Raúl ansioso por reencontrar Valência

Com ambos os treinadores satisfeitos, também Raúl González reflectiu sobre o sorteio que ditou o confronto do seu Schalke com o Valência: "É um grande incentivo para mim", reconheceu.

Raúl festeja um golo pelo Schalke 04
Raúl festeja um golo pelo Schalke 04 ©Getty Images

Raúl González mal pode esperar pelo regresso a Espanha, que acontecerá nos oitavos-de-final da UEFA Champions League, quando o FC Schalke 04 se deslocar ao terreno do Valencia CF.

O dianteiro de 33 anos deixou o Real Madrid CF em Julho após 18 anos ao serviço dos "merengues" – nos quais apontou 323 golos em 741 partidas, sendo que ambas as marcas constituem recordes –, para abraçar um "novo desafio" no Schalke. Raúl adaptou-se bem ao seu novo ambiente, tendo já marcado seis golos na Bundesliga e dois na UEFA Champions League, na qual o clube alemão conquistou o Grupo B, à frente de Olympique Lyonnais, Benfica e Hapoel Tel-Aviv FC.

A recompensa será um reencontro com o Valência, equipa que Raúl conhece muito bem, pois desfeiteou por 12 vezes (cinco das quais no Estádio Mestalla) nos 24 jogos efectuados com a camisola do Real Madrid. "Certamente que não será fácil, mas, pessoalmente, tenho boas memórias de jogar lá", disse o veterano, sentimentos sem dúvida partilhados pelos companheiros de equipa, Sergio Escudero e José Manuel Jurado. "Joguei muitos encontros naquele estádio, tanto pelo Real Madrid como pela selecção espanhola."

"O Valência é uma boa equipa, mas esta será uma eliminatória equilibrada. É sempre um prazer regressar a Espanha. É de facto um grande incentivo, especialmente para mim, poder defrontar um adversário tão forte e num estádio que cria um grande ambiente. É um local fantástico para um jogo da UEFA Champions League."

A primeira mão realizar-se-á a 15 de Fevereiro no Mestalla, estando a segunda agendada para 9 de Março, em Gelsenkirchen. "Jogar a segunda mão em casa poderá ser uma vantagem, mas, primeiro, temos de conseguir uma boa exibição na primeira", disse o defesa Benedikt Höwedes, suplente não utilizado quando os dois clubes se encontraram na fase de grupos de 2007/08.

"Nessa altura, tivemos azar ao perdermos por 1-0 em casa e, depois, empatámos 0-0 em Espanha", disse. "É um adversário incómodo, mesmo tendo perdido dois jogadores fortes, como são David Villa e David Silva [no Verão]", disse o defesa sobre o conjunto onde evoluem Miguel e Ricardo Costa.

As últimas palavras vão para os treinadores. Ambos parecem satisfeitos por defrontar o outro. "Foi um sorteio atractivo e, simultaneamente, difícil", disse Felix Magath, tendo o técnico do Valência, Unai Emery, acrescentado: "Eles são adversários fortes e competitivos. É uma eliminatória que nos deixa esperançados. Temos mais do que tempo para analisá-los, mas a minha primeira impressão é a de que será uma bela eliminatória."

Topo