Eto'o inspira Inter

FC Internazionale Milano 4-0 SV Werder Bremen
Samuel Eto'o marcou três golos e deu um a marcar a Wesley Sneijder numa excelente exibição do detentor do troféu no Grupo A.

Samuel Eto'o comemora um dos seus dois golos apontados na primeira parte ao Bremen
Samuel Eto'o comemora um dos seus dois golos apontados na primeira parte ao Bremen ©Getty Images

Uma exibição de luxo de Samuel Eto'o inspirou o FC Internazionale Milano para uma vitória exuberante no jogo do Grupo A da UEFA Champions League frente ao SV Werder Bremen.

O ponta-de-lança marcou dois golos antes do intervalo e também assistiu Wesley Sneijder para o terceiro tento da noite, igualmente antes das equipas descerem aos balneários. Eto'o arredondou o marcador a nove minutos dos 90 e projectou os detentores do título europeu para a liderança do respectivo grupo, em igualdade pontual com o Tottenham Hotspur FC.

Os minutos iniciais não deram qualquer indicação sobre o que se seguiria e, com apenas três minutos disputados, o dianteiro português Hugo Almeida apanhou os "nerazzurri" a dormir, desmarcou-se e fez um "chapéu" a Júlio César, que entretanto tivera de deixar a sua área para acorrer ao lance. O remate de Almeida não teve a força necessária para bater Lúcio perto da linha de baliza, mas um minuto depois o ponta-de-lança lusitano ofereceu ao nº1 do Inter uma oportunidade para mostrar os seus atributos num livre perigoso, com o guardião brasileiro a desviar a bola da sua baliza.

O Inter reagiu de imediato através de Jonathan Biabiany, estreante na UEFA Champions League, que correu para receber um passe de Esteban Cambiasso e cruzou para Coutinho, mas o jovem avançado não conseguiu direccionar da melhor forma o cabeceamento, rematando ao lado. Noutra bonita jogada, Coutinho enveredou pela zona central, após um passe longo de Sneijder, fez uma tabela com Eto'o e desmarcou Sneijder, que viu a oportunidade de golo ser-lhe negada por Tim Wiese. Do outro lado do campo foi Almeida que desperdiçou uma ocasião primorosa após um bom cruzamento de Tim Borowski no flanco direito ofensivo do Bremen.

Escassos momentos depois o Inter estava na frente, com Cambiasso a desarmar Daniel Jensen e a desmarcar Eto'o, que não teve dificuldades para disparar rasteiro, com a bola a passar por baixo do corpo de Wiese. Eto'o mostrava estar em grande forma e dobrou a contagem aos 27 minutos, desta vez na sequência um passe preciso de Lúcio. O ponta-de-lança camaronês dominou a bola na perfeição e atirou para o fundo das redes sem misericórdia. Dejan Stanković obrigou Wiese a voar para travar um inteligente "chapéu" e, com o Bremen cada vez mais encolhido, foi o suspeito do costume, Eto'o, a brilhar de novo, desta vez na autoria de um passe mágico para Sneijder, que finalizou com um remate colocado e forte, enviando a bola ao ângulo superior da baliza germânica.

O melhor lance do Bremen na segunda parte foi um remate enrolado de Wesley bem defendido por Luca Castellazzi, entrado na segunda parte para o lugar de Júlio César. Os anfitriões sentiam-se confortáveis, mas Lúcio precisou de sair mais cedo do relvado com uma lesão no joelho de aparência bastante grave. Wiese voltaria a brilhar, desta vez ao parar o remate de Coutinho após um "slalom" no interior da área, mas a glória suprema estava reservada para Eto'o, que assinou o seu "hat-trick" ao receber um passe de Sneijder, tornear Wiese e, com a baliza deserta à sua mercê, tocar a bola calmamente para o fundo das redes.

Topo