O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Man. City 2-0 Paris: bis de Mahrez faz história

O Manchester City apurou-se pela primeira vez para a final da UEFA Champions League num jogo que contou com um bis de Riyad Mahrez.

Veja como um bis de Riyad Mahrez abriu caminho para o Manchester City rumo à final no Porto, com um triunfo por 4-1 no total.
Resumo: Man. City 2-0 Paris (2 mins)

O Manchester City fez história ao apurar-se pela primeira vez para a final da UEFA Champions League. Riyad Mahrez marcou os dois golos que permitiram afastar o Paris nas meias-finais, com um triunfo total de 4-1. Rúben Dias e Bernardo Silva foram titulares no conjunto orientado por Josep Guardiola, com o defesa-central a ser eleito como o Melhor em Campo.

Como tudo aconteceu, reacções

O jogo em poucas palavras

O Paris entrou ao ataque, algo que se revelaria fatal, com os franceses a serem surpreendidos por um passe longo de Ederson. Oleksandr Zinchenko controlou a bola e serviu Kevin De Bruyne, o remate do belga foi interceptado mas a bola sobrou para Riyad Mahrez, que rematou para o fundo das redes. Os visitantes reagiram, com Marquinhos a cabecear à trave e Ángel Di María falhou o alvo por pouco num disparo de longe.

A equipa de Josep Guardiola foi obrigada a defender após o intervalo, com Zinchenko a negar o golo a Neymar e Rúben Dias a interceptar um disparo de Ander Herrera, antes de confirmar a qualificação com mais um contra-ataque. De Bruyne iniciou a jogada ao lançar Phil Foden, que cruzou para Mahrez, que inscreveu o seu nome e o do City nos livros de história. O cartão vermelho visto por Di María pouco depois fechou uma noite decepcionante para os visitantes liderados por Mauricio Pochettino.

Riyad Mahrez faz o 1-0 para o Manchester City
Riyad Mahrez faz o 1-0 para o Manchester CityManchester City FC via Getty Ima

Melhor em Campo: Rúben Dias (City)

"Mostrou uma liderança notável e grande organização defensiva. Jogou com enorme segurança e ainda teve tempo para fazer desarmes, intercepções e alívios decisivos".
Gareth Southgate, Observador Técnico da UEFA

Confira os Melhores em Campo de todos os jogos da presente edição da UEFA Champions League.

Reacções

Josep Guardiola, treinador do Man. City: "Dedicamos este feito a todos nós e ao clube. Estou incrivelmente orgulhoso. Bater por um total de 4-1 uma equipa que eliminou o Barcelona e o Bayern tem um grande significado para nós. Lutámos juntos e estamos na final da Champions League, são frases bonitas. As pessoas pensam que é fácil chegar à final da Champions League. Chegar agora à final dá sentido ao que fizemos nos últimos quatro ou cinco anos. Estes rapazes têm sido consistentes todos os dias e isso é notável."

Mauricio Pochettino, treinador do Paris: "Tenho de dar os parabéns ao Manchester City, porque eles estão a realizar uma época fantástica. Depois de seis ou sete temporadas de trabalharem muito rumo a este objectivo, finalmente conseguiram concretizá-lo e o Pep está a fazer um grande trabalho. Ao mesmo tempo, estou orgulhoso dos meus jogadores e da minha equipa."

Rúben Dias, defesa do Man. City: "Estou muito feliz. Foi uma actuação tranquila da nossa parte. Tínhamos de defender bem, estivemos à altura do que o nosso adversário nos exigiu e merecemos a vitória. Estar na final é uma sensação maravilhosa."

Ander Herrera, médio do Paris: "Tentámos trocar a bola entre linhas para lhes criarmos problemas. Fizemos tudo o que podíamos. Contudo, temos muitas coisas a melhorar, sem dúvida. Ainda temos troféus para vencer e cada jogo será uma final para nós."

Riyad Mahrez, médio do Man. City: "Não fizemos uma boa primeira parte, mas marcámos um golo e ficámos mais confortáveis. Jogámos bem na segunda parte e podíamos ter marcado mais golos. Não tínhamos planeado jogar em contra-ataque, mas eles tinham de atacar e foi assim que surgiram os dois golos. Temos outro jogo no sábado, temos de vencer para sermos campeões de Inglaterra e só depois vamos concentrar-nos na final da Champions League."

Os jogadores do City festejam o primeiro golo
Os jogadores do City festejam o primeiro goloUEFA via Getty Images

Principais estatísticas

• Na história da Taça dos Campeões Europeus/UEFA Champions League, houve 48 ocasiões em que equipas inglesas venceram o primeiro jogo de uma eliminatória a duas mãos fora de casa e nunca falharam o apuramento.

• Mahrez bisou num jogo da UEFA Champions League pela primeira vez desde a estreia na competição pelo Leicester (frente ao Club Brugge), em Setembro de 2016.

• Mahrez tornou-se no jogador argelino com mais golos marcados na UEFA Champions League. Ultrapassou Yacine Brahimi ao apontar o nono golo quando abriu a contagem.

• O Paris só não sofreu golos em dois dos últimos 13 jogos na UEFA Champions League e não conseguiu manter a baliza inviolada nos últimos oito encontros.

• Ederson, guarda-redes do City, disputou o 50º jogo nas competições de clubes da UEFA.

O Manchester City festeja o golo decisivo
O Manchester City festeja o golo decisivoManchester City FC via Getty Images

Equipas

Man. City: Ederson; Walker, Stones, Rúben Dias, Cancelo; Rodri, Gündoğan; Mahrez, Bernardo Silva, Foden; De Bruyne

Paris: Navas; Florenzi (Dagba 75), Marquinhos, Kimpembe, Diallo; Paredes (Danilo 75), Herrera (Draxler 62); Di María, Verratti, Neymar; Icardi (Kean 62)

O que se segue?

O City só precisa de uma vitória nos últimos quatro jogos para garantir o terceiro título em quatro épocas na Premier League, antes de defrontar Chelsea ou o Real Madrid na final de Istambul, a 29 de Maio.