O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Villarreal 2-3 Liverpool (total: 2-5): Reds dão a volta e afundam Submarino Amarelo

Fabinho, Luis Díaz e Sadio Mané marcaram os golos que permitiram ao Liverpool passar à final, depois de ter visto o Villarreal chegar ao intervalo a vencer por 2-0 e igualar a eliminatória em Espanha.

Watch a game of two halves as Liverpool came back from 2-0 down to secure their place in the final.
Resumo: Villarreal 2-3 Liverpool

O Liverpool viu o Villarreal chegar ao 2-0 e empatar a eliminatória na segunda mão das meias-finais da UEFA Champions League, mas reagiu da melhor forma na segunda parte e acabou por carimbar o passaporte para a final com um total de 5-2 na soma das duas mãos.

Momentos-chave

3' Dia marca a passe recuado de Capoue
41' Coquelin iguala eliminatória de cabeça após nova assistência de Capoue
62' Fabinho reduz com remate por entre as pernas de Rulli
67' Luis Díaz cabeceia para o empate no jogo
74' Mané marca isolado e sela apuramento dos "Reds"
86' Capoue expulso por acumulação de amarelos

O jogo em poucas palavras: Reds acalmam após a tempestade

Fabinho é felicitado após marca o primeiro golo do Liverpool
Fabinho é felicitado após marca o primeiro golo do LiverpoolGetty Images

Todos estavam de acordo em que o Villarreal precisava de marcar primeiro, de preferência cedo no jogo. E foi isso que fez, perante uma multidão em êxtase no Estádio de la Cerámica. Passe em arco de Pervis Estupiñán logo ao terceiro minuto para o segundo poste, onde Étienne Capoue desviou para o toque final de Boulaye Dia.

A equipa de Jürgen Klopp mostrou-se invulgarmente perturbada com a posse de bola e o Villarreal voltou a explorar o nervosismo adversário para voltar a marcar a quatro minutos do intervalo, empatando a eliminatória. Outra vez Capoue na assistência, a cruzar na perfeição depois de um excelente trabalho individual, e Francis Coquelin a antecipar-se a Trent Alexander-Arnold para cabecear para o fundo das redes.

Mas os homens de Unai Emery não conseguiram manter a intensidade após o intervalo e o Liverpool virou o rumo do encontro. Alexander-Arnold deixou um primeiro aviso com um remate que ainda acertou na trave, antes de Fabinho rematar certeiro aos 62 minutos, por entre as pernas de Gerónimo Rulli, guarda-redes da casa. Um golpe do qual o Villarreal não mais recuperou.

Cinco minutos depois, Luis Díaz, que saltou do banco ao intervalo, empatou o marcador ao cabecear certeiro após cruzamento de Alexander-Arnold e Sadio Mané, em velocidade, antecipou-se a Rulli para garantir mais um triunfo forasteiro aos "Reds". Um cartão vermelho já perto do fim para Capoue trouxe ainda mais dor aos anfitriões..

Dia marcou logo a abrir o encontro
Dia marcou logo a abrir o encontroUEFA via Getty Images

Melhor em Campo PlayStation®: Luis Díaz (Liverpool)

"Díaz teve um impacto enorme no jogo quando entrou em campo. Marcou um golo e foi uma ameaça constante."
Painel de Observadores da UEFA

Melhor em Campo: Luis Díaz
Melhor em Campo: Luis Díaz
Como foi: Villarreal 2-3 Liverpool


Reacções
 

Unai Emery, treinador do Villarreal: "A primeira parte do jogo correu como tínhamos conversado e como sonhávamos nos nossos cenários mais optimistas. Mas depois faltou um pouco mais. Na verdade, precisávamos de fazer um jogo perfeito – particularmente a nível defensivo. Na primeira parte estivemos realmente excepcionais e demos esperança a nós mesmos. Ao intervalo sabíamos que o Gerard Moreno estava a ressentir-se da lesão, mas quisemos mantê-lo o maior tempo possível, só que ele já não podia correr. E aos poucos perdemos o fulgor."

Gerard Moreno, avançado do Villarreal: "No primeiro tempo não perdemos nenhum lance. Os adeptos foram brilhantes no apoio que nos deram e conseguimos empatar a eliminatória, como pretendíamos. Todos neste clube deve estar orgulhosos desta época. Ao intervalo tínhamos uma ideia clara de como continuar, para voltarmos a atingir os mesmos níveis. Estávamos plenamente conscientes de que continuar a pressionar alto tinha os seus riscos, mas tínhamos de continuar a jogar dessa maneira. Não conseguimos manter a intensidade o suficiente, mas saímos de cabeça erguida."

Jurgen Klopp, treinador do Liverpool: "Que estádio incrível e que trabalho incrível o Unai está a fazer aqui. Eles jogaram incrivelmente bem, mas nós merecemos. Toda a gente ficou impressionada com eles no primeiro tempo, mas a nossa segunda parte é realmente impressionante. Parece que já fizemos 500 jogos esta época e o que os meus jogadores estão a fazer é tremendo. O Diogo Jota não foi o problema na primeira parte. De todo! Tivemos 11 problemas no primeiro tempo.

Trent Alexander-Arnold, defesa do Liverpool: "Nunca temos facilidades em meias-finais da Champions League. E desta vez voltou a ser muito difícil. Eles jogaram muito bem na primeira parte, mas nós reagrupámo-nos ao intervalo, pegámos no jogo e conseguimos o resultado de que precisávamos."

Peter Crouch, BT Sport

"Luis Díaz mudou o jogo. A partir do momento em que entrou, causou problemas ao Villarreal. Apesar da derrota, no final do encontro os jogadores da casa deram uma volta de honra pelo estádio e bem a mereceram. A forma como eliminaram Juventus e Bayern merece todos os aplausos."

Principais estatísticas

Coquelin cabeceou para o 2-0
Coquelin cabeceou para o 2-0UEFA via Getty Images
  • O Villarreal só tinha marcado apenas três golos nos 13 jogos anteriores contra clubes ingleses na UEFA Champions League (da fase de grupos até a final) antes deste jogo.
  • O golo de Coquelin foi seu primeiro na UEFA Champions League e apenas o segundo em competições europeias, em 62 partidas.
  • O Liverpool marcou dois ou mais golos em 11 de seus 12 jogos na prova nesta temporada.
  • Mané é agora o melhor marcador africano em fases a eliminar da Champions League. Ao chegar aos 15 golos, ultrapassou o registo de Didier Drogba.
  • O golo de Mané foi o 139º do Liverpool na presente época, fixando um novo recorde dos "Reds"; o anterior máximo, de 138, datava de 1985/86.
  • O Liverpool leva agora 11 apuramentos nas 11 últimas eliminatórias europeias em que venceu a primeira mão em casa por 2-0 nas competições da UEFA.

Melhores do Fantasy

Fabinho – 9
Luis Díaz – 8
Francis Coquelin – 7
Sadio Mané - 7

Ficha de jogo

Villarreal: Rulli: Foyth, Albiol (Aurier 79), Pau Torres, Estupiñán (Trigueros 79); Lo Celso, Parejo, Capoue, Coquelin (Pedraza 68); Gerard Moreno (Chukwueze 68), Dia (Alcácer 79)

Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Konaté, Van Dijk, Robertson (Tsimikas 80); Keïta (Henderson 80), Fabinho (Milner 84), Thiago Alcántara (Jones 80); Salah, Mané, Diogo Jota (Luis Díaz 46)