Apetite da Juventus agrada a Conte

Antonio Conte disse que a Juventus "tem sempre fome porque ainda agora começou a comer" após ter eliminado o Celtic, enquanto Neil Lennon elogiou a época "maravilhosa" da sua equipa.

Fabio Quagliarella festeja após marcar o segundo golo da Juventus
Fabio Quagliarella festeja após marcar o segundo golo da Juventus ©Getty Images

Antonio Conte, treinador da Juventus
Jogámos bem esta noite. Estes são os jogos que toda a gente deseja, pois trazíamos uma vantagem de 3-0, mas uma parte de nós é ainda inexperiente a este nível pelo que nem sempre é fácil fazê-los entender a melhor maneira de abordarem o jogo. Na primeira parte tivemos alguns problemas mas, com o aproximar do intervalo, ficamos mais sólidos. Estamos a jogar bem; fizemos muitas coisas positivas.

Esta equipa está faminta e teremos sempre de estar porque ainda agora começamos a comer. Sentamo-nos à mesa no ano passado com a conquista do “scudetto” mas só agora começamos a comer. Agora vamos esperar pelo sorteio para saber quem vamos defrontar na próxima ronda. Veremos, por agora temos de nos focar no campeonato porque estamos ainda a lutar na Serie A e ainda não é fácil vencer em Itália.

Para estes jogos é necessário muita energia e precisamos que todos os jogadores reúnam condições, mesmo aqueles que jogam menos. Nunca poderemos esquecer que a UEFA Champions League é uma competição muito dura. Quero cumprimentar os adeptos do Celtic pois continuaram a cantar mesmo quando a sua equipa perdia por 2-0. Eles devem ser um exemplo.

Os meus jogadores lutam até ao fim dos jogos. É isso que quero deles. Temos de os respeitar se queremos ser respeitados e é isso que estou a fazer com os meus atletas. Se queremos que alguém desça a rua, devemos dar o exemplo, e ser os primeiros a fazê-lo.

Neil Lennon, Treinador do Celtic
A qualidade vem sempre ao de cima. A nossa finalização deixou-nos ficar mal – apesar de termos sido capazes de construir lances ofensivos. No último terço, para todos os nossos bons jogadores, a execução é a chave e nós desperdiçamos demasiadas oportunidades. A classe diz, no final, o que foi que aconteceu durante os dois jogos.

Espero que os jogadores tenham aprendido e sigam em frente com as suas carreiras. Eles deixaram o clube orgulhoso. Sou um treinador orgulhoso por ter estado esta noite nesta magnífica arena e espero que estes jovens floresçam com esta experiência. Os oitavos-de-final foram de cortar a respiração e a Juventus foi clinicamente superior nos dois jogos.

O Celtic é um clube fantástico com adeptos em todo o mundo. O apoio é impressionante como puderam ver ao longo desta temporada. É um privilégio treinar este clube e tem sido uma experiência brilhante para mim. Estamos bem no campeonato, estamos nas meias-finais [da Taça da Escócia] e isto foi um enorme bónus.

Se não voltarmos a ter a oportunidade de fazer isto outra vez – pois nunca sabemos aonde o futebol nos leva, as circunstâncias podem ser diferentes na próxima época e demorar quatro ou cinco anos para voltar a entrar [na fase de grupos] – é bom lembrar que tivemos grandes momentos. Vencer em Moscovo foi fantástico e os dois jogos com o FC Barcelona foram titânicos. Tem sido maravilhoso.

Conteúdos relacionados