Barcelona e United reencontram-se na final

Com poucas diferenças entre ambos, Manchester United e Barcelona visitam Wembley para tentar escreverem mais um capítulo glorioso nas suas longas e ricas histórias.

FC Barcelona e Manchester United FC vão descer ao relvado do Estádio de Wembley, em Londres, no sábado, dia 28 de Maio, à procura de escrever mais um capítulo glorioso na respectiva longa e rica história.

Numa cidade onde as glórias passadas se fazem sentir como em nenhuma outra, estas potências contemporâneas estarão de olhos postos no mais importante troféu do futebol europeu de clubes. Passou-se o mesmo há dois anos, quando golos de Samuel Eto'o e Lionel Messi deram a vitória ao Barcelona sobre o Manchester United, em Roma. À medida que o UEFA.com vasculha os seus abundantes arquivos, torna-se evidente que há poucas diferenças entre os dois conjuntos.

1 - Jogos anteriores
Manchester United e Barcelona já se defrontaram dez vezes, tendo vencido ambos em três ocasiões e empatado as restantes quatro partidas, desde que a rivalidade entre os clubes teve se iniciou nos quartos-de-final da Taça dos Vencedores de Taças de 1983/84. As equipas também já se defrontaram em duas finais das competições de clubes da UEFA. O triunfo do Barcelona na final da UEFA Champions League de 2009 foi precedido pela vitória do Manchester United na final de Taça das Taças de 1991, na qual os "red devils" bateram os catalães por 2-1, em Roterdão, naquele que constituiu o primeiro sucesso europeu de Alex Ferguson ao serviço do clube de Old Trafford.

O antigo ponta-de-lança do Barça, Mark Hughes, viria a ser o herói do United nessa partida, ao bater o guarda-redes Carles Busquets – pai do actual médio dos catalães Sergio Busquets – em duas ocasiões. As equipas defrontaram-se ainda nas fases de grupos da UEFA Champions League em 1994/95 e 1998/99, antes de o United ter levado a melhor quando os conjuntos se encontraram nas meias-finais de 2007/08. A desforra do Barcelona aconteceu na época seguinte, em Roma, na última vez em que as equipas se defrontaram, mas, para mal do Barcelona, nenhum dos clubes tenha vencido duelos consecutivos.

2 - Experiência de Wembley
Obviamente, o United conhece muito bem Wembley, antes do mais por ter sido o palco de nove das suas conquistas da Taça de Inglaterra, pese embora o estádio do norte de Londres tenha também um lugar especial no coração dos adeptos catalães. Com efeito, quando a principal prova de clubes do futebol europeu se prepara para regressar a Wembley pela sexta vez (recorde) – embora somente a primeira na era da UEFA Champions League –, o destino colocou duas equipas em confronto no palco onde conquistaram o troféu pela primeira vez.

Em 1968, o Manchester United tornou-se no primeiro clube de Inglaterra a erguer a Taça dos Clubes Campeões Europeus, após bater o Benfica, liderado em campo por Eusébio, por 4-1, após prolongamento. Os catalães também necessitaram dos 30 minutos adicionais quando, 24 anos depois, defrontaram a UC Sampdoria, naquela que constituiu a derradeira final antes do início da era da UEFA Champions League. Com Josep Guardiola entre os titulares, coube ao holandês Ronald Koeman desfazer a igualdade que ainda se registava na segunda parte do prolongamento, através de um lance que sempre o caracterizou: a transformação de um livre directo.

3 - Estatuto europeu
Ambas as formações têm três títulos europeus cada e ambicionam mais um para igualarem AFC Ajax e FC Bayern München na lista dos clubes com mais títulos na prova – somente atrás de Liverpool FC, AC Milan e Real Madrid CF. O United tinha um registo 100 por cento vitorioso antes da decisão de 2009 em Roma, tendo derrotado Benfica (1968), Bayern (1999) e Chelsea FC (2008).

O Barcelona venceu três das seis finais que disputou. Bateu a Sampdória (1992), Arsenal FC (2006) e o United (2009), mas saiu derrotado frente a Benfica (1961), FC Steaua Bucureşti (1986) e Milan (1994). Para os "blaugrana", o triunfo na final de Londres constituiria o seu terceiro sucesso na Taça dos Clubes Campeões Europeus em seis temporadas, o que tornaria o Barça na primeira equipa a vencer três vezes a UEFA Champions League neste século.

4 - Ferguson contra Guardiola
Guardiola tinha sete anos quando Alex Ferguson, então com 36 anos, se estreou como treinador nas competições europeias, em 1978/79, ao comando do Aberdeen FC. O trajecto posterior de ambos está devidamente documentado e a vitória em Wembley daria ao escocês a sua terceira Taça dos Campeões – igualando o recorde detido pelo compatriota Bob Paisley, que levou o Liverpool à glória em 1977, 1978 e 1981.

Guardiola, por seu turno, é um dos seis homens que venceram a Taça dos Clubes Campeões Europeus como jogador e treinador, tendo acrescentado o seu nome a esse panteão de lendas em 2009: Miguel Muñoz, Giovanni Trapattoni, Johan Cruyff, Carlo Ancelotti e Frank Rijkaard foram as cinco individualidades que o precederam. Somente Muñoz e Ancelotti levaram os respectivos conjuntos a dois sucessos enquanto treinadores.

5 - Finais anglo-espanholas
Equipas inglesas e espanholas já se defrontaram em 15 finais de provas de clubes da UEFA, tendo a Espanha saído vencedora em sete ocasiões e a Inglaterra em oito, isto desde que o Tottenham Hotspur FC iniciou esse percurso com um triunfo por 5-1 sobre o Club Atlético de Madrid na Taça das Taças de 1962/63. As equipas inglesas começaram por ter ascendente sobre as espanholas, ao vencerem seis das primeiras oito finais, incluindo o triunfo do Liverpool por 1-0 sob o Real Madrid CF na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1980/81. Os "reds" também derrotaram o Deportivo Alavés por 5-4 na Taça UEFA, duas décadas depois.

No entanto, a Espanha superiorizou-se nos embates mais recentes. O Sevilla FC goleou o Middlesbrough FC por 4-0 na conquista da Taça UEFA de 2005/06, a sua primeira vitória numa prova europeia. Uma semana depois, em Paris, o Arsenal, reduzido a dez elementos por expulsão do guarda-redes Jens Lehmann, saiu derrotado frente ao Barcelona por 2-1 na final da UEFA Champions League. Os gigantes da Catalunha repetiram a dose três anos depois, ao derrotarem o United, enquanto em Maio da época passada o Atlético conquistou a edição inaugural da UEFA Europa League, impondo-se ao Fulham FC por 2-1, após prolongamento, em Hamburgo.

Topo