O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea 0-1 Porto: golo de Taremi não chega

O fantástico golo de Taremi chegou demasiado tarde, com o Porto a tudo fazer para merecer o triunfo, mas a ser o Chelsea a seguir em frente.

Veja como o Porto não evitou ser eliminado da competição, de nada valendo o incrível golo de Mehdi Taremi já nos descontos.
Resumo: Chelsea 0-1 Porto

O jogo como aconteceu, reacções

O jogo em poucas palavras

Veja o golo fantástico de  Taremi pelo Porto
Veja o golo fantástico de Taremi pelo Porto

O Porto entrou melhor e teve a melhor oportunidade de uma primeira parte algo cautelosa, com Jesús Corona a falhar por pouco, depois de se ter escapado a Ben Chilwell.

Christian Pulišić esteve perto também para o Chelsea, logo após o recomeço, após um centro rasteiro de Chilwell.

Sérgio Conceição optou por colocar Mehdi Taremi pouco depois da hora de jogo e o suplente quase teve impacto imediato, mas o seu remate de cabeça, o primeiro do Porto, acabou nas mãos de Edouard Mendy.

O internacional americano poderia ter dado a vitória aos Blues perto do final, depois de ter sido lançado por Hakim Ziyech, mas Agustín Marchesín foi rápido a sair.

O Chelsea tentava segurar um Porto que nunca desistiu e quando tudo indicava que o nulo seria o resultado final, eis que Taremi faz uma bicicleta fantástica para um grande golo, que chegaria, no entanto, demasiado tarde para os portugueses ainda tentarem algo mais.

Melhor em Campo: Christian Pulišić (Chelsea)

"Muito dinâmico em todo o campo. Foi uma ameaça constante para o Porto e defensivamente foi também muito importante."
Cosmin Contra, Observador Técnico da UEFA

Confira os Melhores em Campo de todos os jogos da presente edição da UEFA Champions League. 

Jon Phipps, repórter do Chelsea

O trabalho árduo do Chelsea na primeira mão da semana passada, foi concluído de forma competente. A esperada acção atacante do Porto nunca chegou realmente a acontecer e isso tornou o seu trabalho mais fácil. O Chelsea não foi particularmente perigoso, mas no final não chegou a precisar, já que se apurou para sua primeira meia-final em sete anos. Esta equipa está a caminhar na direcção certa - e na UEFA Champions League essa equipa está nas meias-finais.

Carlos Machado, repórter do Porto

O golo fantástico de Taremi chegou tarde demais, mas o Chelsea sabe que teve uma eliminatória bem difícil. Os Blues enfrentaram um adversário competitivo e corajoso, que dominou a maior parte dos 180 minutos. No entanto, neste nível, há que ser eficaz. O Porto não foi, e o Chelsea aproveitou as suas duas melhores oportunidades na primeira mão.

Reacções

Thomas Tuchel, treinador do Chelsea: "Foi um jogo duro, duro. Visto de fora foi um jogo muito intenso, muito rápido. Foi muito difícil jogar contra eles e fugir à sua pressão. Defendemos muito bem, não merecemos sofrer golos, tivemos as melhores oportunidades, mas não conseguimos marcar. No geral, merecemos vencer o FC Porto em 180 minutos."

Mason Mount, avançado do Chelsea:“ Não existe nada melhor do que isso. Poderíamos ter jogado melhor, mas o nosso desempenho estava no objectivo final, que era primeiro chegar às meias-finais."

Sérgio Conceição, treinador do Porto: "Poderíamos ter feito golos antes. É verdade que não criámos muitas ocasiões claras. O Chelsea defendeu-se como pôde e fê-lo bem, com muita gente atrás. Tirando na parte final, a situação que o Marchesín resolveu bem, não tivemos grandes situações na nossa área. Isto é sinónimo de grande competência e qualidade dos meus jogadores. Estou extremamente orgulhoso dos meus jogadores."

Mehdi Taremi, avançado do Porto: "Fizemos um grande jogo, mostrámos que somos uma grande equipa, mas infelizmente o meu golo não chegou. Faz parte do futebol. Foi uma grande sensação, uma grande oportunidade para jogar nesta competição que é a Liga dos Campeões."

Principais estatísticas

• O Chelsea atingiu a sua oitava meia-final da UEFA Champions League, mais do que qualquer outra equipa inglesa.

• Antes desta noite, o Chelsea esteve apenas quatro minutos a perder na competição.

• O capitão do Porto, Pepe, fez o seu jogo 104º na UEFA Champions League (da fase de grupos à final), ultrapassando Luís Figo e ocupando o segundo lugar na lista dos jogadores portugueses.

• O Porto averbou a primeira vitória em oito encontros da UEFA Champions League frente a adversários ingleses

Equipas iniciais

Chelsea: Mendy; Azpilicueta, Thiago Silva, Rüdiger; James, Jorginho, Kanté, Chilwell; Mount (Ziyech 86), Havertz (Giroud), Pulišić.

Porto: Marchesín; Manafá (Nanu 75), Mbemba, Pepe, Zaidu; Sérgio Oliveira (Fábio Vieira 84), Grujić (Taremi 63), Uribe; Corona (Luis Díaz 75), Marega (Evanilson 75), Otávio.

O que se segue?

O Chelsea vai procurar o apuramento para a final da Taça de Inglaterra ante o Manchester City (17 de Abril), seguindo-se a luta por um dos quatro primeiros postos da Premier League em casa contra o Brighton (20 de Abril). Os jogos das meias-finais da UEFA Champions League estão agendados para 27/28 de Abril e 4/5 de Maio.

O Porto vira-se agora para a Liga portuguesa, onde irá defrontar o Nacional (17 de Abril), seguindo-se a recepção ao Vitória SC (21 de Abril), com o objetivo de anular a vantagem de seis pontos para o líder Sporting.