O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Real Madrid 3-1 Manchester City (total 6-5): "Meregues" conseguem recuperação épica e passam à final

A perder por 5-3 com o Manchester City no conjunto das duas mãos em cima do minuto 90, o Real conseguiu uma reviravolta notável e está pela 17ª vez na final.

Assista a todas as emoções da segunda mão das meias-finais, com o Real Madrid a recuperar graças a um bis de Rodrygo, antes de confirmar o triunfo no prolongamento e a passagem à final.
Resumo: Real Madrid 3-1 Man. City

Tantas vezes encostado às cordas nesta edição da UEFA Champions League, o Real Madrid vai jogar a final da prova com o Liverpool depois de lograr mais uma recuperação memorável e bater o Manchester City por 3-1 na noite e por 6-5 no conjunto das duas mãos.

Momentos-chave

73' Mahrez remata de primeira para o golo a passe de Bernardo Silva
87' Grealish vê Courtois e Mendy negarem-lhe o 2-0
90'
Rodrygo empata jogo a passe de Benzema
90+1' Rodrygo cabeceia certeiro e iguala eliminatória
95' Benzema converte penálti e sela apuramento "merengue"

O jogo em poucas palavras: Rodrygo vira eliminatória do avesso

Riyad Mahrez marcou o golo que parecia selar o destino da eliminatória
Riyad Mahrez marcou o golo que parecia selar o destino da eliminatóriaGetty Images

O City mostrou inteligência táctica e conseguiu que o Real Madrid não efectuasse qualquer remate na direcção da baliza até aos 89 minutos. E pelo meio até marcou, por Riyad Mahrez, num disparo de primeira a passe de Bernardo Silva que não deu hipóteses a Courtois. Tudo parecia caminhar para a passagem do conjunto de Manchester à sua segunda final consecutiva.

Uma passagem que poderia ter sido selada duas vezes por Jack Grealish aos 87 minutos, mas primeiro Mendy cortou sobre a linha de golo o remate do jovem internacional inglês e logo depois Courtois também lhe negou o golo.

Só que, em cima do minuto 90, Rodrygo, que havia saltado do banco a meio da segunda parte, bateu Ederson após assistência de Karim Benzema e reacendeu as esperanças dos anfitriões. Faltava um golo e seis minutos de desconto. Só foi preciso um minuto. Dani Carvajal cruzou para a área e Rodrygo aproveitou para cabecear certeiro, bisar na partida e fazer o 2-1 no jogo, igualando a eliminatória a 5-5. Rodrygo até podia mesmo, incrivelmente, ter fechado a questão antes do prolongamento, mas Ederson negou-lhe o "hat-trick".

O golo que selou o apuramento do Real apareceria então no quinto minuto do prolongamento. Rúben Dias derrubou Benzema na grande área do City e o avançado francês não perdoou na conversão do respectivo castigo máximo, completando mais uma reviravolta notável do Real Madrid nesta edição da Champions League.

Melhor em Campo PlayStation®: Thibaut Courtois (Real Madrid)

"Manteve o Real vivo na eliminatória com grandes defesas ao longo dos 120 minutos. Esteve concentrado mesmo quando o City estava com dois golos à maior no marcador, fazendo a mais importante das suas várias defesas no jogo pouco antes de o Real Madrid dar início à reviravolta. Já no prolongamento, fez mais outra grande defesa para segurar a vantagem dos madrilenos. Uma actuação decisiva no apuramento do Real para a final de Paris."
Painel de Observadores Técnicos da UEFA

Como tudo aconteceu: Real Madrid 3-1 Man. City

Reacções 

Carlo Ancelotti faz a festa
Carlo Ancelotti faz a festaGetty Images

Carlo Ancelotti, treinador do Real Madrid: "Não posso dizer que nos estejamos a habituar a isto, mas a verdade é o que aconteceu esta noite aconteceu contra o Chelsea e também contra o Paris. Se quisermos encontrar uma explicação, ela está na história deste clube, que nos ajuda a continuar a acreditar quando tudo parece estar perdido. O jogo estava perto do fim e conseguimos encontrar a energia final de que precisávamos. Fizemos um bom jogo contra um rival forte. Quando conseguimos empatar, tivemos a vantagem psicológica do nosso lado no prolongamento."

Rodrygo, avançado do Real Madrid: "Estávamos a perder o jogo, estávamos praticamente fora, mas aconteceu o que aconteceu. Com esta camisola aprendemos a lutar sempre até o fim. Estávamos quase eliminados, mas com meu primeiro golo voltámos a acreditar."

Pep Guardiola, treinador do Manchester City: "Estávamos perto, mas acabámos por não conseguir lá chegar. É simples. No primeiro tempo o jogo não foi bom. Depois, no fim, não fomos bons o suficiente. Marcámos um golo e estávamos a ser melhores. Os nossos jogadores estavam confortáveis em campo. Eles praticamente não conseguiam acabar, mas o futebol é assim...imprevisível. Agora vamos precisar de algum tempo para processarmos tudo o que aconteceu."

Joleon Lescott, BT Sport

"O Real Madrid acreditou sempre que ia fazer o seu trabalho, mesmo quando se viu a perder por 1-0. Viu-se isso quando todo o estádio se levantou no momento do primeiro golo de Rodrygo"."

Principais estatísticas

  • Carlo Ancelotti será o primeiro técnico a treinar em cinco finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus.
  • O Real Madrid passou à sua 17ª final; venceu 13 das 16 anteriores.
  • Benzema igualou o recorde de Cristiano Ronaldo (2016/17) de mais golos em eliminatórias da UEFA Champions League numa só temporada (dez).
  • Benzema leva 43 golos em 43 jogos no conjunto de todas as competições nesta temporada.
  • Foi a primeira vez que o Real Madrid deu a volta a uma desvantagem para vencer uma meia-final na Taça dos Clubes Campeões Europeus/UEFA Champions League depois de ter perdido a primeira mão, em casa ou fora.
  • O Real Madrid só não conseguiu marcar em um dos últimos 62 jogos em casa na UEFA Champions League.

Melhores do Fantasy

Karim Benzema – 11
Rodrygo – 9
Riyad Mahrez – 8

Ficha de jogo

Real Madrid: Courtois; Carvajal, Éder Militão (Jesús Vallejo 115), Nacho, Mendy; Modrić (Camavinga 75), Casemiro (Asensio 75), Kroos (Rodrygo 68); Valverde, Benzema (Ceballos 104), Vinícius Júnior (Lucas Vázquez 115)

Man. City: Ederson; Walker (Zinchenko 72), Rúben Dias, Laporte, João Cancelo; Bernardo Silva, Rodri (Sterling 99), De Bruyne (Gündoğan 72); Mahrez (Fernandinho 85), Jesus (Grealish 78), Foden