O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Chelsea - Porto: retrospectiva da UEFA Champions League, guia de forma e encontros anteriores

O Chelsea venceu o Porto na primeira mão e está em boa posição para atingir as meias-finais da UEFA Champions League pela primeira vez desde 2014.

 Kai Havertz e Matheus Uribe durante o jogo da primeira mão
Kai Havertz e Matheus Uribe durante o jogo da primeira mão Getty Images

O Chelsea venceu o Porto por 2-0 na primeira mão e está em boa posição para atingir as meias-finais da UEFA Champions League pela primeira vez desde 2014.

• Mason Mount (32) e Ben Chilwell (85) estrearam-se a marcar nas provas da UEFA e deixaram a equipa de Thomas Tuchel em vantagem para a segunda mão. O vencedor desde duelo já sabe que irá defrontar Real Madrid ou Liverpool nas meias-finais.

• O Chelsea tem um excelente registo nos quartos-de-final da UEFA Champions League, mas não chega a esta ronda desde 2014. O Porto, por seu lado, não ultrapassa os quartos-de-final há 17 anos, quando conquistou a sua segunda Taça dos Campeões Europeus, sob o comando de José Mourinho, que depois disso assumiria o comando do Chelsea. Além disso, sofreu uma derrota pesada frente a um adversário inglês na última vez que participou nesta fase, há duas épocas, tendo sido sempre eliminado por clubes da Premier League nesta ronda, num total de três ocasiões.

• Este jogo, tal como o da primeira mão, vai ser disputado no Estadio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha, um recinto onde o Chelsea já tinha conseguido uma goleada nesta edição da UEFA Champions League antes do triunfo frente aos "dragões"..

Resumo: Porto 0-2 Chelsea (2 mins)
Resumo: Porto 0-2 Chelsea (2 mins)

Encontros anteriores

• O Chelsea venceu seis dos nove encontros entre os dois clubes, todos na UEFA Champions League, embora no último duelo antes desta eliminatória, na fase de grupos de 2015/16, cada uma das equipas tenha vencido o desafio disputado em casa.

• Os golos de André André (39) e Maicon (51), com Willian (45+2) a empatar pelo meio, permitiram ao Porto somar os três pontos no Estádio do Dragão, na segunda jornada. O triunfo do Chelsea por 2-0 em Stamford Bridge, na sexta jornada, com um auto-golo de Iván Marcano aos 12 minutos e um remate certeiro de Willian aos sete minutos do segundo tempo, permitiu ao Chelsea vencer o Grupo G e relegar o Porto para o terceiro lugar.

• O triunfo na primeira mão foi a quinta vitória do Chelsea nos últimos seis embates com o Porto, que também defrontou na fase de grupos de 2009/10, com os ingleses a vencerem ambos os jogos por 1-0 e sempre com um golo de Nicolas Anelka na segunda parte.

• Três anos antes, nos oitavos-de-final, o Chelsea empatou 1-1 em Portugal antes de vencer por 2-1 em casa.

• Na fase de grupos de 2004/05, na primeira época de José Mourinho ao serviço do Chelsea depois de ter conduzido o Porto à conquista da UEFA Champions League em 2004, o Chelsea venceu por 3-1 em Stamford Bridge e o Porto ganhou por 2-1 em casa.

Guia de forma

Veja como o Chelsea venceu o Porto em 2007
Veja como o Chelsea venceu o Porto em 2007



Chelsea

• O registo do Chelsea nos quartos-de-final da Taça dos Campeões Europeus é: 7V 3D
2013/14 Paris Saint-Germain V 3-3 golos fora (1-3 f, 2-0 c)
2011/12 Benfica V 3-1 (1-0 f, 2-1 c)
2010/11 Manchester United D 1-3 (0-1 c, 1-2 f)
2008/09 Liverpool V 7-5 (3-1 f, 4-4 c)
2007/08 Fenerbahçe V 3-2 (1-2 f, 2-0 c)
2006/07 Valência V 3-2 (1-1 c, 2-1 f)
2004/05 Bayern V 6-5 (4-2 c, 2-3 f)
2003/04 Arsenal V 3-2 (1-1 c, 2-1 f)
1999/00 Barcelona D4-6 (3-1 c, 1-5 f ap)

• Esta época o Chelsea não sentiu grandes dificuldades no Grupo E, vencendo os três jogos fora e perdendo pontos na primeira e na última jornada, nas recepções a Sevilha (0-0) e Krasnodar (1-1), respectivamente. O Rennes foi derrotado por 3-0 em Stamford Bridge antes de o clube inglês somar o máximo de pontos em Krasnodar (4-0), Rennes (2-1) e Sevilha (4-0), resultados que garantiram o primeiro lugar no grupo. Pelo meio, Olivier Giroud tornou-se no primeiro jogador do Chelsea a marcar quatro golos num jogo da competição, e também no no mais velho de sempre a fazer um "hat-trick" na UEFA Champions League, com 34 anos e 63 dias.

• Depois de Thomas Tuchel ter substituído Frank Lampard como treinador, o Chelsea eliminou o Atlético, líder da Liga espanhola, nos oitavos-de-final, vencendo por 1-0 em Bucareste antes de ganhar por 2-0 em casa.

• Quarto na Premier League em 2019/20, o Chelsea está a realizar a 17ª campanha na UEFA Champions League, a terceira nos últimos quatro anos. A única excepção ocorreu em 2018/19, quando ganhou a UEFA Europa League sob o comando de Maurizio Sarri.

• Na época passada, a equipa de Lampard recuperou da derrota na recepção ao Valência, na primeira jornada (0-1), e qualificou-se como segundo classificado do Grupo H, com 11 pontos, ficando atrás dos espanhóis devido aos confrontos directos. Nos oitavos-de-final foi eliminada pelo Bayern (0-3 c, 1-4 f), que viria a conquistar o título.

• A vitória desta época sobre o Atlético foi apenas a terceira do Chelsea nos últimos nove desafios europeus em Stamford Bridge (4E 2D).

• O triunfo na primeira mão leva a que o registo do Chelsea nos jogos em Espanha - sempre frente a equipas locais até esta eliminatória - seja a seguinte: 6V 8E 6D. Os londrinos perderam apenas um dos últimos 14 desafios em Espanha (5V 8E).

• As sete vitórias conseguidas esta época levam a que o Chelsea tenha dez triunfos nos últimos 16 jogos na UEFA Champions League (4E 2D).

• Campeão europeu em 2012, depois de ter sido finalista vencido quatro anos antes, o Chelsea venceu o grupo na UEFA Champions League em 12 ocasiões, embora tenha sido segundo classificado nas duas campanhas anteriores a esta época.

• O registo do Chelsea frente a clubes portugueses é agora de 11 vitórias, um empate e duas derrotas, com os últimos desafios antes destes a serem também frente ao Porto, em 2015/16. Os ingleses somaram oito vitórias seguidas antes da derrota por 2-1 no Estádio do Dragão, em Setembro de 2015. O triunfo em Londres foi o sexto na recepção a clubes portugueses e permitiu manter o registo perfeito nestes desafios.

• Os "blues" derrotaram o Benfica na final da UEFA Europa League de 2013, com um cabeceamento de Branislav Ivanović no último minuto dos descontos a valer o triunfo por 2-1 em Amesterdão. Excluindo o triunfo sobre o Porto em 2006/07, a outra eliminatória do Chelsea frente a adversários portugueses também foi com o Benfica, que foi a vítima nos quartos-de-final da campanha vitoriosa dos londrinos na UEFA Champions League 2011/12 (1-0 f, 2-1 c).

• Essa final de 2013 contra o Benfica era o único jogo do clube inglês ante oposição portuguesa em território neutro.

• O Chelsea nunca foi eliminado nas provas da UEFA após vencer fora na primeira mão, tendo saído vencedor dos 13 duelos, incluindo frente ao Atlético nos oitavos-de-final desta época. Os londrinos ganharam duas vezes por 2-0 como visitantes, frente a MŠK Žilina, na terceira pré-eliminatória de 2003/04 (3-0 c), e Copenhaga, nos oitavos-de-final de 2010/11 (0-0 c).

• O registo do Chelsea em seis desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é: 2V 4D
1-4 Liverpool, meias-finais da UEFA Champions League 2006/07
5-6 Manchester United, final da UEFA Champions League 2007/08
4-3 Bayern, final da UEFA Champions League 2011/12
4-5 Bayern, SuperTaça Europeia da UEFA de 2013 4-3 Eintracht Frankfurt, meias-finais da UEFA Europa League 2018/19
4-5 Liverpool, Supertaça Europeia da UEFA de 2019

Veja o golo fantástico de Diego pelo Porto ante o Chelsea
Veja o golo fantástico de Diego pelo Porto ante o Chelsea

Porto

• O registo do Porto nos quartos-de-final da Taça dos Campeões é: 2V 6D
2018/19 Liverpool D 1-6 (0-2 f, 1-4 c)
2014/15 Bayern D 4-7 (3-1 c, 1-6 f)
2008/09 Manchester United D 2-3 )2-2 f, 0-1 c)
2003/04 Lyon V 4-2 (2-0 c, 2-2 f)
1999/00 Bayern D 2-3 (1-1 c, 1-2 f)
1996/97 Manchester United D 0-4 (0-4 f, 0-0 c) 1990/91 Bayern D 1-3 (1-1 f, 0-2 c)
1986/87 Brøndby V 2-1 (1-0 c, 1-1 f)

• O Porto procura a primeira presença nas meias-finais desde 2003/04, quando ergueu o troféu sob o comando de José Mourinho. Os únicos triunfos em sete presenças nos quartos-de-final aconteceram nas épocas em que o clube se sagrou campeão europeu.

• A sequência de seis jogos sem perder do Porto nesta edição da UEFA Champions League terminou com uma derrota por 3-2, após prolongamento, frente à Juventus, na segunda mão dos oitavos-de-final. No entanto, o resultado permitiu a continuidade em prova devido aos golos marcados fora, após a vitória por 2-1 em casa.

• Foi o primeiro desaire do clube português nesta competição desde a derrota por 3-1 na primeira jornada, no reduto do Manchester City, tendo vencido os três jogos seguintes, em casa frente a Olympiacos (2-0) e Marselha (3-0), aos quais juntou um triunfo por 2-0 em França. O nulo na recepção ao Manchester City garantiu a conquista do segundo lugar do Grupo C. Os portistas completaram uma série de cinco jogos sem sofrer golos na UEFA Champions League ao vencerem em casa do Olympiacos, por 2-0, na sexta jornada. O golo da Juve na primeira mão dos oitavos-de-final foi o primeiro sofrido pelo Porto em 549 minutos de desafios europeus.

• Esta é a 24ª campanha do Porto na fase de grupos da UEFA Champions League, registo apenas superado por Real Madrid e Barcelona (ambos com 25). O campeão português conseguiu passar à fase a eliminar nas suas últimas quatro participações.

• A campanha do Porto na UEFA Champions League 2019/20 durou apenas uma ronda, pois o Krasnodar impôs-se na terceira pré-eliminatória graças aos golos apontados fora (1-0 f, 2-3 c). Os "dragões" transitaram para a UEFA Europa League e venceram o seu grupo, levando a melhor sobre Rangers, Young Boys e Feyenoord, mas foram eliminados nos 16 avos-de-final pelo Leverkusen (1-2 f, 1-3 c).

• O Porto perdeu seis dos últimos 13 jogos na UEFA Champions League a partir da fase de grupos (6V 1E).

• A equipa de Sérgio Conceição alcançou a oitava "dobradinha" na história do clube em 2019/20, tendo conquistado o 29º campeonato e a 17ª Taça de Portugal.

• O empate na quinta jornada na recepção ao City terminou com uma série de três derrotas consecutivas do Porto frente a adversários ingleses. O golo madrugador de Luis Díaz em Manchester foi o primeiro do Porto nas últimas oito visitas a Inglaterra, onde sofreu 18 golos. Os "dragões" nunca ganharam em Inglaterra e somam uma vitória nos últimos dez jogos frente a clubes da Premier League, em casa e fora (2E 7D).

• O registo do Porto no reduto de clubes ingleses é: 3E 17D 11GM 53GS. Nas últimas oito visitas ao país averbou sete derrotas.

• A primeira mão foi o primeiro jogo do Porto em Espanha desde a vitória por 2-0 no terreno do Athletic, na fase de grupos da UEFA Champions League 2014/15, resultado que fixou o seu registo naquele país em sete vitórias, dois empates e 15 derrotas.

• Os "dragões" disputaram três encontros no Estadio Ramón Sánchez-Pizjuán antes desta eliminatória, tendo batido o Sevilha, por 2-1, na primeira mão dos 16 avos-de-final, a caminho do triunfo na UEFA Europa League 2010/11. Três anos depois perderam frente à equipa espanhola, por 4-1, na segunda mão dos quartos-de-final da mesma prova. A vitória mais famosa em Sevilha aconteceu quando o Porto bateu o Celtic, por 3-2, após prolongamento, na final da Taça UEFA de 2003.

• O jogo da primeira mão foi o primeiro do Porto diante de um adversário inglês em campo neutro.

• O registo do Porto em eliminatórias a duas mãos com clubes ingleses é de três apuramentos e nove eliminações. Saiu derrotado das últimas seis, a mais recente com o Liverpool, nesta ronda, há duas épocas. Os "azuis-e-brancos" não eliminam um adversário inglês desde que a equipa de Mourinho bateu o Manchester United nos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2003/04 (2-1 c, 1-1 f).

• O Porto venceu apenas uma das oito eliminatórias das competições da UEFA em que perdeu a primeira mão em casa. Foi frente ao Panathinaikos, nos quartos-de-final da Taça UEFA 2002/03 (0-1 c, 2-0 f). O duelo mais recente resultou na eliminação frente ao Liverpool, nos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2017/18 (0-5 c, 0-0 f). Os portistas perderam por duas vezes por 0-2 na primeira mão em casa, frente a Nantes, na primeira eliminatória da Taça UEFA 1971/72 (1-1 f), e com a Juventus, nos oitavos-de-final da UEFA Champions League 2016/17 (0-1 f).

• O registo do Porto em três desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é:1V 2D 3-5 Sampdoria, quartos-de-final da Taça dos Clubes Vencedores de Taças 1994/95
8-7 Once Caldas, Taça Intercontinental de 2004

Ligações e curiosidades

• Malang Sarr está emprestado pelo Chelsea ao Porto. Foi contratado pelo clube inglês ao Nice em Agosto de 2020 e transferiu-se para Portugal a 6 de Outubro.

• Thiago Silva teve uma curta passagem pelo Porto em 2004/05, tendo efectuado 14 jogos pela equipa B.

• Jogaram em Inglaterra:
Chancel Mbemba (Newcastle 2015-18)
Marko Grujić (Liverpool 2016–17, Cardiff empréstimo 2018)
Felipe Anderson (West Ham 2018-20)
Toni Martínez (West Ham 2016-19, Oxford empréstimo 2017)

• Jogaram juntos:
Marcos Alonso e Pepe(Real Madrid 2009/10)
Mateo Kovačić e Pepe (Real Madrid 2015–17)
Emerson Palmieri e Felipe Anderson (Santos 2011–13)
Hakim Ziyech e Jesús Corona (Twente 2014–16)

• Felipe Anderson e Emerson Palmieri foram formados nos Santos, tendo jogando juntos nos Sub-17 e nos Sub-19 antes de chegarem à equipa principal do clube brasileiro.

• Pepe e Marcos Alonso estiveram no Real Madrid entre 2007 e 2010, com o espanhol na equipa B e Sub-19, enquanto o português alinhava na equipa principal, onde se cruzaram durante um curto período em 2009/10.

• Colegas nas selecções:
Thiago Silva e Felipe Anderson (Brasil)
Edouard Mendy e Mamadou Loum (Senegal)

• Portugal, com Pepe, derrotou por 1-0 a França de Olivier Giroud, após prolongamento, na final do UEFA EURO 2016, no Stade de France.

• Kai Havertz estreou-se a marcar pela selecção frente a Agustin Marchesín, no empate 2-2 entre Alemanha e Argentina num encontro particular em 2019.

• Havertz voltou a marcar a Marchesín no triunfo do Bayer Leverkusen sobre o Porto nos oitavos-de-final da UEFA Europa League 2019/20 (2-1 c, 3-1 f), facturando em casa e fora.

• Emerson Palmeiri foi expulso na derrota da Roma, por 3-0, na recepção ao Porto, na segunda mão do "play-off" da UEFA Champions League 2016/17 (total: 1-4). Jesús Corona marcou o último golo do Porto e Otávio fez uma assistência.

• Fábio Vieira marcou no triunfo do Porto, por 3-1, sobre o Chelsea, na final da UEFA Youth League 2018/19. Romário Baró fez uma assistência e Diogo Leite jogou os 90 minutos.

Últimas notícias

Chelsea
• Na primeira mão Mateo Kovačić realizou o 50º jogo na UEFA Champions League, da fase de grupos à final.

• Os londrinos perderam apenas um dos últimos 18 jogos em todas as competições (13V 4E), uma derrota por 5-2 em casa diante do West Bromich Albion a 3 de Abril, é o único desaire sob o comando de Thomas Tuchel.

• O clube londrino venceu por 4-1 no terreno do rival Crystal Palace no sábado, com Christian Pulišić a bisar e somar quatro golos nos últimos quatro jogos pelo clube e pela selecção.

• Kurt Zouma também marcou no fim-de-semana, o quinto golo da época na Premier League, mais que qualquer outro defesa.

• O Chelsea esteve sem sofrer golos em oito dos últimos dez jogos e consentiu apenas 13 nos últimos 17 desafios. A derrota com o West Bom terminou com uma série de sete jogos seguidos sem sofrer golos que igualou o recorde do clube que tinha sido estabelecido em 1905/06 e que tinha sido igualado outras duas vezes, em 2003/04 e 2005/06.

• O registo de Tuchel desde que sucedeu a Frank Lampard como treinador a 26 de Janeiro é agora de 12V 4E 1D. A invencibilidade que durou 14 jogos superou o recorde anterior de 12 desafios que pertencia a Luiz Felipe Scolari.

• O empate da sexta jornada na recepção ao Krasnodar prolongou a invencibilidade do Chelsea para 17 jogos em todas as competições (10V 7E). Os londrinos perderam cinco dos nove desafios seguintes (3V 1E) antes da actual série de uma derrota em 18 encontros.

• A grande penalidade convertida por Jorginho no triunfo por 2-0 na recepção ao Everton, a 8 de Março, foi o sexto golo que marcou esta época na Premier League, todos de penálti. James Milner, do Liverpool, foi o único o jogador que marcou mais golos na transformação de castigo máximo numa única época da Premier League, com sete golos em 2016/17.

• Edouard Mendy não sofreu golos em 22 dos 35 jogos do Chelsea em todas as competições, incluindo 12 dos últimos 16.

• O Chelsea venceu o Sheffield United em casa, a 21 de Março, por 2-0, nos quartos-de-final da Taça de Inglaterra. A 17 de Abril vai medir forças com o Manchester City nos quartos-de-final.

Porto
• O Porto venceu cinco dos últimos nove desafios em todas as competições (1E 3D) e tem apenas sete vitórias nos últimos 15 jogos (5E 3D). No sábado foi ganhar por 2-0 a Tondela.

• A equipa de Sérgio Conceição não perde há 20 jogos no campeonato (15V 5E).

• Os “dragões” foram eliminados da Taça de Portugal, a 3 de Março, depois de perderem por 3-2 em casa frente ao Braga na segunda mão das meias-finais, tendo sido afastados com um total de 4-3.

• Sérgio Oliveira, que debelou uma pequena lesão e foi suplente-utilizado no fim-de-semana, marcou 19 golos em todas as competições esta época. Tem mais três tentos do que o segundo melhor marcador do Porto, Mehdi Taremi, que marcou pela primeira vez em nove jogos este fim-de-semana, tendo também começado no banco de suplentes.

• A primeira mão frente à Juventus foi a 115ª vitória do Porto na Taça dos Campeões, ultrapassando o recorde português que pertencia ao Benfica.

• Foi também o 35º jogo europeu de Sérgio Conceição como treinador do Porto, ultrapassando o máximo anterior que pertencia a Jesualdo Ferreira.

• Sérgio Conceição e o filho Francisco, que entrou nos minutos finais no jogo frente à Juve, repetiram o que Johan e Jordi Cruyff tinham feito no Barcelona em 1994 ao participarem no mesmo jogo da Taça dos Campeões, na única vez em que este facto tinha sucedido.

• O médio Otávio renovou contrato com o Porto até Junho de 2025 a 22 de Março.

O Porto anunciou a 18 de Fevereiro a sua primeira contratação para a próxima época: o extremo brasileiro Pepê, do Grêmio.