Vilanova: Messi permite ao Barcelona acreditar

Enquanto Jupp Heynckes espera que o Bayern de Munique prove que o triunfo por 4-0 na semana passada não aconteceu por acaso, Tito Vilanova continua a acreditar numa reviravolta surpreendente.

O treinador do Barcelona, Tito Vilanova, faz a antevisão do encontro
O treinador do Barcelona, Tito Vilanova, faz a antevisão do encontro ©AFP/Getty Images

O treinador do FC Barcelona, Tito Vilanova, garante que a sua equipa até pode ser eliminada na quarta-feira, mas que vai lutar até ao fim por uma missão que parece impossível: anular a desvantagem de 4-0 do encontro da primeira mão, no reduto do FC Bayern München.

Seria uma recuperação recorde na UEFA Champions League, mas Vilanova garante que se há uma equipa capaz de conseguir tal proeza, essa equipa é a sua, especialmente se puder contar com Lionel Messi. O argentino de 25 anos é o principal motivo de preocupação do treinador do Bayern, Jupp Heynckes, já que teve oito dias para recuperar de os problemas que o condicionaram na primeira mão. O experiente treinador destacou o respeito que tem pelo Barcelona, mas está determinado em "provar que o jogo em Munique não foi um acaso".

Barcelona
Tito Vilanova, treinador
Precisamos marcar golos e, ao mesmo tempo, praticar um bom futebol. Se sofremos um golo a nossa tarefa fica muito mais complicada. Os jogadores estão cientes da dificuldade deste jogo. Somos o FC Barcelona e não podemos dar a eliminatória como perdida. Se não conseguirmos, temos de sair de cabeça levantada, lutar até ao fim e deixar os adeptos orgulhosos da equipa. 

Não podemos estar só preocupados em marcar. Temos de fazer golos e temos de o conseguir com um bom futebol. Temos de continuar a jogar como fizemos até agora e ser melhores do que o Bayern, um golo cedo é sempre uma grande ajuda. Precisamos do apoio dos adeptos. O Bayern beneficiou de ter o estádio todo do seu lado e isso foi uma grande ajuda, mas não podemos apenas pedir o apoio dos adeptos, também temos de lhes da algo em troca.

Temos a noção da importância do Messi, especialmente no que toca à marcação de golos. Quanto melhor ele jogar, melhor será para a equipa, mas não podemos colocar toda a pressão nos seus ombros, o resto da equipa também tem de ajudar. Obviamente que o Messi vai ter uma palavra importante no desfecho do jogo de amanhã.

Se há uma equipa que pode criar problemas aos adversários numa situação destas é o Barcelona, mas se não conseguirmos, teremos lutado até ao final, tal como fizemos nos últimos anos.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Athletic Club 2-2 Barcelona (Susaeta 27, Hererra 90; Messi 67, Alexis 69)
Valdés; Alves, Piqué, Abidal (Adriano 46), Alba; Song; Xavi (Messi 59), Thiago Alcántara; Alexis (Iniesta 78), Fàbregas, Pedro.

• Lionel Messi começou o jogo no banco, mas só precisou de oito minutos em campo para estabelecer um novo recorde, ao marcar pelo 20º jogo consecutivo na Liga espanhola, e ajudar o Barcelona a ultrapassar os 100 golos na época. Os catalães têm 11 pontos de vantagem sobre Real Madrid CF no topo da classificação, numa altura em que só faltam disputar cinco jogos.

Notícias da equipa
Javier Mascherano ainda precisa de mais duas semanas para recuperar totalmente, enquanto Jordi Alba está suspenso devido ao cartão amarelo visto em Munique, enquanto Sergio Busquets está em dúvida devido a um problema nos adutores. Adriano está de regresso após cumprir castigo, mas Vilanova admite que possa jogar com apenas dois defesas.

Bayern
Jupp Heynckes, treinador
Tenho de afirmar que o Barcelona continua a ser a melhor equipa do mundo e que estamos preparados para isso. É uma equipa capaz de fazer jogos sensacionais em Camp Nou e queremos evitar que isso aconteça. Vamos jogar como fizemos em Munique, ao ataque, jogar para marcar, vamos ver se resulta. Não somos uma equipa defensiva, isto apesar de termos uma boa defesa.

Não podemos pensar em cenários negativos. Temos uma ideia bem definida do jogo que queremos fazer e vou explicar tudo em detalhe aos jogadores. Sou uma pessoa positiva, nunca penso negativamente e confio totalmente na minha equipa. Os jogadores vão dar o máximo e estamos muito motivados para chegar à final. Queremos provar que o jogo em Munique não foi um acaso.

O Barcelona tem vindo a jogar a um nível elevadíssimo há muitos anos, pratica um futebol de classe mundial e tem um jogador como o Messi. Agora tem um novo treinador, é um clube fantástico, que joga um futebol maravilhoso. Messi é o melhor do mundo, extraordinário pelo seu talento, mas também pelo seu comportamento, dentro e fora do campo. Está em melhores condições físicas do que em Munique e vai criar-nos muitos problemas.

Tenho jogadores que já passaram por todo o tipo de estádios, mas o que nos espera em Camp Nou é espetacular.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Bayern 1-0 SC Freiburg (Can 35)
Starke; Rafinha, Van Buyten, Boateng, Contento; Tymoshchuk (Javi Martínez 84), Luiz Gustavo; Shaqiri, Can (Ribéry 74); Mandžukić (Gomez 74), Pizarro.

• Heynckes fez dez alterações em relação à equipa que defrontou o Barcelona, só Jérôme Boateng manteve o lugar, mas isso não impediu que o clube de Munique somasse a décima vitória consecutiva. O Bayern estabeleceu mais dois recordes da Bundesliga, mais pontos numa época (84) e mais jogos sem sofrer golos (20). O médio Emre Can estreou-se a marcar na Bundesliga com o remate que decidiu o encontro.

Notícias da equipa
Heynckes explicou que tem vários jogadores com pequenos problemas, com destaque para a constipação de Dante, mas conta ter todos disponíveis, com excepção de Holger Badstuber e Toni Kroos, que estão há muito tempo lesionados. As maiores preocupações do técnico parecem ser os seis jogadores que vão ter de cumprir castigo quando virem o próximo cartão amarelo. Mario Mandžukić está de regresso após ter estado suspenso no encontro da primeira mão.

Facto do jogo
• Heynckes é um dos três treinadores que viu uma equipa sua perder uma vantagem de quatro golos num encontro da segunda mão de uma competição europeia. O alemão conduziu o VfL Borussia Mönchengladbach a um triunfo por 5-1 sobre o Real Madrid CF, na terceira eliminatória da Taça UEFA de 1985/86, mas não evitou uma derrota por 4-0 na segunda mão na capital espanhola.

 

Topo