O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

City vence a Champions League: Golo de Rodri vale triunfo sobre o Inter e sela tripla de troféus

O Manchester City venceu a UEFA Champions League pela primeira vez depois de derrotar o Inter por 1-0 na final de Istambul.

Resumo: Man City 1-0 Inter

O Manchester City é o grande vencedor da UEFA Champions League 2022/23, sagrando-se campeão europeu pela primeira vez na história depois de vencer o Inter por 1-0 graças a um golo de Rodri a meio da segunda parte.

Momentos-chave

27' Onana nega golo a Haaland com boa defesa
36' De Bruyne sai lesionado
68'
Rodri coloca City na frente com excelente remate
71' Dimarco cabeceia à trave
89' Ederson defende cabeçada de Lukaku à queima-roupa

O jogo em poucas palavras: City conquista a glória europeia

A primeira parte começou, como se esperava, com o Manchester City a mandar na posse de bola, num embate entre duas equipas com estilos bem distintos: de um lado o melhor ataque da prova, com 31 golos marcados, do outro um Inter que só havia sofrido um golo nos seis jogos da fase a eliminar.

Veja o Man City erguer o troféu da Champions League

Bernardo Silva rematou por cima aos seis minutos e o Inter respondeu com um remate de longe de Brozovic e uma tentativa de chapéu de Barella, antes de Haaland, desmarcado por um grande passe de Kevin De Bruyne, rematar contra André Onana, naquele que foi o lance de maior perigo da primeira parte.

Antes do intervalo, uma má notícia para Josep Guardiola e para o City: De Bruyne, tal com havia sucedido na anterior presença do City na final da prova, lesionou-se e teve de ser substituído.

A segunda parte começou como a primeira tinha acabado, ou seja, com poucos lances de perigo e com uma lesão, desta feita no Inter, onde Dzeko teve de ceder o lugar a Lukaku. E foi o Inter o primeiro a ameaçar nos segundos 45 minutos, por Lautaro Martínez rematou para defesa de Ederson quando tinha Lukaku solto na área, em melhor posição para finalizar.

Rodri exulta após marcador o golo que viria a ser decisivo
Rodri exulta após marcador o golo que viria a ser decisivoAFP via Getty Images

Não marcou o Inter nesse lance, marcou o City pouco depois. Bernardo Silva não desistiu de um lance e cruzou recuado junto à linha de fundo na direita. A bola desviou num adversário e chegou aos pés de Rodri que, em excelente posição já dentro da área, rematou com grande categoria para o fundo das redes.

O Inter reagiu bem e quase empatou volvidos três minutos, mas Federico Dimarco cabeceou à trave e na recarga, novamente de cabeça, acertou em Lukaku. Lukaku que, depois, em excelente posição, também de cabeça, viu Ederson negar-lhe o golo com uma grande defesa com o joelho e no último lance do encontro o guarda-redes brasileiro voltou a mostrar o que vale, segurando a vitória e o primeiro título de campeão europeu.

Final: Como foi

Melhor em Campo PlayStation®: Rodri (Man City)

"Foi ele a marcar o único golo da final, num jogo que até aí estava a ter poucos lances de perigo; além disso, o seu posicionamento em campo ao longo do encontro foi fundamental para conferir equilíbrio ao City."
Painel de Observadores Técnicos da UEFA

Melhor em Campo: Destaques de Rodri

Matthew Howarth, repórter a acompanhar o Man City

Não terá sido a melhor das exibições da equipa de Josep Guardiola, que encontrou pela frente um Inter que nunca se deixou subjugar ao favoritismo do adversário. O golo de Rodri garante um lugar na história a esta equipa, depois de uma temporada tremenda, na qual Guardiola se torna no primeiro técnico desde Sir Alex Ferguson a levar um clube inglês à conquista da tripla coroa de troféus..

Paolo Menicucci, repórter a acompanhar o Inter

Uma primeira parte quase perfeita para os nerazzurri, no que à defesa diz respeito. No segundo tempo a formação italiana teve duas boas oportunidades de golo, mas acabou derrotada. Simone Inzaghi e os seus jogadores, com um pouco de sorte, podiam ter sido mais felizes, mas saem de cabeça erguida.

Romelu Lukaku e os jogadores do Inter recebem as medalhas de vice-campeões
Romelu Lukaku e os jogadores do Inter recebem as medalhas de vice-campeõesGetty Images

Reacções

Josep Guardiola, treinador do Manchester City: "Quero felicitar o Inter pelo seu desempenho. Sei o que eles sentem, nós sentimo-lo há dois anos. São a segunda melhor equipa da Europa, e isso é óptimo. Esta final estava escrita nas estrelas. Estou feliz mas, ao mesmo tempo, eles podiam ter marcado e nós podíamos ter perdido. Estamos satisfeitos com algo único: ganhar a tripla".

Ilkay Gündoğan, capitão do Manchester City: "Estamos muito felizes. É difícil pôr em palavras o que acabou de acontecer. Foi difícil para ambas as equipas. Não estivemos ao nosso melhor nível na primeira parte. Estávamos a hesitar. Sabíamos que tínhamos de fazer melhor na segunda parte. Foi provavelmente um jogo de 50-50. Sentimo-nos muito felizes por o golo ter sido a nosso favor".

Bernardo Silva, médio do Manchester City: "Não tenho palavras. Foi um jogo muito difícil frente a uma grande equipa, mas nós conseguimos dar esta alegria aos nossos adeptos. Fizemos isto por este clube, trabalhámos muito por esta conquista e finalmente hoje tivemos o que merecíamos. Fizemos história. Estou tão, tão contente...Acho que é, de longe, o melhor dia da minha carreira. Sempre sonhei vencer esta competição e agora posso tocar nesta taça."

Kevin De Bruyne, médio do Manchester City: "A equipa foi suficientemente boa e ganhámos. Estamos a trabalhar há tanto tempo para isto, é fantástico. Não perdemos nenhum jogo na Champions League este ano. Não foi o nosso melhor jogo, mas agora é altura de festejar".

 Erling Haaland festeja com o troféu
Erling Haaland festeja com o troféuUEFA via Getty Images

Erling Haaland, avançado do Manchester City: "É inacreditável. Nem nos meus sonhos mais loucos eu imaginava ganhar isto aos 22 anos. Mas só mostra que é tudo possível, mesmo para um miúdo de uma pequena cidade da Noruega."

Simone Inzaghi, treinador do Inter: "É normal que haja arrependimentos. Perder é a pior coisa no desporto. Ao mesmo tempo, os meus jogadores têm de estar orgulhosos da época e do desempenho na final. Jogámos contra um grande adversário, mas é evidente que não merecíamos perder. Gostaria de abraçar cada um dos adeptos do Inter, tal como os meus jogadores. São fantásticos, estão sempre connosco. Isto é futebol - é com estas desilusões que se cresce. Ainda me pergunto como é possível que não tenhamos marcado no final. Merecíamos claramente mais."

Federico Dimarco, defesa do Inter: "Estamos desiludidos por termos perdido o jogo mais importante e por termos jogado de igual para igual com uma equipa que foi construída para ganhar a competição. Infelizmente, não marcámos golos. Esta final tem de ser um ponto de partida, não um ponto de chegada, para o que o Inter mostrou esta época. Estamos muito desiludidos".

Rio Ferdinand, BT Sport

"O City atingiu a imortalidade – estes jogadores merecem uma estátua. Praticaram um futebol do outro mundo ao longo da época. Individual e colectivamente, esta equipa vai entrar para a história."

Estatísticas

  • O City é o 23º clube diferente a sagrar-se campeão europeu.
  • Josep Guardiola é o quarto treinador a sagrar-se campeão europeu em pelo menos três ocasiões.
  • O City é a 15ª equipa a terminar invicta uma campanha na prova (8 vitórias 5 empates).
  • O City é apenas a décima equipa na história a conquistar o título europeu, o título de campeão do seu país e a taça do seu país na mesma temporada.
  • Haaland terminou como o melhor marcador da prova, com 12 golos.
  • Esta foi a quarta final seguida da UEFA Champions League a terminar 1-0.

Melhores do Fantasy

Rodri – 13 pontos
Manuel Akanji – 8 pontos
Rúben Dias – 8 pontos

Equipas

Man City: Ederson; Akanji, Rúben Dias, Aké; Stones (Walker 82), Rodri; Bernardo Silva, De Bruyne (Foden 36), Gündoğan, Grealish; Haaland

Inter: Onana; Darmian (D'Ambrosio 84), Acerbi, Bastoni (Gosens 76); Dumfries (Bellanova 76), Barella, Brozović, Hakan Çalhanoğlu (Mkhitaryan 84), Dimarco; Martínez, Džeko (Lukaku 57)

O que se segue?

AFP via Getty Images

City vai defrontar o Sevilha, vencedor da UEFA Europa League, na Supertaça Europeia da UEFA, em Atenas, na quarta-feira, 16 de Agosto.

A UEFA Champions League 2023/24 arranca com as meias-finais da fase preliminar, a 27 de Junho; o sorteio terá lugar já na terça-feira, 13 de Junho. City e Inter estarão ambos na fase de grupos da prova, cujo sorteio está agendado para quinta-feira, 31 de Agosto.