O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

As melhores finais da Champions League: Qual a sua favorita?

A final de 2023 foi em Istambul, palco de uma das melhores finais na história da competição, mas será que o jogo decisivo de 2004/05 foi mesmo o melhor de todos?

Desde que a competição assumiu o formato actual, em 1992/93, as finais da UEFA Champions League exibiram a elite do futebol no palco mais importante, mas qual dos 31 jogos foi o melhor de todos?

O que dizer da geração de ouro do AC Milan de meados da década de 90, que goleou o Barcelona? Ou os feitos heróicos tardios de Teddy Sheringham e Ole Gunnar Solskjær pelo Manchester United em 1999? Em que lugar coloca o Milagre de Istambul?

Milan 4-0 Barcelona (1994) 

"Isto é a perfeição", disse Fabio Capello, treinador do Milan, após a sua equipa bater o amplamente favorito Barcelona de Johan Cruyff de uma forma imperial. O bis de Daniele Massaro deu o mote na primeira parte, com a goleada a ser consumada na etapa complementar.

Final de 1994: Milan 4-0 Barcelona

Man United 2-1 Bayern (1999)

Alex Ferguson nunca foi muito efusivo, mas após os suplentes Teddy Sheringham e Ole Gunnar Solskjær operarem a reviravolta nos descontos, isso mudou. "Não tive palavras para os meus jogadores, limitei-me a abraçá-los e beijá-los", disse.

Resumo da final de 1999: Manchester United 2-1 Bayern

Liverpool 3-3 ap Milan (2005, Liverpool vence por 3-2 nos penalties)

"Por incrível que pareça, não houve festejos loucos", disse Dietmar Hamann sobre o "Milagre de Istambul", protagonizado pelo Liverpool. Mas haveria caso para isso, pois os "reds" estiveram a perder por 3-0, empataram e depois triunfaram nos penalties.

Resumo da final de 2005: Liverpool 3-3 Milan (3-2 g.p)

Man United 1-1 ap Chelsea (2008, Man United vence por 6-5 nos penalties)

"Teria sido o pior dia da minha vida marcar, depois falhar um penálti e não ganhar o título", disse Cristiano Ronaldo sobre esta final. Felizmente para os "red devils", o deslize de John Terry na cobrança de um penálti e a defesa de Edwin van der Sar deram uma ajuda.

Resumo da final de 2008: Manchester United 1-1 Chelsea (6-5 g.p)

Barcelona 2-0 Man. United (2009)

Mais do que a passagem de testemunho, o triunfo do Barcelona mostrou que a equipa de Josep Guardiola seria o alvo a abater nos próximos anos. "Foi a primeira 'tripla' ganha por um clube espanhol. Isso é algo único, mágico e inesquecível" disse Andrés Iniesta.

Resumo da final de 2009: Barcelona 2-0 Manchester United

Chelsea 1-1 ap Bayern (2012, Chelsea vence por 4-3 nos penalties)

Thomas Müller parecia ir dar o final perfeito, com o Bayern a sagrar-se campeão em casa, mas Didier Drogba teve a última palavra: empatou aos 88 e marcou o penálti decisivo. "Acredito no destino e o Chelsea estava destinado a ser campeão", disse o avançado.

Resumo da final de 2012: Chelsea 1-1 Bayern (4-3 pen)

Real Madrid 4-1 ap Atlético (2014)

Também o Atlético sentiu a desilusão à beira do fim, e tudo porque Sergio Ramos empatou nos descontos, abrindo caminho para um prolongamento portentoso dos "merengues", com Ronaldo entre os marcadores. "Essa felicidade ficará comigo para sempre", lembrou Ramos.

Resumo da final de 2014: Real Madrid 4-1 Atlético