O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
Para a melhor experiência possível recomendamos a utilização do Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Porto - Chelsea: retrospectiva, guia de forma, confrontos

Velhos conhecidos na UEFA Champions League, Porto e Chelsea procuram terminar com longas ausências das meias-finais.

Diego Costa e Iker Casillas durante o embate entre Porto e Chelsea de 2015
Diego Costa e Iker Casillas durante o embate entre Porto e Chelsea de 2015 AFP via Getty Images

Porto e Chelsea tornaram-se rivais conhecidos nas últimas duas décadas na UEFA Champions League e ambos querem terminar com longas ausências das meias-finais, numa altura em que preparam a primeira mão dos quartos-de-final.

• A equipa portuguesa não ultrapassa os quartos-de-final há 17 anos, quando conquistou a sua segunda Taça dos Campeões sob o comando de José Mourinho, que depois disso assumiria o comando do Chelsea. Os campeões portugueses estão pela segunda vez em três épocas nesta ronda e ainda não terão esquecido que a última participação nos quartos-de-final terminou com uma derrota pesada frente a um adversário inglês, o que leva a que tenham ficado pelo caminho nas três vezes em que defrontaram clubes da Premier League nesta ronda.

• Este jogo vai ser disputado no Estadio Ramón Sánchez-Pizjuán, em Sevilha, onde também irá jogar-se a segunda mão.

Veja como o Chelsea venceu o Porto e, 2007
Veja como o Chelsea venceu o Porto e, 2007

Confrontos anteriores
• O Chelsea venceu cinco dos oito encontros anteriores entre os dois clubes, todos na UEFA Champions League, embora no último duelo, na fase de grupos de 2015/16, cada uma das equipas tenha vencido o desafio disputado em casa.

• Os golos de André André (39) e Maicon (51), com Willian (45+2) a empatar pelo meio, permitiram ao Porto somar os três pontos no Estádio do Dragão na segunda jornada. O triunfo do Chelsea por 2-0 em Stamford Bridge na sexta jornada, com um auto-golo de Iván Marcano aos 12 minutos e um remate certeiro de Willian aos sete minutos do segundo tempo, permitiu ao Chelsea vencer o Grupo G e relegou o Porto para o terceiro lugar.

• Esta foi a quarta vitória do Chelsea nos últimos cinco embates com o Porto, que também defrontou na fase de grupos de 2009/10, com os ingleses a vencerem ambos os jogos por 1-0 e sempre com um golo de Nicolas Anelka na segunda parte.

• Três anos antes, nos oitavos-de-final, o Chelsea empatou 1-1 em Portugal antes de vencer por 2-1 em casa.
 
• Na fase de grupos de 2004/05, na primeira época de José Mourinho ao serviço do Chelsea depois de ter conduzido o Porto à conquista da UEFA Champions League em 2004, o Chelsea venceu por 3-1 em Stamford Bridge e o Porto ganhou por 2-1 em casa.

Veja o golo fantástico de Diego pelo Porto diante do Chelsea
Veja o golo fantástico de Diego pelo Porto diante do Chelsea

Guia de forma
 Porto
• O registo do Porto nos quartos-de-final da Taça dos Campeões é 2V 6D:
2018/19 Liverpool D 1-6 (0-2 f, 1-4 c)
2014/15 Bayern D 4-7 (3-1 c, 1-6 f)
2008/09 Manchester United D 2-3 (2-2 f, 0-1 c)
2003/04 Lyon V 4-2 (2-0 c, 2-2 f)
1999/2000 Bayern D 2-3 (1-1 c, 1-2 f)
1996/97 Manchester United D 0-4 (0-4 f, 0-0 c)
1990/91 Bayern D 1-3 (1-1 f, 0-2 c)
1986/87 Brøndby V 2-1 (1-0 c, 1-1 f)

• O Porto procura a primeira presença nas meias-finais desde 2003/04, quando ergueu o troféu sob o comando de José Mourinho. Os únicos triunfos em sete presenças nos quartos-de-final aconteceram nas épocas em que o clube se sagrou campeão europeu.

• A sequência do Porto de seis jogos sem perder nesta edição da UEFA Champions League terminou com uma derrota, por 3-2 no prolongamento, frente à Juventus, na segunda mão dos oitavos-de-final, um resultado que permitiu a continuidade em prova devido aos golos marcados fora após a vitória por 2-1 em casa.

• Foi o primeiro desaire do clube português nesta competição desde a derrota por 3-1 na 1ª jornada, no reduto do Manchester City, tendo vencido os três jogos seguintes, em casa frente a Olympiacos (2-0) e Marselha (3-0), aos quais juntou um triunfo por 2-0 em França. O nulo na recepção ao Manchester City garantiu a conquista do segundo lugar do Grupo C. Os portistas completaram uma série de cinco jogos sem sofrer golos na UEFA Champions League ao vencerem em casa do Olympiacos, por 2-0, na sexta jornada. O golo da Juve na primeira mão dos oitavos-de-final foi o primeiro sofrido pelo Porto em 549 minutos de desafios europeus.

• Esta é a 24ª campanha do Porto na fase de grupos da UEFA Champions League, registo apenas superado por Real Madrid e Barcelona (ambos com 25). O campeão português conseguiu passar à fase a eliminar nas últimas quatro participações na fase de grupos.

• A campanha do Porto na UEFA Champions League 2019/20 durou apenas uma ronda, pois o Krasnodar impôs-se na terceira pré-eliminatória graças aos golos apontados fora (1-0 f, 2-3 c). Os "dragões" transitaram para a UEFA Europa League e venceram o seu grupo, levando a melhor sobre Rangers, Young Boys e Feyenoord, mas foram eliminados nos 16 avos-de-final pelo Leverkusen (1-2 f, 1-3 c).

• O Porto perdeu cinco dos últimos 12 jogos na UEFA Champions League propriamente dita (6V 1E), mas apenas três dos últimos dez desafios europeus em casa (5V 2E).

• A equipa de Sérgio Conceição alcançou a oitava "dobradinha" na história do clube em 2019/20, tendo conquistado o 29º campeonato e a 17ª Taça de Portugal.

• O empate na quinta jornada na recepção ao City terminou com uma série de três derrotas consecutivas do Porto frente a adversários ingleses, mas os “dragões perderam quatro dos últimos seis jogos com emblemas da Premier League e não venceram nenhum.

• O registo total na receção a clubes ingleses é de 8V 7E 5D. Os cinco desaires aconteceram nos últimos nove jogos, incluindo uma derrota por 4-1 frente ao Liverpool, que viria a conquistar o troféu, na segunda mão dos quartos-de-final de 2018/19.

• Esta será a primeira partida do Porto em Espanha desde a vitória por 2-0 no terreno do Athletic na fase de grupos da UEFA Champions League de 2014/15, resultado que fixou o seu registo naquele país em V7 E2 D14. Os “dragões” disputaram três encontros no Estadio Ramón Sánchez-Pizjuán, tendo batido o Sevilha, por 2-1, na primeira mão dos 16 avos-de-final a caminho do triunfo na UEFA Europa League de 2010/11; três anos depois perderam frente à equipa espanhola, por 4-1, na segunda mão dos quartos-de-final da mesma prova.

• A vitória mais famosa em Sevilha aconteceu quando o Porto bateu o Celtic, por 3-2, após prolongamento, na final da Taça UEFA de 2003.

• Este é o primeiro desafio do Porto diante de um adversário inglês disputado em campo neutro.

• O registo do Porto em eliminatórias a duas mãos com clubes ingleses é 3V 9D. Saiu derrotado das últimas seis, a mais recente com o Liverpool nesta ronda há duas épocas, e não afasta um adversário inglês desde que a equipa de Mourinho bateu o Manchester United nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2003/04 (2-1 c, 1-1 f).

• A vitória mais famosa em Sevilha aconteceu quando o Porto bateu o Celtic, por 3-2, após prolongamento, na final da Taça UEFA de 2003.

• Este é o primeiro desafio do Porto diante de um adversário inglês disputado em campo neutro.

• O registo do Porto em eliminatórias a duas mãos com clubes ingleses é 3V 9D. Saiu derrotado das últimas seis, a mais recente com o Liverpool nesta ronda há duas épocas, e não afasta um adversário inglês desde que a equipa de Mourinho bateu o Manchester United nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2003/04 (2-1 c, 1-1 f).

Vítor Baía sobre o Porto-Chelsea
Vítor Baía sobre o Porto-Chelsea

Chelsea
• O registo do Chelsea nos quartos-de-final da Taça dos Campeões é 7V 3D:
2013/14 Paris Saint-Germain V 3-3 golos fora (1-3 f, 2-0 c)
2011/12 Benfica V 3-1 (1-0 f, 2-1 c)
2010/11 Manchester United D 1-3 (0-1 c, 1-2 f)
2008/09 Liverpool V 7-5 (3-1 f, 4-4 c)
2007/08 Fenerbahçe V 3-2 (1-2 f, 2-0 c)
2006/07 Valência V 3-2 (1-1 c, 2-1 f)
2004/05 Bayern V 6-5 (4-2 c, 2-3 f)
2003/04 Arsenal V 3-2 (1-1 c, 2-1 f)
1999/00 Barcelona D4-6 (3-1 c, 1-5 f ap)

• Esta época o Chelsea não sentiu grandes dificuldades no Grupo E, venceu os três jogos fora de casa e só perdeu pontos na primeira e na última jornada, nas recepções a Sevilha (0-0) e Krasnodar (1-1), respectivamente. O Rennes foi derrotado por 3-0 em Stamford Bridge antes de o clube inglês somar o máximo de pontos em Krasnodar (4-0), Rennes (2-1) e Sevilha (4-0), um resultado que garantiu o primeiro lugar no grupo, com Olivier Giroud a tornar-se no primeiro jogador do Chelsea a marcar quatro golos num desafio da Taça dos Clubes Campeões Europeus e, com 34 anos e 63 dias de idade, no mais velho de sempre a fazer um “hat-trick” na UEFA Champions League.

• Depois de Thomas Tuchel ter substituído Frank Lampard como treinador, o Chelsea eliminou o Atlético, líder da Liga espanhola, nos oitavos-de-final, vencendo por 1-0 em Bucareste antes de ganhar por 2-0 em casa.

• Quarto na Premier League em 2019/20, o Chelsea está a realizar a 17ª campanha na UEFA Champions League, a terceira em quatro anos. A única excepção ocorreu em 2018/19, quando ganhou a UEFA Europa League sob o comando de Maurizio Sarri.

• Na época passada, a equipa de Lampard recuperou da derrota na recepção ao Valência na primeira jornada (0-1) e qualificou-se como segunda classificada do Grupo H com 11 pontos, ficando atrás dos espanhóis devido aos confrontos directos. Nos oitavos-de-final foi eliminada pelo Bayern (0-3 c, 1-4 f) que viria a conquistar o título.

• O desaire em Munique na segunda mão dos oitavos-de-final da época passada é a única do Chelsea nos últimos 15 jogos fora nas competições europeias (11V 3E).

• O jogo da quinta jornada da fase de grupos desta época, realizado em Sevilha, colocou o registo do Chelsea em Espanha contra adversários daquela nação em V5 E8 D6; os “blues” perderam apenas um dos seus últimos 13 jogos disputados em território espanhol (V4 E8).

• As seis vitórias conseguidas esta época levam a que o Chelsea tenha nove triunfos nos últimos 15 jogos da UEFA Champions League (4E 2D).

• Campeão europeu em 2012, depois de ter sido finalista vencido quatro anos antes, o Chelsea venceu o grupo na UEFA Champions League por 12 vezes, embora tenha sido segundo classificado nas duas campanhas anteriores a esta época.

• O registo do Chelsea frente a clubes portugueses é de 10V 1E 2D, com os últimos desafios a serem frente ao Porto em 2015/16. Os ingleses somaram oito vitórias seguidas antes da derrota por 2-1 no Estádio do Dragão em Setembro de 2015, um resultado que deixou o registo dos desafios em Portugal em 3V 1E 2D.

• Os "blues" derrotaram o Benfica na final da UEFA Europa League de 2013, com um cabeceamento de Branislav Ivanović no último minuto do período de compensação a valer o triunfo por 2-1 em Amesterdão. Excluindo o triunfo sobre o Porto em 2006/07, a outra eliminatória do Chelsea frente a adversários portugueses também foi com o Benfica, que foi a vítima nos quartos-de-final na campanha vitoriosa dos londrinos na UEFA Champions League de 2011/12 (1-0 f, 2-1 c).

• Essa final de 2013 contra o Benfica é o único jogo do clube de Inglaterra ante oposição portuguesa em território neutro.

Ligações e curiosidades
• Malang Sarr está emprestado pelo Chelsea ao Porto. Foi contratado pelo clube inglês ao Nice em Agosto de 2020 e transferiu-se para Portugal a 6 de Outubro.

• Thiago Silva teve uma curta passagem pelo Porto em 2004/05, tendo efectuado 14 jogos pela equipa B.

• Jogaram em Inglaterra:
Chancel Mbemba (Newcastle 2015–18)
Marko Grujić (Liverpool 2016–17, Cardiff empréstimo 2018)
Felipe Anderson (West Ham 2018–20)
Toni Martínez (West Ham 2016–19, Oxford empréstimo 2017)

• Jogaram juntos:
Pepe e Marcos Alonso (Real Madrid 2009/10)
Pepe e Mateo Kovačić (Real Madrid 2015–17)
Felipe Anderson e Emerson Palmieri (Santos 2011–13)
Jesús Corona e Hakim Ziyech (Twente 2014–16)

• Felipe Anderson e Emerson Palmieri foram formados nos Santos, tendo jogando juntos nos sub-17 e nos sub-19 antes de chegarem à equipa principal do clube brasileiro.

• Pepe e Marcos Alonso estiveram no Real Madrid entre 2007 e 2010, com o espanhol na equipa B e de sub-19, enquanto o português alinhava na equipa principal, onde se cruzaram durante um curto período em 2009/10.

Final da Youth League de 2019: Porto 3-1 Chelsea
Final da Youth League de 2019: Porto 3-1 Chelsea

• Colegas nas selecções:
Felipe Anderson e Thiago Silva (Brasil)
Mamadou Loum e Edouard Mendy (Senegal)

• Portugal, com Pepe, derrotou por 1-0 a França de Olivier Giroud, após prolongamento, na final do UEFA EURO 2016 no Stade de France.

• Kai Havertz estreou-se a marcar pela selecção frente a Agustin Marchesín no empate 2-2 entre a Alemanha e a Argentina num encontro particular em 2019.

• Havertz voltou a marcar a Marchesín, nos dois jogos, no triunfo do Bayer Leverkusen sobre o Porto nos oitavos-de-final da UEFA Europa League de 2019/20 (2-1 c, 3-1 f).

• Emerson Palmeiri foi expulso na derrota da Roma, por 3-0, na recepção ao Porto na segunda mão do "play-off" da UEFA Champions League de 2016/17 (total 1-4). Jesús Corona marcou o último golo do Porto e Otávio fez uma assistência.

• Fábio Vieira marcou no triunfo do Porto, por 3-1, sobre o Chelsea, na final da UEFA Youth League de 2018/19. Romário Baró fez uma assistência a Diogo Leite jogou os 90 minutos.