Thiago garante PSG com ambição

Thiago Silva, capitão do PSG, está pronto para jogar após quase dois meses ausente devido a lesão numa coxa e mostra-se confiante na passagem da equipa aos quartos-de-final.

Thiago garante PSG com ambição
Thiago garante PSG com ambição ©UEFA.com

Quase dois meses depois de efectuar o último jogo, o capitão Thiago Silva está de volta ao Paris Saint-Germain para lidar com as “enormes expectativas” em torno da qualificação da equipa francesa para os quartos-de-final da UEFA Champions League, o que não sucede desde 1995.

A equipa de Carlo Ancelotti está em vantagem após ter vencido há duas semanas no Mestalla, por 2-1, e se isso não fosse suficiente para causar confiança, o técnico já pode celebrar o regresso do seu capitão – sem jogar desde 11 de Janeiro devido a uma lesão numa coxa – ao 11 do PSG. “Claro que é difícil regressar à equipa num jogo da UEFA Champions League, mas trabalhei muito e estou pronto para dar 100 por cento”, disse o defesa de 28 anos.

Ainda líder na Ligue 1, o PSG perdeu dois dos três últimos encontros do campeonato, pelo que o regresso do jogador brasileiro pode devolver ao sector mais recuado da equipa a tão necessária segurança. “Atravessámos algumas dificuldades nas últimas semanas e, embora tenha estado fora, obviamente que sei o que é perder”, acrescentou Silva. “São enormes as nossas expectativas, mas há sempre muita pressão no futebol. A Champions League é mágica e isso ajuda-nos a focar a 100 por cento, o que nem sempre acontece na Liga. Estou pronto, tal como a equipa. O nosso objectivo é a qualificação”, sublinhou o jogador.

Apenas duas equipas na história da UEFA Champions League foram eliminadas após vencerem fora na primeira mão, pelo que Silva revela-se cauteloso ao não dar nada como garantido, destacando o avançado Roberto Soldado, do Valência, como uma figura-chave a anular. “O Soldado é um excelente ponta-de-lança", afirmou o ex-jogador do AC Milan. "Gosto muita da Liga espanhola e vejo muitos dos jogos. Tem toneladas de qualidade. Ele pode ser uma ameaça, mas não é só ele; todo a equipa do Valência pode ser perigosa.”

“A mais importante qualidade para se ser capitão é o respeito”, explicou. “É um privilégio ser capitão do PSG. Sinto-me honrado por usar a braçadeira, aqui e na selecção do Brasil. Temos de ser um exemplo, dentro e fora do relvado”, argumentou. E Thiago Silva terá oportunidade de fazer isso mesmo no Pard des Princes.