Adeptos em delírio recebem Barcelona no regresso a casa

Os adeptos marcaram presença em grande número nas ruas a aclamar os jogadores do Barcelona, que, num autocarro descapotável, desfilaram o troféu da UEFA Champions League desde o aeroporto até Camp Nou.

©Getty Images

Acostumados já às celebrações que incluem autocarros descapotáveis, os adeptos do FC Barcelona vieram para a rua às centenas de milhares, para saudarem os vencedores da UEFA Champions League no seu regresso a casa.

Depois de festejar, há duas semanas, o 21º campeonato espanhol da mesma maneira , os "blaugrana" desta vez desfilaram pela cidade a Taça dos Clubes Campeões Europeus, conquistada na noite anterior em Wembley, onde bateram o Manchester United FC, por 3-1. Alegria e festa esperavam o avião que trazia a equipa e que aterrou no Aeroporto El Prat às 15h00 (Portugal continental), com o treinador Josep Guardiola e o capitão Carles Puyol a serem os primeiros a sair da aeronave, cada um deles a pegar numa das asas do troféu, à medida que desciam as escadas rumo ao solo.

Dali os quatro vezes campeões da Europa rumaram ao edifício do World Trade Center onde começaram uma viagem de duas horas e meia, que teve a participação de mais de um milhão de pessoas e que terminou no Camp Nou. Uma vez dentro do estádio, cada jogador foi chamado ao palco para gáudio dos adeptos. "Os troféus conquistados esta temporada exigiram muito esforço, pelo que queremos partilhar tudo isto com vocês", disse Puyol a um público em êxtase.

"Muito obrigado a todos vós por nos fazerem tão felizes", acrescentou Guardiola. "Agradecemos a todos aqueles que vieram aqui para nos saudar e também a todos os que foram connosco a Londres. O vosso apoio durante todo o ano foi fantástico e esperamos repetir tudo isto para o ano."

O melhor marcador da prova nas últimas três temporadas e autor do segundo golo na final, Lionel Messi, afirmou que "tinha pouco a dizer" excepto que queria que os adeptos "desfrutem" dos feitos dos catalães. "Viva o Barça e viva a Catalunha", disse o avançado argentino.

Uma das maiores ovações da noite estava reservada para Éric Abidal, que foi o jogador que ergueu o troféu da UEFA Champions League na noite de sábado, depois de totalmente recuperado da operação em que lhe foi removido um tumor no fígado, em Março. "Este foi sem dúvida o dia mais feliz da minha carreira de futebolista", disse o francês de 31 anos. Acima de tudo queria agradecer ao nosso capitão, Carles Puyol, pelo seu grande gesto [de o deixar levantar a taça] na noite passada."

Com um cenário que envolveu fogo de artifício e música, os campeões da Europa − cujos quatro triunfos os deixam agora no mesmo patamar de AFC Ajax e FC Bayern München na tabela dos vencedores − deram uma volta de honra, regressando a seguir para o balneário onde tinham à sua espera a família e os amigos, com quem os festejos iriam continuar durante a noite.

Topo