Lucho dá vitória ao Porto no arranque

FK Austria Wien 0-1 FC Porto
Paulo Fonseca estreou-se nas competições europeias com uma vitória em Viena graças ao golo do capitão Lucho González na segunda parte.

O FC Porto estreou-se no Grupo G da presente edição da UEFA Champions League com um triunfo por 1-0 no terreno do FK Austria Wien.

A equipa de Paulo Fonseca, estreante nestas andanças, apresentou-se com a estrutura habitual, mas numa toada algo expectante, embora tenha criado a primeira ocasião de golo logo aos dois minutos, com Fernando a rematar forte, na sequência de um livre cobrado por Josué e sacudido pela defesa, para uma defesa de Heinz Lindner para canto.

À passagem dos dez minutos, o Áustria deu os seus primeiros sinais de perigo, recorrendo ao futebol rápido e directo da sua linha avançada. Primeiro, foi o extremo-direito Daniel Royer a flectir da direita para o centro e a rematar por cima da trave. No lance seguinte, Florian Mader bem tentou surpreender Helton na transformação de um livre, mas o experiente guardião brasileiro a controlar o lance.

O Porto demorou até conseguir voltar a entrar na área dos austríacos e somente aos 27 minutos voltou a desfrutar de uma ocasião de perigo. Jackson Martínez recuperou uma bola a meio-campo, combinou com Silvestre Varela, recebeu o passe do internacional português e, descaído para o lado direito, rematou ligeiramente por cima da trave, já com o guarda-redes Lindner por perto. Só depois entrou em jogo o ponta-de-lança do Áustria, Philipp Hosiner. Veloz e tecnicista, recebeu um passe longo de Fabian Koch, avançou no terreno e rematou forte mas ao lado.

O campeão português não podia, no entanto, ter começado melhor a segunda parte, uma vez que, aos 55 minutos, chegou ao golo – que viria a ser o único do encontro – na sequência daquela que foi a melhor jogada de todo o encontro. Lucho González iniciou o lance com um passe para o flanco direito, por onde Danilo subiu a toda a velocidade. Depois de se desenvencilhar de Markus Suttner, o brasileiro cruzou atrasado para o coração da área, onde o capitão argentino do Porto apenas teve que escolher o lado para onde marcar. Lucho conseguia, assim, a proeza de marcar em todas as edições da UEFA CHampions League em que participou: sete pelo Porto e três pelo Olympique de Marseille.

A resposta do Austria Wien foi imediata, e, na resposta a um cruzamento de Mader, Marko Stankovic cabeceou ao poste. Nada desalentados com o tento adversário, nem com a perdida de Stankovic, aos austríacos carregaram e Hosiner voltou a importunar Hélton, com um remate defendido com segurança, seguido de outro às malhas laterais.

No entanto, foi o FC Porto quem podia mesmo ter aumentado a contagem no último lance do encontro, mas o capitão Manuel Ortelechner impediu Jackson Martínez de bater Lindner, evitando o golo com um desarme e o jogo terminou pouco depois.

Topo