A rotina de Eliseu em dia de jogo importante

Eliseu pode estar de fora da equipa do Málaga que vai tentar rectificar a derrota por 1-0 frente aos compatriotas do Porto, devido a uma lesão no joelho, mas aqui fala ao UEFA.com sobre os preparativos para um jogo importante.

A rotina de Eliseu em dia de jogo importante
A rotina de Eliseu em dia de jogo importante ©UEFA.com

O Málaga CF vai ter de anular uma desvantagem de 1-0 perante o seu público frente ao FC Porto se quiser prolongar a época de estreia na UEFA Champions League pelo menos até aos quartos-de-final.

O conjunto espanhol irá, certamente, sentir a falta do extremo Eliseu, que se exibiu em plano brilhante na fase de grupos, mas que não participou na derrota de há três semanas frente aos seus compatriotas, devido a lesão, e que também vai falhar o segundo jogo. Fala agora com o UEFA.com e com a revista Champions Matchday sobre os seus preparativos para um jogo importante como o de quarta-feira com o  Porto e reflecte sobre o sucesso do Málaga até ao momento.

"Quando acordo na manhã de um jogo importante, já estou a pensar em ouvir o hino da Champions League", disse o internacional português de 29 anos. "É um sentimento especial ver o estádio com os adeptos lá, a ouvir o hino. Esperamos poder continuar a ouvir esse hino durante muito mais tempo esta época e por muitos mais anos."

"Temos palestras e discussões sobre os nossos adversários antes da partida", continuou o esquerdino, que marcou três golos na fase de grupos. "Alguns jogadores visualizam o encontro, concentram-se e imaginam-se a disputá-lo. Eu não faço isso – gosto de estar descontraído e tento desligar-me tanto quanto me for possível. Mais tarde, estou completamente concentrado. Sabemos que estamos a disputar um encontro importante, pelo que sabemos que temos de estar a postos, física e psicologicamente. Não faço nada de especial antes de entrar em campo. Apenas vou e jogo."

"É uma motivação defrontar uma grande equipa como o Porto. Será um encontro difícil para ambas as formações. Queremos continuar a fazer história com o Málaga, pelo que daremos tudo por tudo. O FC Porto está todos os anos na Champions League e chega com regularidade aos oitavos-de-final. É uma equipa experiente, mas temos que ser confiantes, trabalhar bastante e acreditar que podemos vencer."

"Qualificámo-nos num grupo muito difícil, com Anderlecht, Zenit St. Petersburg e Milan. Ninguém acreditava que passássemos à fase seguinte, mas o nosso treinador, Manuel Pellegrini, disse-nos que tínhamos que competir, lutar e dar o nosso máximo para nos qualificarmos. A união do grupo tem sido fundamental para levar-nos até aqui e o treinador deu-nos um grande apoio e motivação. O momento em que soubemos que nos havíamos apurado para os oitavos-de-final foi o melhor da minha carreira até agora."

Este é um excerto da presente edição da Champions Matchday, a revista oficial da UEFA Champions League, disponível em versão digital na Apple Newsstand ou na Zinio, assim como em formato impresso. Poderá, também, seguir a revista no Twitter @ChampionsMag.

Subscreva aqui