Olić embala alemães até Madrid

Olympique Lyonnais 0-3 FC Bayern München (total: 0-4)
Três golos de Ivica Olić confirmaram a oitava presença do gigante da Baviera, quatro vezes campeão europeu, na final da competição.

Ivica Olić assinou um "hat-trick" pelo Bayern
Ivica Olić assinou um "hat-trick" pelo Bayern ©Getty Images

O FC Bayern München derrotou o Olympique Lyonnais por 3-0 na segunda mão das meias-finais e vai marcar presença na final da UEFA Champions League.

Depois de ter ganho por 1-0 na Alemanha, na semana passada, o Bayern, quatro vezes vencedor da Taça dos Clubes Campeões Europeus, desfez qualquer dúvida quanto ao desfecho da eliminatória quando Ivica Olić deu expressão ao domínio da equipa de Louis van Gaal aos 26 minutos, antes de bisar na segunda parte da partida do Stade de Gerland e depois do Lyon, que nunca tinha chegado tão longe na prova, ter ficado reduzido a dez elementos por expulsão de Cris. O gigante da Baviera estará assim pela oitava vez no encontro decisivo da mais importante competição europeia de clubes, onde irá defrontar a 22 de Maio, no Santiago Bernabéu, o vencedor da outra meia-final entre o FC Barcelona, detentor do troféu, e o FC Internazionale Milano, aprazada para esta quarta-feira.

O conjunto de Claude Puel precisava de marcar para anular a desvantagem, mas foram os forasteiros a criar o primeiro lance de perigo logo aos dois minutos. O defesa-central brasileiro Cris, do Lyon, perdeu a bola para Olić e o dianteiro croata cruzou rasteiro da direita para o coração da área, mas o remate de Thomas Müller perante Hugo Lloris saiu ao lado. Nova ameaça surgiu pouco depois, num lançamento lateral efectuado rapidamente por Arjen Robben na direita, só que o cruzamento de Müller não encontrou nenhum companheiro de equipa para fazer a emenda fatal.

O domínio dos alemães materializou-se aos 26 minutos, perante a apatia da defesa do Lyon. Müller tabelou com Robben, entrou na área e assistiu Olić que, de costas para a baliza, virou-se e rematou sem hipóteses para Lloris. Com os caminhos para a baliza adversária bem tapados, o Lyon, ainda assim, esteve perto de igualar a contenda cinco minutos depois de ter ficado em desvantagem. Sydney Gouvou cruzou largo da direita ao segundo poste, mas Bastos rematou ao lado e falhou a única oportunidade de golo do Lyon na etapa inicial.

Puel arriscou e Bafétimbi Gomis surgiu no lugar de Aly Cissokho depois do intervalo, passando Bastos a fazer todo o corredor esquerdo dos “gones” e o recém-entrado avançado ameaçou a baliza de Hans-Jörg Butt. Robben testou a atenção de Lloris num pontapé em jeito, antes de Cris receber ordem de expulsão por ver dois cartões amarelos seguidos no minuto 59, na sequência de uma falta sobre Olić. O Lyon não conseguia alimentar Lisandro López, muito por culpa da acção no meio-campo do regressado capitão dos bávaros, Mark van Bommel, após castigo.

Butt defendeu o remate de Gouvou no derradeiro lance de perigo do praticamente inofensivo Lyon e, na resposta, aos 66 minutos, o Bayern aumentou a vantagem num remate cruzado de Olić, bem desmarcado por Hamit Altıntop. Robben proporcionou excelente defesa a Lloris, mas o então capitão do Lyon, na ausência de Cris, pouco pôde fazer quando o cruzamento de Philip Lahm foi direito à cabeça de Olić e o avançado completou o “hat-trick” aos 76 minutos, elevando a conta pessoal para sete tentos, menos um do que o líder dos goleadores, Lionel Messi. A primeira derrota do Lyon em casa na Champions League esta época igualou também o maior desaire caseiro dos gauleses na Champions League, ocorrido em 2007 na fase de grupos frente ao Rangers FC.

Conteúdos relacionados

Topo