Legado não intimida Benítez

Rafael Benítez insiste que não está intimidado pelo facto de substituir José Mourinho no comando técnico do campeão europeu Inter. "Ele fez um excelente trabalho, mas eu sou diferente".

Na primeira conferência de imprensa desde que substituiu José Mourinho (agora no Real Madrid CF) no comando técnico do FC Internazionale Milano, Rafael Benítez prometeu manter a senda vitoriosa dos milaneses.

O Inter completou uma "tripla" de troféus inédita com a vitória sobre o FC Bayern München na final da UEFA Champions League, em Maio, o que deixou Benítez, antigo treinador de Valencia CF e Liverpool FC, com uma dura tarefa para dar seguimento em San Siro. No entanto, não está intimidado por ser o sucessor de Mourinho. "Ele fez um excelente trabalho, mas eu sou diferente", afirmou o técnico de 50 anos. "Gosto de ganhar e também de praticar bom futebol, se possível".

Enquanto novas ideias podem estar na forja, Benítez colocou de parte mudanças radicais no clube. "O Inter teve uma temporada quase perfeita e o que eu quero fazer é manter a mentalidade vencedora. A mentalidade italiana é parecida com a espanhola, por isso quando se ganha é sempre mais fácil trabalhar. Não seria sensato mudar tudo – se deu resultado, há que manter".

Quando Mourinho chegou a Milão, há dois anos, disse aos jornalistas: "Não sou estúpido"; Benítez foi mais longe: "Penso que o facto de estar aqui significa que sou esperto". Admitiu que a saída de Anfield foi difícil, mas isso foi menos de uma semana antes de ser contratado pelo Inter. "Não foi fácil deixar o Liverpool, mas vários jogadores desejaram-me sorte. Esta é a oportunidade perfeita para a minha carreira".

O sucesso do Inter na UEFA Champions League devolveu as esperanças de renascimento do futebol italiano depois de alguns anos de apagamento e Benítez está optimista em que outras equipas da Serie A possam seguir as pisadas dos "nerazzurri". "Não tenho medo das outras equipas", explicou. "No que me diz respeito, se outros clubes se aproximarem dos índices de qualidade do Inter, isso vai ser positivo para o futebol italiano".

Topo