Trabalhámos bastante, corremos bastante e vencemos o encontro.

Este resultado dá-nos bastante confiança, mas temos os pés assentes na terra e não estamos a pensar demasiado à frente. O próximo jogo é com o Anderlecht e ainda estamos na fase de grupos. Fizemos dois jogos, vencemos ambos. A porta está agora aberta para o apuramento para a fase seguinte, mas ainda estamos num grupo com encontros difíceis e não subestimamos ninguém. Este foi apenas mais um jogo da fase de grupos. Conquistámos os três pontos hoje, pelo que o jogo seguinte será mais difícil.

Blaise Matuidi, médio do PSG
Foi uma boa vitória, que teve tudo – futebol atractivo, golos e uma baliza inviolada. Facilitámos as coisas para nós próprios. Não era fácil ao início, mas a forma como começámos permitiu-nos dar sequência às nossas iniciativas e jogarmos da forma como queríamos. Se vencermos o nosso terceiro jogo, teremos dado um grande passo rumo ao apuramento.

Não devemos preocupar-nos com aquilo que as outras equipas possam pensar deste resultado. Temos que pensar somente em nós próprios. Mostrámos que temos uma equipa muito boa e isso é importante para a nossa confiança. É verdade que sabíamos que estamos num grupo onde todos esperam grandes feitos da nossa parte e, até ao momento, temos correspondido a essas expectativas.

Enzo Pérez, médio do Benfica
Pagámos o preço por não termos começado o jogo suficientemente concentrados frente a uma equipa com o poderio do PSG, com jogadores muito bons. Sabíamos que não iria ser fácil, mas, na segunda parte, jogámos um pouco melhor. Agora, temos que olhar em frente e fazer melhor nos jogos seguintes.

Não somos uma equipa pior do que a da época passada [quando o Benfica chegou à final da UEFA Europa League] – os jogadores são os mesmos. Temos que trabalhar mais para fazer melhor, mas não creio que estejamos numa fase má, pois a verdade é que até vencemos o jogo da primeira jornada.

Guilherme Siqueira, defesa do Benfica
Sabíamos que iria ser muito difícil aqui frente ao PSG, mas nossa equipa está unida. Tudo continua em aberto para nós no grupo e temos que manter a cabeça erguida e olhar em frente. Temos que vencer o próximo jogo [com o Olympiacos], em casa, para podermos continuar na luta pelo apuramento para a fase seguinte. Sabemos aquilo que somos capazes e estamos aqui para chegarmos aos oitavos-de-final. Não vencemos este encontro, pelo que temos que começar a pensar em ganhar o próximo.

Topo