Nem tudo está perdido para o Málaga

"Eles não nos deixaram respirar", disse Isco, surpreendido, após o Málaga perder por 1-0 com o Porto, mas Júlio Baptista acrescentou: "As eliminatórias não se decidem em 90 minutos".

Jogadores do Málaga desiludidos após a derrota por 1-0 no Porto
Jogadores do Málaga desiludidos após a derrota por 1-0 no Porto ©AFP/Getty Images

Abatidos, mas não eliminados. Foi esse o sentimento entre os jogadores do Málaga CF após a derrota por 1-0 no terreno do FC Porto, na continuação da sua época de estreia na UEFA Champions League. O criativo Isco realçou a qualidade do adversário, dizendo que "não nos deixou respirar", enquanto o experiente Júlio Baptista exigiu uma grande melhoria da sua equipa, ao mesmo tempo que manteve que "nada está decidido".

Isco, médio do Málaga
Eles colocaram uma incrível pressão sobre nós durante 90 minutos. Não nos deixaram respirar. Não nos deixaram praticar o futebol que sabemos e, na verdade, não tivemos oportunidades. Temos mais 90 minutos e vamos dar o nosso melhor para chegar à próxima fase. 50 por cento de hipóteses? Não, porque perdemos por 1-0, por isso o Porto tem um pouco mais de hipóteses a seu favor, mas 90 minutos no La Rosaleda, com o apoio dos nossos adeptos, pode impulsionar-nos. Ainda falta muito – temos uma boa equipa e podemos recuperar.

Júlio Baptista, médio do Málaga
Não conseguimos realizar uma grande exibição, em todos os aspectos do jogo. Deixámos o Porto jogar e não conseguimos impor o nosso estilo de jogo. Foram melhores do que nós, mas as eliminatórias não se decidem em 90 minutos. Ainda nada está decidido e falta a segunda mão. Certamente teremos que ser muito melhores do que hoje.

Conteúdos relacionados