O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Os cinco melhores momentos de Ronaldo no Manchester United

Cristiano Ronaldo está de regresso ao Manchester United – recordamos os seus momentos mais brilhantes na primeira passagem pelo clube.

 Cristiano Ronaldo celebra o seu livre portentoso frente ao Arsenal nas meias-finais de 2008/09
Cristiano Ronaldo celebra o seu livre portentoso frente ao Arsenal nas meias-finais de 2008/09 Manchester United via Getty Images

Podem ter passado 12 anos desde que Cristiano Ronaldo jogou pela última vez na UEFA Champions League pelo Manchester United, mas as memórias do seu brilhantismo na competição ainda estão bem presentes.

Desde a longa espera pelo primeiro golo na competição propriamente dita até ao portentoso cabeceamento que colocou os "red devils" no caminho para levantar o troféu em 2008, não faltaram momentos brilhantes no percurso do craque português. Recordamos as suas cinco melhores exibições europeias durante a primeira passagem pelo clube.

Manchester United 7-1 Roma (segunda mão dos quartos-de-final, 10/04/07)

Resumo dos quartos-de-final de 2007: Man. United 7-1 Roma
Resumo dos quartos-de-final de 2007: Man. United 7-1 Roma

É surpreendente pensar que um homem com 134 golos na Champions League (da fase de grupos até à final) só tenha marcado o primeiro ao fim de 27 jogos. Mas o jejum foi quebrado numa altura importante, já que o United tinha perdido por 2-1 com a Roma na primeira mão, e mostrou a sua capacidade para estar à altura dos acontecimentos em jogos decisivos.

A equipa de Alex Ferguson já vencia por 3-0 em Old Trafford, e apesar de o resultado total estar em 4-2, o apuramento ainda não era um dado adquirido. Ronaldo mudou tudo isso antes e depois do intervalo, facturando o primeiro com um remate à entrada da área, aos 44 minutos, e depois esticando-se para empurrar o excelente cruzamento de Ryan Giggs, aos 49. E foi assim que Ronaldo começou a descobrir a sua veia goleadora.

Sporting CP 0-1 Manchester United (fase de grupos, 19/09/07)

O desempenho de Ronaldo pelos "leões" num amigável frente ao United, em 2003, foi tão sensacional que os jogadores de Ferguson imploraram ao técnico para contratar o jovem talento imediatamente. E o escocês assim o fez, numa jogada que se revelou de mestre. O primeiro jogo dos "red devils" na fase de grupos de 2007/08 foi também o primeiro de Ronaldo frente à antiga equipa. Como seria de esperar, foi o centro das atenções.

Os anfitriões foram sem dúvida a melhor equipa durante uma hora, mas depois o homem do momento apareceu em jogo, mergulhando para concluir de cabeça um cruzamento de Wes Brown. Ronaldo não comemorou e até fez um gesto a pedir desculpa aos adeptos leoninos, que responderam aplaudindo o antigo ídolo. Foi um final adequado para uma noite comovente.

Manchester United 1-1 Chelsea (final, 21/05/08)

Resumo da final de 2008: Manchester United 1-1 Chelsea (6-5 pens)
Resumo da final de 2008: Manchester United 1-1 Chelsea (6-5 pens)

O golo frente ao Sporting foi o primeiro de sete marcados por Ronaldo a caminho da final, e que fizeram dele o goleador-mor da competição nessa temporada, aos 23 anos. Tudo o que faltava era uma medalha de vencedor da Champions League pela primeira vez na carreira, e o talismã do United não viu o prémio escapar.

Aos 26 minutos de um jogo equilibrado, Ronaldo apareceu de forma fulgurante à frente de Michael Essien e cabeceou de forma pujante o cruzamento de Brown, naquele que foi o seu oitavo golo na campanha. Mais tarde Frank Lampard empatou e o vencedor teve de ser decidido nos penáltis, onde a defesa de Petr Čech a remate de Ronaldo parecia vir a ser decisiva, antes de John Terry desperdiçar a sua tentativa. Quatro remates depois e o troféu estava a caminho de Old Trafford.

Porto 0-1 Manchester United (segunda mão dos quartos-de-final, 15/04/09)

A esperança do campeão em revalidar o título tinha sofrido um revés após o Porto ter conseguido fazer o empate a dois nos últimos minutos do jogo em Old Trafford. Mas mais uma vez, num momento de aflição, o "suspeito" do costume veio em auxílio da equipa inglesa.

O lance parecia pouco perigoso quando Ronaldo recebeu a bola no centro do terreno aos seis minutos, ainda assim Helton não teve qualquer hipótese quando o portentoso remate a 35 metros de distância entrou na sua baliza momentos depois, dando a volta à eliminatória. Foi um golo digno de vencer qualquer eliminatória e revelou-se fundamental nesta.

Arsenal 1-3 Manchester United (segunda mão das meias-finais, 05/05/09)

Ronaldo: grandes golos no Manchester United
Ronaldo: grandes golos no Manchester United

Na ronda seguinte assistiu-se a mais uma segunda mão que podia ter caído para qualquer uma das equipas, após a equipa de Ferguson ter ganho por 1-0 em Old Trafford. Ronaldo voltaria a fazer a diferença? Claro que sim, e desta vez com um remate ainda mais longe.

O icónico Nº7 já tinha assistido para Park Ji-Sung inaugurar o marcador quando aos 11 minutos o United ganhou um livre a 40 metros de distância. Mesmo de tão longe, o Arsenal formou barreira, mas Ronaldo desferiu um remate tão estrondoso que não deu hipóteses a Manuel Almunia, fazendo a bola entrar junto ao poste. Foi também da sua autoria o terceiro golo dos visitantes, à passagem dos 60 minutos, culminando de forma brilhante o seu último jogo da Champions League em solo inglês ao serviço dos "red devils".