O "site" oficial do futebol europeu

Pequenos com grandes ambições para a terceira jornada

Publicado: Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012, 12.28CET
BATE e Málaga vão tentar manter os surpreendentes arranques vitoriosos diante de clubes mais cotados na terceira jornada, enquanto o trio português também tem ambições.
Pequenos com grandes ambições para a terceira jornada
O português Eliseu comemora um dos golos que marcou pelo Málaga na segunda jornada ©Getty Images
 
 
Publicado: Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012, 12.28CET

Pequenos com grandes ambições para a terceira jornada

BATE e Málaga vão tentar manter os surpreendentes arranques vitoriosos diante de clubes mais cotados na terceira jornada, enquanto o trio português também tem ambições.

A fase de grupos da UEFA Champions League chega à terceira jornada, com Málaga CF e FC BATE Borisov determinados em continuar a surpreender.

O estreante Málaga vai receber o AC Milan e está motivado por nunca ter perdido um jogo das competições europeias no seu estádio e por liderar o Grupo D com duas vitórias. O BATE também somou seis pontos nas duas primeiras jornadas, depois de bater o FC Bayern München, e agora vai tentar atingir os nove pontos no Grupo F, na recepção ao Valencia CF.

Jogos de terça-feira
Grupo E (FC Nordsjælland - Juventus; FC Shakhtar Donetsk - Chelsea FC)

• Esta vai ser a primeira vez que o Nordsjælland defronta uma equipa italiana nas competições europeias, enquanto a Juventus só por uma vez, há 30 anos, mediu forças com um clube dinamarquês. A 15 de Setembro de 1982, a equipa de Turim derrotou o Hvidovre IF por 4-1 em Copenhaga na primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus, empatando a três golos na segunda mão.

• O Chelsea vai jogar pela primeira vez com um clube da Ucrânia, mas é a quarta vez em cinco épocas que o Shakhtar tem de medir forças com adversários ingleses. No último desses encontros, os ucranianos derrotaram o Arsenal FC, por 2-1, em casa, na fase de grupos de 2010/11.

Grupo F (FC BATE Borisov - Valencia CF; LOSC Lille - FC Bayern München)

• O BATE saiu derrotado dos seis encontros que teve frente a emblemas espanhóis. Em casa, os bielorrussos sofrerem oito golos e não marcaram nenhum. A equipa só não está em branco porque conseguiu marcar um golo no reduto do Villarreal CF, no primeiro dos seis jogos, mas entretanto sofreu 18.

• Salomon Kalou, do LOSC, foi titular pelo Chelsea no triunfo sobre o Bayern na final da UEFA Champions League disputada em Maio, tendo sido substituído aos 84 minutos.

Grupo G (FC Spartak Moskva - SL Benfica; FC Barcelona - Celtic FC)

• A estreia europeia do treinador do Spartak, Unai Emery, foi frente a um clube português, na primeira eliminatória da Taça UEFA de 2008/09, quando orientou o Valencia CF frente ao CS Marítimo. Depois de uma vitória por 1-0 na Madeira, a equipa de Emery voltou a vencer em casa, desta vez por 2-1.

• Quando alinhavam no Arsenal, os jogadores do Barcelona Cesc Fàbregas e Alex Song ajudaram a eliminar o Celtic, com um total de 5-1, no “play-off da UEFA Champions League de 2009/10.

Grupo H (Galatasaray AŞ - CFR 1907 Cluj; Manchester United FC - SC Braga)

• Quando era capitão da selecção da Turquia, o treinador do Galatasaray, Fatih Terim, defrontou Ioan Andone, o seu homólogo do Cluj, no empate a um golo num encontro particular com a Roménia, disputado no Ali Sami Yen, a 29 de Janeiro de 1983. As duas selecções voltaram a encontrar-se a 9 de Março desse ano, em Targu Mures, com a Roménia a vencer por 3-1.

• O treinador do Sporting de Braga, José Peseiro, levou o Sporting a eliminar dois clubes ingleses - Middlesbrough FC e Newcastle United FC – na caminhada até à final da Taça UEFA de 2004/05. Peseiro foi adjunto de Carlos Queiroz, que por sua vez trabalhou com Alex Ferguson, no Real Madrid CF, em 2003/04.

Jogos de quarta-feira
Grupo A (FC Porto - FC Dynamo Kyiv; GNK Dinamo Zagreb - Paris Saint-Germain FC)

• Porto e Dínamo mediram forças na fase de grupos de 2008/09, com cada um a vencer no reduto do adversário. O Dínamo triunfou por 1-0 em Portugal graças a um golo de Aliyev Oleksandr, aos 27 minutos, e esteve a vencer no reencontro em Kiev graças a Artem Milevskiy (21). Rolando (69) e Lucho González (90 +2) marcaram no segundo tempo e consumaram a reviravolta dos “dragões”.

• O Dínamo perdeu quatro de seus seis jogos em que recebeu clubes da Ligue 1, tendo vencido os outros dois. Os croatas não conseguem bater adversários franceses há oito jogos, em casa e fora, desde que derrotaram o AJ Auxerre por 3-1, em Zagreb, na primeira mão da primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1994/95. Apesar disso os croatas perderam por 3-0 na segunda mão.

Grupo B (Arsenal FC - FC Schalke 04; Montpellier Hérault SC - Olympiacos FC)

• O Schalke nunca venceu um jogo oficial em Inglaterra, tendo somado um empate e quatro derrotas. Os alemães só não perderam o primeiro jogo, quando impuseram um empate a dois golos ao Wolverhampton Wanderers FC, na primeira eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1958/59.

• O Olympiacos venceu na última deslocação a França, terminando com uma série de três desaires consecutivos por 2-1, ao bater o Olympique de Marseille por 1-0 na fase de grupos da época passada. O clube do Pireu perdeu oito dos 12 jogos disputados em França, conseguindo três vitórias, mas só ficou em branco em três dos 12 desafios.

Grupo C (FC Zenit St Petersburg - RSC Anderlecht; Málaga CF - AC Milan)

• O treinador do Zenit, Luciano Spalletti, saiu vencedor dos oito encontros que teve com clubes belgas ao longo da sua carreira de treinador. Na sua segunda eliminatória europeia, Spalletti conduziu a UC Sampdoria a um triunfo com um total de 4-0 sobre o KRC Zuid-West-Vlaanderen 4-0 na Taça Intertoto de 1998.

• Esta é segunda participação europeia do Málaga, que continua sem sofrer golos em casa e só consentiu três golos nas provas da UEFA.

Grupo D (AFC Ajax - Manchester City FC; Borussia Dortmund - Real Madrid CF)

• O treinador do Ajax, Frank de Boer, somou a primeira internacionalização em Setembro de 1990, quando a Holanda perdeu por 1-0 em Palermo com uma selecção de Itália que contava com Roberto Mancini, o seu homólogo do City, que entrou para o ataque aos 55 minutos. O treinador ajunto do Ajax, Dennis Bergkamp, foi utilizado como suplente pelos visitantes.

• Os 23 jogos disputados pelo Real Madrid na Alemanha produziram 16 derrotas e apenas uma vitória, frente ao Bayer 04 Leverkusen, por 3-2, em 2000/01.

Última actualização: 22-10-12 2.04CET

Informação relacionada

Perfis das equipas

http://pt.uefa.com/uefachampionsleague/news/newsid=1878316.html#pequenos+grandes+ambicoes+para+terceira+jornada