Factos: Juventus - Lyon

O golo de Lucas Tousart permitiu ao Lyon derrotar na primeira mão a Juventus, equipa novamente em desvantagem numa segunda mão dos oitavos-de-final em casa.

Factos: Juventus - Lyon
Factos: Juventus - Lyon ©Getty Images

Depois de ter sido batida pelo Lyon na primeira mão, a Juventus parte em desvantagem para o jogo em casa dos oitavos-de-final da UEFA Champions League pela segunda época consecutiva.

• Um golo de Lucas Tousart, na primeira parte do encontro no OL Stadium, a 26 de Fevereiro, permitiu ao Lyon somar a primeira vitória em oito anos nos oitavos-de-final da UEFA Champions League e deixou a Juve obrigada a nova reviravolta em Turim nesta ronda.

• O clube francês foi eliminado nas três últimas presenças nos oitavos-de-final - e em seis das últimas sete ocasiões em que esteve nesta fase - não atingindo os quartos-de-final desde 2009/10. A Juve não cai nos oitavos-de-final desde 2015/16, frente ao Bayern, o único desaire nas últimas seis presenças nesta ronda, e conseguiu uma sensacional reviravolta para seguir em frente há 12 meses.

Confrontos anteriores
• Este é o sexto encontro entre as duas equipas, todos nos últimos seis anos. A Juve venceu três dos quatro primeiros jogos, com o triunfo da primeira mão a ser o primeiro do Lyon frente ao clube de Turim.

• Os dois dois clubes encontraram-se pela primeira vez nos quartos-de-final da UEFA Europa League de 2013/14, com Leonardo Bonucci a marcar o único golo da primeira mão, a cinco minutos do final, na antiga casa do Lyon, o Stade de Gerland. Andrea Pirlo aumentou a vantagem da Juve na eliminatória aos quatro minutos do duelo em Turim e, embora um golo de Jimmy Briand aos 18 minutos tenha reacendido a esperança do OL, um golo de Samuel Umtiti a meio do segundo tempo confirmou a passagem da Juventus às meias-finais.

• Na fase de grupos da UEFA Champions League 2016/17, a Juventus conseguiu novamente uma vitória tangencial em França, Juan Cuadrado marcou o único golo a 14 minutos do final no OL Stadium na terceira jornada. Os “bianconeri” pareciam a caminho de mais um triunfo apertado no Juventus Stadium, graças a uma grande penalidade de Gonzalo Higuaín aos 13 minutos, mas Corentin Tolisso deu um ponto ao Lyon a cinco minutos do final.

• A Juve terminou no primeiro lugar do Grupo H, enquanto o Lyon, terceiro classificado, passou à UEFA Europa League onde atingiu as meias-finais.

Guia de forma
Juventus
• O clube de Turim venceu cinco dos seis jogos no Grupo D e terminou em primeiro com seis pontos de vantagem. Só perdeu pontos no primeiro jogo, o encontro de estreia de Maurizio Sarri como treinador da Juventus na Europa, sendo surpreendido com dois golos tardios do Atlético Madrid num empate por 2-2 em Espanha, mas depois bateu o Bayer Leverkusen por 3-0 em Itália e ganhou ao Lokomotiv Moscovo por 2-1 em casa e fora. A campanha terminou com um triunfo por 1-0 na recepção ao Atlético e uma vitória por 2-0 em Leverkusen.

• A derrota em Lyon foi a quarta da Juve nos últimos 12 jogos da Juve na UEFA Champions League (6V 2E).

• A presença de Gianluigi Buffon em Leverkusen permitiu que se torna-se no segundo jogador mais velho a participar na UEFA Champions Legue, com 41 anos e 317 dias. O mais velho é outro guarda-redes italiano, Marco Ballotta, que jogou pela Lázio frente ao Real Madrid, em Dezembro de 2007, com 43 anos e 252 dias de idade.

• Esta é a 11ª presença da Juventus nos oitavos-de-final da UEFA Champions League (7V 3D). Saiu vitoriosa nas últimas três campanhas, conseguindo uma sensacional reviravolta frente ao Atlético há 12 meses (0-2 f, 3-0 c), graças a um “hat-trick” de Cristiano Ronaldo na segunda mão.

• Em 2018/19, sob o comando de Massimiliano Allegri, a Juve terminou em primeiro lugar no grupo e, depois da reviravolta nos oitavos-de-final com o Atlético, empatou 1-1 no terreno do Ajax na primeira mão dos quartos-de-final, mas acabou eliminada depois de perder por 2-1 em Turim. Foi a segunda derrota dos “bianconeri” em Turim na edição da época passada, tendo sido batida pelo mesmo resultado pelo Manchester United na quarta jornada, foi a única vez que a Juventus perdeu mais do que um jogo em casa na mesma campanha europeia.

• O triunfo da época passada sobre o Atlético foi a única vitória da Juve nos últimos quatro jogos disputados em casa a contar para a UEFA Champions League (1E 2D).

• Antes de perder com o o Real Madrid na primeira mão dos quartos-de-final de 2017/18 (0-3), a Juve esteva 27 jogos invicta em casa nas competições da UEFA (16V 11E), uma série que começou após a derrota por 2-0 com o Bayern em Abril de 2013. Os italianos perderam apenas quatro dos 41 desafios europeus no Juventus Stadium (25V 12E), embora três dessas derrotas tenham ocorrido nos últimos nove jogos.

• Este é a primeira eliminatória a duas māos da Juve frente a um clube francês desde o triunfo sobre o Mónaco nas meias-finais da UEFA Champions League de 2016/17 (2-0 f, 2-1 c), somando o 12º triunfo em 12 tentativas frente a adversários da Ligue 1.

• O desaire na primeira mão terminou com a invencibilidade da Juve frente a clubes franceses que durava há oito jogos (6V 2E), em casa e fora, desde a derrota por 2-0 no terreno do Bordéus na fase de grupos de 2009/10.

• A equipa de Turim nunca perdeu em casa com clubes franceses, vencendo 11 dos 14 jogos.

• Campeã da Itália pela oitava época consecutiva em 2018/19, esta é a 20ª campanha da Juve na UEFA Champions League.

• Vencedora da prova em 1985 e 1996, a Juventus disputou nove finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus, tendo o recorde de sete derrotas, incluindo as últimas cinco.

• A Juve venceu 15 das 33 eliminatórias europeias em que perdeu fora de casa na primeira mão, a última foi frente ao Atlético nos oitavos-de-final da época passada (0-2 f, 3-0 c). Os “bianconeri” seguiram em frente em oito das 15 ocasiões em que perderam fora por 1-0, isto apesar de terem sido derrotados da última vez que isso aconteceu, com o Chelsea nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2008/09 (2-2 c) - uma das sete eliminações nas últimos dez vezes em que perderam por 1-0 fora de casa na primeira mão.

• O registo da Juventus em seis desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é 3V 3D:

3-0 - Ajax, quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1977/78

1-4 - Widzew Łódź, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1980/81

4-2 - Argentinos Juniors, final da Taça Intercontinental de 1985

1-3 - Real Madrid, segunda eliminatória da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1986/87

4-2 - Ajax, final da UEFA Champions League de 1995/96

2-3 - Milan, final da UEFA Champions League de 2002/03

Lyon
• O Lyon passou aos oitavos-de-final como segundo classificado do Grupo G, com oito pontos em seis jogos, mais um que Benfica e Zenit. Fora de casa, os franceses bateram por 2-0 o Leipzig, que viria a vencer o grupo, antes de serem derrotados no reduto de Benfica (1-2) e Zenit (0-2).

• Apesar disso, o Lyon sofreu apenas quatro derrotas nos últimos 19 jogos europeus (7V 8E). Fora de casa soma quatro derrotas em 12 jogos (5V 3E).

• Quando Rayan Cherki saiu do banco do Lyon para defrontar o Zenit na quinta jornada, tornou-se, com 16 anos e 102 dias de idade, no segundo jogador mais jovem a participar na UEFA Champions Legue, depois de Celestine Babayaro, que tinha 16 anos e 87 dias quando jogou pelo Anderlecht frente ao Olympiacos em Novembro de 1994.

• Terceiro na Ligue 1 em 2018/19, o Lyon está a cumprir a 16ª campanha na UEFA Champions League, mais quatro que qualquer outro clube francês, a quarta em cinco temporadas.

• Esta é a 11ª presença do Lyon nos oitavos-de-final, onde o clube tem o registo total de 4V 6D. Depois de sair vencedor das quarto primeiras participações, o clube perdeu em seis das últimas sete, o último triunfo foi frente ao Real Madrid em 2009/10 (1-0 c, 1-1 f).

• Os franceses foram eliminados pelo Barcelona nos oitavos-de-final da época passada (0-0 c, 1-5 f).

• O Lyon perdeu cinco dos últimos seis jogos fora de casa nos oitavos-de-final, onde tem o registo total como visitante de 3V 2E 5D. A última vitória fora nesta fase foi no reduto do PSV Eindhoven, por 1-0, em 2005/06, a terceira consecutiva na altura.

• O triunfo na primeira mão foi o primeiro do Lyon numa eliminatória da UEFA Champions League desde a vitória por 1-0 sobre o APOEL na primeira mão dos oitavos-de-final em Fevereiro de 2012. Os franceses acabaram eliminados no desempate por grandes penalidades.

• O registo do clube francês em eliminatórias a duas māos com clubes italianos é de 2V 5D. Sofreu cinco eliminações consecutivas antes de vencer o duelo mais recente, frente à Roma nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2016/17 (4-2 c, 1-2 f).

• Os últimos jogos do Lyon frente a um emblema da Serie A foram com a Atalanta na fase de grupos da UEFA Europa League de 2017/18 (1-1 c, 0-1 f). O triunfo na recepção à Roma em 2017 é o único sucesso do OL nos últimos nove jogos com clubes italianos, em casa e fora (2E 6D).

• O OL não ganha há cinco jogos em Itália (1E 4D).

• O Lyon foi semifinalista da UEFA Champions League em 2010.

• O registo do Lyon em três desempates por grandes penalidades nas provas da UEFA é 1V 2D:

2-4 - PSV Eindhoven, quartos-de-final da UEFA Champions League de 2004/05

3-4 - APOEL, oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2011/12

7-6 - Beşiktaş, quartos-de-final da UEFA Europa League de 2016/17

• O Lyon venceu 18 das 21 eliminatórias nas provas da UEFA em que ficou em vantagem após a primeira mão em casa, a mais recente foi frente ao Villarreal nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League de 2017/18 (3-1 c, 1-0 f). Venceu seis dos sete jogos duelos em que o resultado foi 1-0, com a única derrota a surgir frente ao APOEL no desempate por grandes penalidades nesta ronda na UEFA Champions League de 2011/12 (0-1 f).

Ligações e curiosidades 
• Miralem Pjanić fez 90 jogos na Ligue 1 pelo Lyon, marcando dez gols entre 2008 e 2011. O bósnio foi jogador do Metz entre 2004 e 2008.

• Buffon passou em 2018/19 pelo Paris Saint Germain, alinhou em 17 jogos da Liga, incluindo a goleada de 5-0 ao Lyon no Parc des Princes a 7 de Outubro de 2018.

• Blaise Matuidi (2011-17) e Adrien Rabiot (2010-19) também representaram o Paris.

• Matuidi também jogou ao serviço de Troyes (2004-07) e St-Étienne (2007-11) em França, enquanto Rabiot passou a parte da época de 2012/13 emprestado ao Toulouse.

• Higuaín nasceu na cidade francesa de Brest, quando o pai, Jorge, jogava no clube local.

• O treinador do Lyon, Rudi Garcia, orientou a Roma entre 2013 e 2016, quando Pjanić alinhava no clube italiano. A Roma terminou no segundo lugar da Serie A, atrás da Juventus, nas duas primeiras épocas de Garcia no comando da equipa.

• Jogaram em Itália:
Mapou Yanga-Mbiwa (Roma 2014/15)
Joachim Andersen (Sampdoria 2017–19)
Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014–17)

• Jogaram juntos:
Miralem Pjanić e Mapou Yanga-Mbiwa (Roma 2014/15)
Cristiano Ronaldo e Rafael (Manchester United 2008/09)
Matthijs de Ligt e Bertrand Traoré (Ajax 2016/17)
Federico Bernardeschi e Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014–17)
Juan Cuadrado e Ciprian Tătărușanu (Fiorentina 2014)
Juan Cuadrado e Bertrand Traoré (Chelsea 2015)

• Colegas de selecção:
Cristiano Ronaldo e Anthony Lopes (Portugal)
Blaise Matuidi e Léo Dubois (França)
Matthijs de Ligt e Kenny Tete, Memphis Depay (Holanda)
Alex Sandro, Danilo, Douglas Costa e Rafael (Brasil)

Prémio oficial para o Melhor em Cmpo da UEFA Champions League lançado

A UEFA vai passar a entregar um prémio oficial de Melhor em Campo após cada jogo da fase a eliminar da UEFA Champions League para reconhecer os melhores desempenhos dos jogadores na principal competição europeia de clubes. Os Observadores Técnicos da UEFA em cada partida da UEFA Champions League decidirão a partir dos oitavos-de-final quem merece a distinção para o Melhor em Campo, com um prémio oficial a ser entregue aos jogadores depois do final do encontro, em reconhecimento do seu papel em momentos decisivos, maturidade táctica, criatividade e inspiração, habilidade excepcional e "fair play".