O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Manchester City 1-0 Atlético: Golo de De Bruyne deixa City em vantagem

Kevin De Bruyne marcou já na segunda parte o único golo do jogo, com o Manchester City a conseguir enfim quebrar a resistência de um consistente Atlético e levar uma curta vantagem para a segunda mão.

Veja como o Manchester City se colocou em vantagem nos quartos-de-final graças a um golo de Kevin De Bruyne.
Resumo: Man. City 1-0 Atlético

Um golo solitário de Kevin De Bruyne valeu ao Manchester City uma vitória pela margem mínima frente a um Atlético muito sólido na primeira mão do embate dos quartos-de-final da UEFA Champions League entre os actuais campeões de Inglaterra e de Espanha.

Momentos-chave

55' Oblak defende livre de De Bruyne
63' Laporte cabeceia ligeiramente por cima
70'
De Bruyne marca o único golo do jogo após passe fantástico de Foden

O jogo em poucas palavras: Foden entra para fabricar vitória do City

 Kevin De Bruyne remata para o golo da vutória
Kevin De Bruyne remata para o golo da vutóriaGetty Images

O City dominou a primeira parte – com 70% de posse de bola – mas nenhuma das equipas foi capaz de fazer um remate na direcção das balizas nos primeiros 45 minutos.

A turma da casa começou, depois, a criar ocasiões mais claras de golo após o intervalo, com De Bruyne a obrigar Jan Oblak a aplicar-se na marcação de um livre e Aymeric Laporte a cabecear ligeiramente por cima na sequência de um canto.

As duas equipas realizaram, depois, uma tripla substituição e a do City teve impacto imediato, com um dos homens vindos do banco, Phil Foden, a assistir logo a seguir De Bruyne para o primeiro golo da partida.

Melhor em Campo PlayStation®: Kevin De Bruyne (Man. City)

UEFA via Getty Images

"Pareceu sempre ser dos seus pés que iria aparecer um golo. O seu posicionamento foi excelente, tal como a forma como marcou o golo que quebrou a resistência do Atlético."
Painel de observadores técnicos da UEFA

Como tudo aconteceu: Manchester City 1-0 Atlético

Reacções 

Kevin de Bruyne, médio do Manchester City: "A primeira parte foi complicada, mas na segunda tivemos algumas oportunidades e foi bom termos aproveitado uma delas. Desmarquei-me e o Phil [Foden] assistiu-me na perfeição. Depois, mantive o equilíbrio e consegui marcar."

Pep Guardiola, treinador do Manchester City: "Defrontámos uma equipa de topo, incrível, que é difícil de enfrentar, mas conseguimos um resultado positivo. Tivemos oportunidades para marcar mais um ou dois golos, mas não fomos capazes. Os jogadores que estavam em campo não estavam a jogar mal, mas sabíamos que o Gabriel e o Phil iriam conferir uma energia extra e o Jack tem qualidade para segura a bola. O treinador esteve bem, esta noite."

Jan Oblak, guarda-redes do Atlético: "Todos sabíamos que seria um jogo complicado. Viemos em busca de um bom resultado, perdemos, mas o 1-0 deixa a eliminatória completamente em aberto."

Diego Simeone, treinador do Atleti: "Tivemos um bom desempenho contra uma equipa extraordinária, composta por muitos jogadores de classe mundial que formam um conjunto soberbo. Queríamos defender bem, apertar os espaços e acertar no contra-ataque. Quando parecíamos estar a criar as nossas melhores oportunidades, eles marcaram."

Rio Ferdinand, BT Sport

"O City viu a sua paciência testada ao máximo, mas conseguiu encontrar forma de chegar ao golo. Depois de uma primeira parte menos conseguida, não desistiu e chegou à vitória."

Principais estatísticas

  • Oito dos 11 golos de Kevin De Bruyne na UEFA Champions League foram marcados na fase a eliminar – incluindo os últimos seis.
  • O Atlético só marcou um golo nas suas últimas quatro visitas a Inglaterra; foi nos oitavos-de-final, frente ao Manchester United
  • O City venceu 1-0 em casa na UEFA Champions League pela primeira vez em 22 jogos; a última vitória pelo mesmo resultado datava de 2017, frente ao Feyenoord.

Melhores do Fantasy

Kevin De Bruyne – 11
Aymeric Laporte – 8
Nathan Aké – 8

Equipas

Manchester City: Ederson; João Cancelo, Stones, Laporte, Aké; De Bruyne, Rodri, Gündoğan (Foden 68); Mahrez (Jesus 68), Sterling (Grealish 68), Bernardo Silva.

Atlético: Oblak; Vrsaljko, Felipe, Savić, Reinildo, Renan Lodi; Marcos Llorente (Matheus Cunha 60), Kondogbia, Koke (De Paul 60); João Félix (Lemar 81), Griezmann (Correa 60)