Pellegrini pede paciência ao Málaga

Manuel Pellegrini espera que o Málaga "seja paciente e não se deixe levar pelos nervos", de modo a conseguir infligir a primeira derrota em três meses ao Porto, sempre "fiel ao seu estilo".

Pellegrini pede paciência ao Málaga
Pellegrini pede paciência ao Málaga ©UEFA.com

Uma vez mais sem poder contar com o sempre influente internacional português Eliseu, o treinador do Málaga CF, Manuel Pellegrini, espera que os seus jogadores se consigam abstrair da grandeza da ocasião que vão viver quarta-feira. Em desvantagem na eliminatória, depois da derrota por 1-0 no terreno do FC Porto, na primeira mão dos oitavos-de-final da UEFA Champions League, para seguir em frente na prova o Málaga terá irremediavelmente de vencer os campeões lusos, que não perdem em qualquer competição desde Dezembro. Ainda assim, do lado dos "dragões", Vítor Pereira garante que a sua equipa não se vai limitar a defender a vantagem e que se vai manter fiel aos seus princípios de futebol de ataque.

Málaga
Manuel Pellegrini, treinador
Vai ser um encontro diferente. Já jogámos 90 minutos de um jogo que dura 180; temos de dar a volta ao resultado e eles não podem marcar. Vai ser fundamental não sofrer qualquer golo. A expectativa é grande em Málaga, pois este clube tem uma oportunidade única de chegar à ronda seguinte e é nisso que temos de nos concentrar. Vamos precisar de ser pacientes e não nos podemos deixar levar pelos nervos. Precisamos de marcar um golo e quanto mais depressa o marcarmos melhor.

Todos os jogos são diferentes, há muitas circunstâncias que podem influenciar o seu desfecho. Vi os jogadores treinarem-se com enorme intensidade na preparação deste jogo e o objectivo é seguir para a próxima eliminatória e colocar, assim, o Málaga entre as oito melhores equipas da Europa. Temos possibilidades de bater o Porto e é nisso que estamos concentrados.

Não creio que o Porto vá alterar a sua forma de jogar. Eles têm um estilo de jogo bem definido e acredito que não venham aqui para defender, mas sim para ganhar.

Resultado do fim-de-semana
Sábado: Real Valladolid CF 1-1 Málaga (Manucho 41; Demichelis 8)
Willy; Gámez, Demichelis, Lugano, Antunes; Lucas Piazón (Morales 77), Iturra, Camacho, Duda (Isco 69); Saviola (Seba 64), Santa Cruz.

• Pellegrini fez descansar Isco e Joaquín e a sua equipa, actual quarta classificada da Liga espanhola, não foi além de um empate fora de portas. O Málaga venceu apenas quatro dos 14 encontros que já disputou em 2013. O golo de cabeça de Martín Demichelis foi o primeiro que o Málaga marcou em 350 minutos.

Porto
Vítor Pereira, treinador
A nossa maior experiência não nos garante, por si só, o apuramento. O mais importante é a nossa qualidade e a forma como jogamos. Acredito no nosso trabalho, tanto a nível individual como enquanto grupo. Sabemos o que somos capazes de fazer e temos consciência de que o Málaga vai procurar marcar um golo cedo. Não sabemos jogar para defender um resultado. Somos competitivos, mas é a eles que cabe arriscar mais. Gostamos de praticar um futebol de ataque, somos ambiciosos e vamos manter-nos fiéis à nossa habitual forma de jogar. O Málaga deu provas da sua qualidade no Dragão. A diferença é que, desta feita, eles vão entrar em campo à procura de marcar um golo, mas se nós conseguirmos marcar vamos colocá-los sob muita pressão.

Resultado do fim-de-semana
Sexta-feira: Porto 2-0 GD Estoril-Praia (Maicon 4, Martínez 14)
Helton; Danilo, Alex Sandro, Maicon, Otamendi; Fernando, Defour (Izmailov 73), Lucho (André Castro 56); Atsu, Jackson Martínez, James Rodríguez (Varela 56).

• Os pupilos de Vítor Pereira, actualmente no segundo lugar da Liga portuguesa, alargaram para 16 a sua série de jogos sem perder graças ao segundo golo na prova de Maicon e ao 23º de Jackson Martínez em apenas 22 jogos.

Notícias da equipa
• João Moutinho (coxa) e Eliaquim Mangala (ombro) falharam os dois últimos jogos do Porto devido a lesão. Mangala não joga mesmo desde a partida da primeira mão, com o Málaga, uma vez que falhou por castigo a vitória por 2-1 do Porto sobre o Rio Ave FC, a 23 de Fevereiro.

Estatística
• O Málaga já por uma vez recebeu a visita de um adversário português, levando então a melhor sobre o Boavista FC, por 1-0. Foi nos quartos-de-final da Taça UEFA de 2002/03, na sua única anterior presença nas provas europeias. A formação espanhola, contudo, perdeu depois pelo mesmo resultado no Estádio do Bessa e acabou por ser eliminada no desempate por penalties.