O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Factos do Benfica - Dínamo Kiev

O Benfica recebe o já eliminado Dínamo de Kiev em Lisboa, a precisar de uma vitória para manter vivas as esperanças de terminar no segundo lugar do Grupo E.

Benfica e Dínamo empataram na primeira jornada
Benfica e Dínamo empataram na primeira jornada Getty Images

O Benfica recebe o já eliminado Dínamo de Kiev em Lisboa, a precisar de uma vitória para manter vivas as esperanças de terminar no segundo lugar do Grupo E.

Resumo: Dínamo Kiev 0-0 Benfica
Resumo: Dínamo Kiev 0-0 Benfica

• As equipas empataram a zero na Ucrânia na primeira jornada, no único ponto do Dínamo no grupo; O Benfica está em terceiro lugar com cinco pontos, menos dois do que o Barcelona, segundo classificado.

• A equipa portuguesa procura, assim, vencer e esperar que o Barcelona não faça o mesmo no terreno do Bayern Munique, vencedor do grupo, no outro jogo da sexta jornada. O Dínamo está confirmado na quarta posição.

Confrontos anteriores
• As equipas estiveram juntas na fase de grupos de 2016/17, com o Benfica a vencer por 2-0 em Kiev, na terceira jornada, graças aos golos de Eduardo Salvio (9gp) e de Franco Cervi (55), com o mesmo Salvio (45+2) a marcar o único golo em Lisboa, de novo dos 11 metros. Esses seis pontos ajudaram as águias a terminar em segundo no Grupo B, com oito pontos e atrás do Nápoles, enquanto o Dínamo ficou no quarto posto, com cinco pontos, sendo eliminado.

• As duas equipas também se encontraram na fase de grupos da Taça dos Campeões Europeus de 1991/92, altura em que o Dínamo venceu por 1-0 em casa, com Oleh Salenko a marcar o único golo da equipa de Anatoliy Puzach. O Benfica, de Sven-Göran Eriksson, deu a volta de forma categórica, na segunda mão, com César Brito e Sergei Yuran a bisarem na vitória por 5-0.

Guia de forma
Benfica
• Terceiro na Liga portuguesa em 2020/21, a nove pontos do campeão Sporting, o Benfica teve a última das 15 participações na fase de grupos da UEFA Champions League, a décima consecutiva, em 2019/20.

• Há duas épocas, o Benfica foi eliminado na fase de grupos pelo terceiro ano seguido, tendo ficado em terceiro do grupo com sete pontos atrás de Leipzig e Lyon, mas com vantagem sobre o Zenit no confronto directo. Os "encarnados" foram depois eliminados pelo Shakhtar nos oitavos-de-final da UEFA Europa League por um total de 5-4.

• Essa foi a décima vez que o Benfica falhou a fase a eliminar da UEFA Champions League em 15 tentativas.

• O Benfica iniciou a campanha europeia de 2021/22 na terceira pré-eliminatória, tendo vencido por duas vezes o Spartak Moscovo por 2-0, fora e em casa. A seguir afastou o PSV Eindhoven no "play-off" (2-1 c, 0-0 f) numa repetição da final de 1988 da Taça dos Campeões.

• A campanha do Benfica na UEFA Champions League de 2020/21 durou apenas um jogo, após a derrota por 2-1 no terreno do PAOK, na terceira pré-eliminatória. A equipa de Jorge Jesus ficou no segundo lugar no grupo da UEFA Europa League, atrás do Rangers, antes de ser eliminada pelo Arsenal por um total de 4-3 nos 16 avos-de-final, com um empate 1-1 em Roma a preceder o desaire por 3-2 no Pireu em jogos disputados em campo neutro.

• Os portugueses não perdem há nove jogos europeus em Lisboa (V7 E2) e venceram quatro consecutivos, antes de perder com o Bayern na segunda jornada, por 4-0; uma derrota por 2-1 contra o Leipzig na primeira jornada da UEFA Champions League 2019/20 é a única outra derrota em 16 jogos europeus no seu próprio estádio (V10 E4).

• O gigante de Lisboa disputou sete finais da Taça dos Campeões Europeus e conquistou o troféu em 1961 e 1962, mas perdeu as cinco finais seguintes, a última das quais frente ao Milan, em 1990.

• Antes da primeira jornada, o mais recente dos 13 jogos do Benfica frente a clubes ucranianos aconteceu nos 32 avos-de-final da UEFA Europa League em 2019/20, quando perdeu por 5-4 no total ante o Shakhtar (1-2 f, 3-3 c). O empate na segunda mão em Lisboa estabeleceu o seu registo em casa em V4 E1 D2.

Dínamo
• Esta é a 18ª participação do Dínamo na fase de grupos da UEFA Champions League, um recorde ucraniano e a segunda consecutiva.

• A época passada foi a primeira que o Dínamo participou da fase de grupos desde 2016/17, com o clube de Kiev a terminar atrás da Juventus e do Barcelona no Grupo G; os quatro pontos conquistados foram-no ante o Ferencváros, com a vitória por 1-0 sobre o clube húngaro, na sexta jornada, a garantir o terceiro lugar.

• O Dínamo afastaria a seguir o Club Brugge, que também tinha disputado a UEFA Champions League, nos oitavos-de-final da UEFA Europa League (1-1 c, 1-0 f), mas foi eliminado ante o futuro vencedor Villarreal, nos oitavos-de-final (0- 2 c, 0-2 f).

• A vitória no terreno do Club Brugge na época passada foi uma das duas nos últimos 14 jogos fora de casa do Dínamo nas competições europeias (E4 D8).

• Mircea Lucescu levou o Dínamo ao primeiro título nacional desde 2016 em 2020/21, com o triunfo na Taça da Ucrânia a dar ao clube a primeira "dobradinha" doméstica desde 2014/15, nona no total.

• Esta é a primeira vez que o Dínamo se apura automaticamente para a fase de grupos da UEFA Champions League desde 2016/17.

• O Dínamo já disputou 23 jogos contra equipas portuguesas com o registo de V7 E6 D10 (V3 E2 D6 em Portugal). Os confrontos mais recentes antes da presente temporada aconteceram no "play-off" da UEFA Europa League de 2017/18, com uma vitória por um total de 3-1 sobre o Marítimo (0-0 f, 3-1 c).

Ligações e curiosidades
• Roman Yaremchuk, atacante do Benfica, foi formado na academia do Dínamo, onde ingressou em 2007. Fez nove jogos pelo clube da sua cidade natal em 2016/17, mas não conseguiu marcar.

• Entre os companheiros de Yaremchuk no Dínamo, contam-se Serhiy Sydorchuk, Vitaliy Buyalskiy, Viktor Tsygankov, Volodymyr Shepeliev, Denys Garmash e Oleksandr Tymchyk.

• Yaremchuk também jogou pelos ucranianos do Olexandriya em 2016/17, marcando seis golos em 17 jogos em todas as competições.

• Rodrigo Pinho foi suplente utilizado na segunda parte no empate a zero do Marítimo em casa frente ao Dínamo, na primeira mão do "play-off" da UEFA Europa League em 2017/18; Serhiy Sydorchuk, Denys Garmash, Vitaliy Buyalskiy, Volodymyr Shepeliev e o entrado Viktor Tsygankov jogaram pelo emblema ucraniano.

• Nicolás Otamendi fez parte da equipa do Porto que somou quatro pontos frente ao Dínamo, na fase de grupos da UEFA Champions League de 2012/13 (3-2 c, 0-0 f) e foi também titular nas duas mãos na vitória do Manchester City sobre o clube ucraniano nos oitavos-de-final em 2015/16 (3-1 f, 0-0 c).

• Um golo de Jan Vertonghen valeu ao Ajax um empate 1-1 no terreno do Dínamo, na primeira mão do "play-off" da UEFA Champions League de 2010/11, num jogo em que Garmash foi expulso com dois cartões amarelos. Vertongen também alinhou na vitória do Ajax por 2-1 na segunda mão.

• Haris Seferović marcou à Ucrânia na derrota da Suíça por 2-1 em Lviv, em partida da UEFA Nations League, a 3 de Setembro de 2020; o lateral-direito do Dínamo, Tymchyk, fez um dos golos da equipa da casa.

• Colegas de selecção:
Roman Yaremchuk e Serhiy Sydorchuk, Vitaliy Buyalskiy, Viktor Tsygankov, Volodymyr Shepeliev, Oleksandr Tymchyk, Georgiy Bushchan, Vitaliy Mykolenko, Oleksandr Karavaev, Mykola Shaparenko, Denys Boyko, Illia Zabarnyi, Oleksandr Syrota, Artem Besedin, Denys Garmash, Artem Shabanov (Ucrânia)

Últimas notícias

Benfica 
• A série de quatro jogos sem perder do Benfica em todas as competições (V3 E1) terminou com a derrota caseira de sexta-feira, por 3-1, frente ao rival de Lisboa, o Sporting CP, em partida da Liga portuguesa; essa foi apenas a segunda derrota em nove jogos, a outra aconteceu no terreno do Bayern (5-2) na quarta jornada (V4 E3).

• Essa foi a segunda derrota das Águias em três jogos do campeonato em casa, tantos quanto nos 23 anteriores (V18 E3).

• O Benfica venceu dez dos seus 13 jogos na Liga portuguesa esta temporada (E1 D2).

• A série de sete vitórias consecutivas do Benfica nos primeiros sete jogos do esta temporada foi o melhor início do clube, igualando o feito da equipa orientada por Sven-Göran Eriksson em 1982/83.

• Darwin Núñez é o melhor marcador do Benfica esta temporada, com 11 golos em todas as competições.

• As Águias vão defrontar fora o Porto nos oitavos-de-final da Taça de Portugal, a 22 de Dezembro.

• Nemanja Radonjić não joga desde que sofreu uma lesão muscular durante a vitória caseira por 4-1 na recepção ao Paços de Ferreira, a 19 de Novembro, na Taça de Portugal.

• Diogo Gonçalves, cujo último jogo foi como suplente-utilizado na vitória caseira por 6-1 sobre o Braga, a 7 de Novembro, está afastado dos relvados devido a um problema muscular.

• Lucas Veríssimo sofreu uma lesão no joelho frente ao Braga e foi operado, devendo ser ausência até ao final da temporada.

• Rodrigo Pinho também não deverá voltar a jogar em 2021/22, devido a uma lesão no joelho.

• A 9 de Outubro, Rui Costa foi eleito como 34º presidente do Benfica, com mais de 40.000 sócios a participarem na maior votação de sempre na história do clube.

Dínamo
• O Dínamo conquistou três vitórias consecutivas no campeonato com uma vitória por 3-0 sobre o Veres Rivne no sábado, com Benjamin Verbič a bisar - ps seus primeiros golos na liga desde 28 de Novembro de 2020. Viktor Tsygankov também marcou.

• A 27 de Novembro o Dínamo venceu por 2-0 o Mynai, graças a golos de Tsygankov e Mykola Shaparenko, este último nos descontos.

• Tsygankov marcou em nove dos últimos 13 jogos de campeonato, somando dez golos no total. Contabiliza 11 golos na Premier League ucraniana esta temporada, cinco deles de penálti, e é o segundo melhor marcador da prova, atrás de Artem Dovbyk, do Dnipro-1.

• Denys Garmash, que marcou o primeiro golo do Dínamo nesta edição da Champions League, frente ao Bayern, na quinta jornada, também conta com sete golos no campeonato em 2021/22, a sua campanha mais produtiva desde que marcou nove em 2016/17.

• O Dínamo sofreu a primeira derrota da temporada no campeonato a 6 de Novembro, ao perder por 2-1 em casa com o Vorskla Poltava. Dessa forma, chegou ao fim a sua série invicta na liga ucraniana (30 jogos), sendo o seu primeiro desaire na prova desde a derrota caseira por 3-0 com o Shakhtar, a 8 de novembro de 2020.

• Vitinho estreou-se a marcar pelo Dínamo frente ao Vorskla, apontando um bis no jogo seguinte, frente ao Chornomorets (vitória por 6-1), a 19 de Novembro.

• Vladyslav Kulach, contratado esta época, regressou à acção como suplente-utilizado frente ao Chornomorets, após ter estado ausente desde 4 de Setembro, primeiro devido a um problema cardíaco e depois devido a doença. assinalou o seu primeiro jogo pela equipa desde 8 de Agosto com a sua estreia a marcar pelo clube.

• O clube de Kiev empatou a zero com o Shakhtar Donetsk a 3 de Outubro, o sexto jogo consecutiva sem sofrer golos no campeonato, mas sofreu golos em quatro dos últimos sete jogos na prova.

• Uma vitória por 3-2 em Mariupol, a 30 de Outubro, foi a primeira vez que o Dínamo sofreu mais do que um golo em 27 jogos do campeonato, desde o empate a dois golos em casa com o Kolos Kovalivka, a 12 de Dezembro de 2020. A equipa sofreu novamente dois golos no jogo seguinte, frente ao Vorskla.

• O Dínamo sofreu a primeira derrota da temporada a 22 de Setembro, ao perder por 3-0 com o Shakhtar na Supertaça da Ucrânia. As únicas outras derrotas antes de perderem com o Vorskla tinham acontecido UEFA Champions League.

• O Dínamo chegou aos quartos-de-final da Taça da Ucrânia com uma vitória por 2-1 em Mariupol, a 27 de Outubro, com Verbič e Artem Shabanov a estrearem-se a marcar esta temporada.

• O defesa-central Denys Popov não foi incluído na lista de jogadores do Dínamo para a UEFA Champions League devido a uma lesão no ligamento cruzado sofrida a 1 de Agosto.

• Outro defesa-central, Mykyta Burda, regressou aos treinos após ter rompido o tendão de Aquiles em Setembro de 2020. O seu último jogo oficial pelo Dínamo foi a 16 de Julho de 2020.*

• Artem Besedin está de fora devido a uma lesão no joelho sofrida na vitória da Ucrânia sobre a Suécia, nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020, a 29 de Junho.