O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Factos do Bayern - Benfica

Com cinco pontos de vantagem na liderança do Grupo E, fruto de três vitórias em três jogos, o Bayern pode garantir um lugar nos oitavos-de-final quando receber o Benfica.

Rafa (à esquerda) e Kimmich no último jogo entre o Bayern e o Benfica disputado em Munique, em Novembro de 2018
Rafa (à esquerda) e Kimmich no último jogo entre o Bayern e o Benfica disputado em Munique, em Novembro de 2018 Getty Images

Com cinco pontos de vantagem na liderança do Grupo E com três vitórias em três jogos, o Bayern pode garantir um lugar nos oitavos-de-final quando receber o Benfica na Alemanha.

Cobertura em directo: Bayern - Benfica

• O Bayern regressou em grande ao Estádio do Sport Lisboa e Benfica, em Lisboa – o local onde conquistou a sua sexta Taça dos Campeões em Agosto de 2020 –, na terceira jornada, aumentando para 20 o seu recorde de jogos fora sem derrotas na UEFA Champions League com um triunfo claro por 4-0. Todos os golos aconteceram nos últimos 20 minutos, com o bis de Leroy Sané (70, 84) a surgir entre o autogolo de Everton (80) e o 78º tento na Champions League – o quinto da época – de Robert Lewandowski (82) no seu 99º jogo na competição.

• Este resultado fez com que o campeão alemão ficasse com cinco pontos de vantagem sobre o adversário português, depois de ter triunfado por 3-0 em Barcelona antes de derrotar o Dínamo Kiev, por 5-0, em Munique. O Benfica empatou 0-0 na Ucrânia na primeira jornada, mas depois impressionou com o triunfo em casa sobre o Barcelona, por 3-0, seguindo no segundo lugar da classificação, um ponto acima dos espanhóis, o que significa que mais uma vitória do Bayern em Munique garante ao emblema germânico um lugar entre os dois primeiros do grupo.

• Esta é a terceira época seguida em que o Bayern vence os três primeiros jogos da fase de grupos da UEFA Champions League – e a nona no total. Nas últimas cinco ocasiões também venceu na na quarta jornada.

Confrontos anteriores

In the Zone: A pressão alta do Benfica
In the Zone: A pressão alta do Benfica

• Benfica e Bayern defrontaram-se agora 11 vezes nas competições da UEFA, mas o conjunto luso nunca ganhou.

• Antes da terceira jornada, a última vez que se tinham cruzado tinha sido em 2018/19, nos primeiros jogos em fases de grupos da UEFA Champions League. O Bayern venceu por 2-0 em Lisboa, na ronda inaugural, graças a golos de Lewandowski (10) e Renato Sanches, este último antigo médio do Benfica (54). Lewandowski (36, 51) marcou mais dois golos na vitória por 5-1 na quinta ronda, em Munique, Arjen Robben (13, 30) também bisou e Franck Ribéry (76) foi o outro marcador do Bayern, cabendo a Gedson Fernandes o tento solitário do Benfica, aos 46 minutos.

• As equipas tinham-se encontrado quatro vezes em eliminatórias a duas mãos e o Bayern superiorizou-se em ambas. Primeiro nos quartos-de-final da campanha vitoriosa na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1975/76 e depois na segunda eliminatória da competição em 1981/82. Em ambos os casos, uma primeira mão sem golos em Lisboa foi seguida por goleadas do Bayern em Munique: 5-1 e 4-1.

• Jürgen Klinsmann foi o destaque na terceira eliminatória da Taça UEFA de 1995/96. O atacante marcou os quatro golos da vitória caseira do Bayern por 4-1, na primeira mão, e depois facturou mais dois na vitória por 3-1 em Lisboa. O Bayern chegou até à final, onde derrotou o Bordéus, e Klinsmann terminou a campanha com um recorde de 15 golos.

• O Bayern também se apurou, com um resultado total de 3-2, nos quartos-de-final da UEFA Champions League de 2015/16, vencendo por 1-0 em Munique e depois empatando a dois golos em Portugal, com Thomas Müller a apontar o segundo golo bávaro.

Guia de forma

Resumo: Benfica 0-4 Bayern
Resumo: Benfica 0-4 Bayern

Bayern 
• Esta é a 25ª campanha do Bayern na fase de grupos da UEFA Champions League, menos apenas do que Barcelona e Real Madrid (ambos com 26). Venceram o grupo 17 vezes, incluindo nas três últimas temporadas. Apenas o Barcelona (21) o fez mais vezes.

• Em 2020/21, na qualidade de campeão, o Bayern terminou em primeiro no Grupo A, ampliando para 15 o recorde de vitórias consecutivas na UEFA Champions League, antes de empatar a um golo no terreno do Atlético de Madrid, na quinta jornada. Foram os únicos pontos que perdeu nessa edição da fase de grupos.

• O Bayern treinado por Hansi Flick eliminou a Lázio nos oitavos-de-final (4-1 f, 2-1 c), mas a derrota por 3-2, em casa, frente ao Paris Saint-Germain – que o Bayern derrotara por 1-0 na final da época anterior –, na primeira mão dos quartos-de-final revelou-se intransponível e o Bayern acabou por ser eliminado, apesar da subsequente vitória por 1-0 em França.

• Flick deixou o Bayern para assumir o cargo de seleccionador da Alemanha no Verão, enquanto Julian Nagelsmann deixou Leipzig para lhe suceder em Munique.

• A derrota na primeira mão da época passada com o Paris pôs fim à série de oito triunfos seguidos do Bayern em casa na UEFA Champions League.

• O Bayern é a equipa com mais golos marcados na fase de grupos, com 12, mais um do que Ajax, Liverpool e Manchester City.

• Campeão alemão pela 31ª vez na última temporada – o nono título consecutivo na Bundesliga –, o Bayern alcançou no mínimo os quartos-de-final da UEFA Champions League em nove das últimas dez temporadas, com exceção da eliminação frente ao futuro campeão Liverpool nos oitavos-de-final de 2018/19.

• O Bayern de Flick conquistou em 2019/20 a sua sexta Taça dos Campeões Europeus, em Lisboa, ao bater sucessivamente o Barcelona por 8-2 nos quartos-de-final, o Lyon por 3-0 nas meias-finais e o Paris por 1-0 na final, jogo em que Kingsley Coman fez o único golo. Os quartos-de-final e a final foram disputados no Estádio do Sport Lisboa e Benfica, ao passo que a meia-final aconteceu no Estádio José Alvalade.

• O Bayern sofreu apenas duas derrotas frente a clubes portugueses (V18 E9), ambas frente ao Porto. Nos quartos-de-final da UEFA Champions League 2014/15 perdeu por 3-1 em Portugal mas depois deu a volta à eliminatória de forma espectacular, com uma goleada por 6-1 em Munique. Antes, em 1987, tinha perdido por 2-1 com os portistas na final da Taça dos Campeões Europeus, em Viena.

• O registo do clube de Munique em jogos em casa frente a clubes portugueses é de V11 E2, com triunfos nos últimos cinco jogos, nos quais marcou 20 golos e sofreu apenas três.

Benfica

Resumo: Benfica 3-0 Barcelona
Resumo: Benfica 3-0 Barcelona

• Terceiro no campeonato português 2020/21, a nove pontos do campeão Sporting, a mais recente das 15 participações do Benfica na fase de grupos da UEFA Champions League aconteceu em 2019/20 - a décima consecutiva.

• Há duas épocas, o Benfica foi eliminado na fase de grupos pela terceira época consecutiva, terminando no terceiro posto atrás de Leipzig e Lyon, com sete pontos, e à frente do Zenit, com vantagem no confronto directo. Após transitar para os oitavos-de-final da UEFA Europa League, foi eliminado pelo Shakhtar com um resultado total de 5-4.

• Foi a décima vez que o Benfica não conseguiu atingir a fase a eliminar da UEFA Champions League em 15 campanhas.

• O Benfica iniciou a campanha europeia de 2021/22 na terceira pré-eliminatória, tendo ganho por 2-0 fora e em casa frente ao Spartak Moscovo. A seguir eliminou o PSV Eindhoven no "play-off" (2-1 c, 0-0 f) numa reedição da final da Taça dos Campeões Europeus de 1988.

• A campanha 2020/21 do Benfica na UEFA Champions League durou apenas um jogo, por culpa de uma derrota por 2-1 no terreno do PAOK, na terceira pré-eliminatória. Terminou em segundo no seu grupo da UEFA Europa League, atrás do Rangers, antes de ser afastado pelo Arsenal nos 16 avos-de-final, com um resultado total de 4-3, ditado por um empate 1-1 em Roma e um desaire por 3-2 no Pireu, em jogos disputados em terreno neutro.

• Essa derrota com o Arsenal no Pireu é a única do Benfica nos últimos oito jogos europeus fora de Lisboa (V2 E5). Os "encarnados" não ganham há sete partidas fora na fase de grupos da UEFA Champions League (E2 D5), desde uma vitória por 3-2 no terreno do AEK Atenas, na segunda jornada, em 2018/19. Ainda não sofreu golos em três jogos europeus fora em 2021/22 (V1 E2).

• O clube de Lisboa disputou sete finais da Taça dos Campeões Europeus tendo conquistado o troféu em 1961 e 1962, mas perdendo as cinco partidas seguintes, a mais recente frente ao Milan, em 1990.

• Os últimos jogos do Benfica frente a adversários da Bundesliga antes desta época aconteceram na fase de grupos da UEFA Champions League de 2019/20. quando perdeu por 2-1 em casa com o Leipzig antes de empatar 2-2 na Alemanha.

• Com a terceira jornada, o Benfica disputou 51 jogos frente a adversários alemães e tem o seguinte registo: V14 E15 D22. As Águias venceram apenas duas das 26 partidas fora na Alemanha, tendo sofrido 17 desaires e também foram derrotados em solo alemão pelo PSV Eindhoven na final da Taça dos Campeões Europeus de 1988, perdendo nos penáltis após um empate 0-0 em Estugarda.

Ligações e curiosidades

• Jogaram na Alemanha: Julian Weigl (1860 Munique 2010–15, Dortmund 2015–20) Valentino Lázaro (Hertha 2017–19, Mönchengladbach 2020/21 empréstimo) Haris Seferović (Frankfurt 2014–17) Nemanja Radonjić (Berlim 2021 empréstimo)

• Odysseas Vlachodimos, guarda-redes grego do Benfica, nasceu em Estugarda e percorreu os escalões de formação do clube da sua cidade-natal, pelo qual disputou três jogos na equipa principal antes de se transferir para o Panathinaikos em 2016.

• Os internacionais austríacos Lázaro e Marcel Sabitzer foram colegas nos escalões de formação do Grazer AK entre 2002 e 2008.

• Seferović bisou no 3-3 entre Suíça e França nos oitavos-de-final do UEFA EURO 2020, vencendo por 5-4 no desempate por penáltis. Benjamin Pavard e o suplente utilizado Kingsley Coman alinharam pela França, enquanto Lucas Hernández não saiu do banco de suplentes.

Últimas notícias 

Bayern

Bayern - Benfica: O bis de Robben em 2018
Bayern - Benfica: O bis de Robben em 2018

• Robert Lewandowski tem 99 jogos na UEFA Champions League, da fase de grupos à final.

• Thomas Müller marcou 49 golos na UEFA Champions League, da fase de grupos à final.

• Müller disputou 127 jogos na UEFA Champions League, da fase de grupos à final; nenhum alemão fez mais partidas na competição. Manuel Neuer é o segundo da lista com 122 encontros.

• O Bayern ganhou 13 dos seus 16 jogos esta época em todas as competições, mais recentemente frente ao Union Berlin, por 5-2, no sábado.

• O campeãpo alemão empatou 1-1 no terreno do Mönchengladbach a 13 de Agosto, na primeira jornada da Bundesliga, e perdeu em casa diante do Eintracht Frankfurt, por 2-1, no dia 3 de Outubro; os bávaros ganharam os outros oito jogos no campeonato.

• A 23 de Outubro, o Bayern venceu em casa o Hoffenheim, por 4-0, na Bundesliga, com Kingsley Coman a marcar o seu primeiro golo da época.

• O clube de Munique soma 38 golos marcados nos seus primeiros dez jogos, registo que constitui um novo recorde.

• O Bayern perdeu por 5-0 no terreno do Gladbach na segunda eliminatória da Taça da Alemanha, a 27 de Outubro, a sua maior derrota na competição e o maior desaire desde o 7-1 na Bundesliga infligido pelo Fortuna Düsseldorf a 9 de Dezembro de 1978. Foi também a primeira vez que o Bayern sofreu cinco golos num jogo desde o desaire no campeonato diante do Eintracht Frankfurt, por 5-1, a 2 de Novembro de 2019.

• O Bayern foi eliminado na segunda ronda da Taça da Alemaha nas duas últimas épocas.

• Julian Nagelsmann não esteve no banco do Bayern nos derradeiros quatro jogos devido a doença, com Dino Toppmöller a assumir o comando dos bávaros.

• Müller marcou o seu golo 218 pelo Bayern na vitória por 3-1 sobre o Greuther Fürth a 24 de Setembro, colocando-o no terceiro lugar na lista de melhores goleadores de sempre, à frente de Karl-Heinz Rummenigge (217). Apenas Gerd Müller (563 golos) e Lewandowski (311) marcaram mais do os 220 actuais de Müller.

• Müller foi autor de três assistências no sábado, antes de ele próprio marcar o último golo do Bayern, o que significa que marcou frente a todas as outras 17 equipas actualmente na Bundesliga. No total, Müller marcou contra 26 outros clubes da Bundesliga, perdendo neste particular apenas para Lewandowski (28) entre os atuais jogadores.

• A equipa de Nagelsmann leva 65 golos marcados em 16 jogos disputados esta época e apontou três ou mais em 13 dos últimos 15 encontros; as excepções são as derrotas com o Frankfurt e o Gladbach.

• O golo de Lewandowski contra o Bochum, a 18 de Setembro, fez dele o primeiro jogador na história da Bundesliga a marcar em 13 partidas consecutivas em casa; Lewandowski estava empatado com Gerd Müller e Jupp Heynckes com 12. A série terminou contra o Frankfurt, naquela que foi a primeira vez em que não conseguiu marcar num jogo da Bundesliga na Fußball Arena München desde o empate 3-3, com o Leipzig, a 5 de Dezembro de 2020.

• O Bayern tinha marcado em 85 jogos seguidos em todas as competições antes da derrota em Gladbach, registo recorde nos cinco principais campeonatos europeus; o anterior máximo era de 73 fixado pelo Real Madrid em 2017.

• Lewandowski, que também marcou frente ao Hoffenheim e dois ao Union Berlon no fim-de-semana, leva 12 golos na Bundesliga em dez jogos esta época. Ao todo, assinou 19 golos em 15 jogos do clube esta temporada e 22 em 20, incluindo os seus três golos em cinco jogos pela Polónia.

• Lewandowski levava 19 jogos consecutivos a marcar pelo Bayern, nos quais apontou 30 golos, antes de ficar em branco frente ao Greuther Fürth.

• Lewandowski soma 289 golos no campeonato por Dortmund e Bayern juntos, sendo o segundo melhor goleador da Bundesliga de sempre, apenas atrás do antigo atacante do Bayern, Gerd Müller (365 golos).

• Eric Maxim Choupo-Moting não joga desde 26 de Outubro devido a uma lesão na coxa sofrida durante um treino.

• Sven Ulreich está afastado dos relvados desde que sofreu uma lesão num joelho durante o treino de 20 de Setembro, mas regressou ao treino individualizado.

• Josip Stanišić renovou o seu contrato até 2025 a 15 de Outubro.

• Lewandowski está na lista de 30 finalistas da Bola de Ouro, cujo vencedor é anunciado a 29 de Novembro.

Benfica

Resumo: Dínamo Kiev 0-0 Benfica
Resumo: Dínamo Kiev 0-0 Benfica

• Rafa Silva disputou 49 jogos nas competições de clubes da UEFA.

• Após a derrota em casa frente ao Bayern, o Benfica voltou às vitórias a 24 de Outubro, com uma vitória por 1-0 no terreno do Vizela, graças ao golo de Rafa Silva.

• Foi a oitava vitória das “águias” em dez jogos do campeonato esta temporada, com exceção da derrota em casa por 1-0 frente ao Portimonense, a 3 de Outubro, além do empate 1-1 em casa do Estoril, graças a um golo perto do fim.

• A série de sete vitórias consecutivas do Benfica nos primeiros sete jogos do campeonato esta temporada foi o melhor início do clube, igualando o registo de Sven-Göran Eriksson em 1982/83.

• A 27 de Outubro, o Benfica empatou a três golos no seu primeiro jogo na fase de grupos da Taça da Liga 2021/22, frente ao Vitória SC, jogo no qual esteve em vantagem por 2-0 e 3-1. Nemanja Radonjić, reforço de Verão, estreou-se a marcar pelo clube e Pizzi fez o seu primeiro golo esta temporada.

• Isso significa que as “águias” têm de vencer na recepção ao SC Covilhã, a 15 de Dezembro, por uma margem de três golos, ou por dois se marcarem pelo menos três golos, para garantir um lugar na “final four” da competição.

• Rafa Silva e Darwin Núñez são os melhores marcadores do Benfica esta temporada, com seis golos no total de todas as competições.

• O defesa Lucas Veríssimo deu ao Benfica a vantagem no embate com o Estoril, no sábado, o seu terceiro golo da temporada no campeonato, o seu melhor registo.

• O Benfica joga em casa com o Paços de Ferreira na quarta eliminatória da Taça de Portugal, a 19 de Novembro.

• Adel Taarabt entrou de início no jogo da Taça da Liga em Guimarães mas foi substituído aos nove minutos, devido a uma lesão no tornozelo esquerdo, tendo flhado o jogo no fim-de-semana.

• Valentino Lázaro sofreu uma lesão muscular na segunda jornada da fase de grupos da Champions League e regressou na vitória por 2-1 frente ao Trofense na Taça de Portugal, a 16 de Outubro. No entanto, teve de ser substituído no início da segunda parte devido a uma lesão na coxa esquerda e não joga desde então.

• Haris Seferović, cujo último jogo pelo Benfica aconteceu a 29 de Agosto, está afastado dos relvados devido a uma lesão numa coxa, enquanto Gedson Fernandes, que não jogava desde 25 de Setembro, a contas com um problema no tornozelo. Ficou no banco no encontro do fim-de-semana.

• Rodrigo Pinho foi operado ao joelho a 18 de Outubro, devido a uma lesão no ligamento cruzado contraída num treino, e deverá falhar o resto da temporada.

• A 9 de Outubro, Rui Costa foi eleito o 34º presidente do Benfica, com mais de 40.000 pessoas a acorrerem às urnas, naquela que foi a eleição presidencial mais concorrida na história do clube.