Prontos para as exigências

Bastian Schweinsteiger vai reeditar a dupla com Mark van Bommel no meio-campo do Bayern e minimizou a vaga de lesões que afecta a defesa bávara, dizendo que "está em causa a presença na final".

A crise de lesões na defesa do FC Bayern München significa que o reeditar da dupla de meio-campo, composta por Mark van Bommel e Bastian Schweinsteiger, vai desempenhar UM papel importante esta terça-feira na segunda mão das meias-finais da UEFA Champions League, frente ao Olympique Lyonnais.

No entanto, o médio holandês, que falhou o jogo da primeira mão devido a castigo, refere que "toda a equipa tem de defender" caso a formação da Bundesliga queira preservar a vantagem de 1-0 alcançada em Munique.

Mantém-se a dúvida sobre a condição física de Martín Demichelis, Daniel Van Buyten e Diego Contento, enquanto Anatoliy Tymoshchuk, que podia recuar para o sector defensivo, não viajou até França devido a uma gastroenterite.

Isso deixa Holger Badstuber como o único provável titular, ao mesmo tempo que coloca responsabilidades adicionais em Schweinsteiger e Van Bommel, cuja acção à frente da defesa tem sido UM factor fundamental na temporada do Bayern.

"Respeitamos sempre os nossos adversários", disse Van Bommel. "Sabemos que o Lyon não jogou bem na primeira mão e estou certo que vai querer corrigir isso. Agora actua em casa, mas isso não vai mudar em nada a nossa preparação. Ganhámos a primeira mão por 1-0, por isso temos uma pequena vantagem. Toda a equipa tem de defender".

Apesar de ter empatado 1-1 em casa do VfL Borussia Mönchengladbach no sábado, a equipa de Louis van Gaal continua na liderança da Bundesliga, devido à diferença de golos. E com a disputa da final da Taça da Alemanha e a primeira final da UEFA Champions League desde 2001 a um pequeno passo, a possível tripla de troféus não é objectivo descabido.

Para Schweinsteiger, cuja exibição segura na ausência de Van Bommel na primeira mão provou que a transição para uma função mais defensiva esta época teve êxito, esse incentivo é motivação suficiente para colocar em segundo plano quaisquer possíveis adversidades, incluindo a suspensão do emblemático Franck Ribéry.

"Queremos muito vencer este jogo e chegar à final. Temos uma pequena vantagem, mas sabemos que ainda nada está decidido. Jogámos este fim-de-semana e alguns jogadores sofreram lesões. É um desafio fora de casa, mas não podemos alegar cansaço; está em disputa uma presença na final".

"O mais importante é não sofrer golos. O Lyon joga bem em casa, mas temos confiança nos nossos defesas. O Bayern não depende apenas de Franck Ribéry ou Arjen Robben. Somos uma equipa e vamos dar tudo frente ao Lyon".

Apesar de Robben ter sido o protagonista nas duas últimas partidas europeias, Schweinsteiger e Van Bommel serão cruciais no eventual domínio dos "gones" na noite de terça-feira.

Topo