Dar o passo que falta

As caras podem ter mudado, mas a missão do Salzburgo mantém-se: tentar alcançar a fase de grupos da UEFA Champions League após vários falhanços por muito pouco.

Huub Stevens procura reconstruir a equipa para atacar a UEFA Champions League
Huub Stevens procura reconstruir a equipa para atacar a UEFA Champions League ©Getty Images

As caras podem ter mudado, mas a missão do FC Salzburg mantém-se, numa altura em que se prepara para tentar alcançar um lugar na fase de grupos da UEFA Champions League após vários falhanços por muito pouco.

A equipa da Áustria perdeu com o Maccabi Haifa FC no "play-off" da última época e diante do Valencia CF e do FC Shakhtar Donetsk na terceira pré-eliminatória, em 2006/07 e em 2007/08, respectivamente. Desta vez, procura atingir a fase de grupos pela primeira vez, ainda que a tarefa do técnico Huub Stevens seja mais complicada depois do goleador Marc Janko ter rumado ao FC Twente a troco de sete milhões de euros, um recorde para um jogador austríaco.

Janko deixa o Salzburgo, campeão austríaco em três das últimas quatro temporadas, com muito para trabalhar fora de campo antes da primeira mão da segunda pré-eliminatória, em casa, frente ao HB Tórshavn, no dia 13 de Julho. "Os nossos planos ainda não estão completos", afirmou o director-desportivo Dietmar Beiersdorfer. "Ainda temos os olhos postos em alguns jogadores."

O clube parece já mover-se nesse sentido, tendo garantido o concurso dos jovens austríacos Alexander Aschauer e Marco Meilinger, ambos com 18 anos, que entram na primeira equipa ocupando os lugares dos veteranos Alexander Zickler, Barry Opdam e Karel Piták, que foram dispensados. O clube tem agora apenas três jogadores com mais de 30 anos.

O Salzburgo também se precaveu relativamente à lesão do guarda-redes e capitão Edward Gustafsson, que só voltará aos relvados em 2011, em virtude de fracturado a tíbia e o perónio, e contratou Gerhard Tremmel e Alexander Walke. "Estamos a apontar alto", acrescentou Beiersdorfer. "É por isso que contratámos dois guarda-redes competitivos. Tremmel e Walke são experientes e ambos vieram a custo zero."

A integração dos jogadores na equipa antes do jogo ante o HB é o primeiro desafio do Salzburgo. Se conseguirem qualificar-se vão tentar a presença na fase de grupos, que têm falhado sucessivamente. "Respeitamos os adversários", afirmou Stevens na antecâmara do jogo com a formação das Ilhas Faroé. "Mas temos de seguir para a próxima eliminatória."

Topo