"Coração e cabeça fria" cruciais para o Málaga

Manuel Pellegrini disse que o Málaga "realizou um jogo completo", com o "ano muito especial" a prosseguir nos quartos-de-final à custa de um Porto "triste", segundo Vítor Pereira.

"Coração e cabeça fria" cruciais para o Málaga
"Coração e cabeça fria" cruciais para o Málaga ©UEFA.com

Manuel Pellegrini, treinador do Málaga
O ambiente foi incrível. Os adeptos merecem esta vitória. Defrontámos uma boa equipa, por isso tivemos de realizar um jogo muito inteligente, e foi o que aconteceu. Começámos um pouco nervosos durante os primeiros 25 minutos, mas durante esse tempo o Porto não dispôs de uma ocasião de golo flagrante. A caminho do final da primeira parte e na segunda começámos a jogar bem.

Os corações dos meus jogadores batiam rápido ao mesmo tempo que mantinham a cabeça fria. O golo de Isco trouxe alguma calma e, a partir dai, começámos a ter à-vontade com a bola na nossa posse. Realizámos um jogo completo. Agora estamos entre as oito melhores equipas europeias e vamos continuar a lutar para chegar às meias-finais.

Foi um ano muito especial e há que dar crédito àquilo que esta equipa tem alcançado a nível interno e europeu. Em relação ao sorteio, o ideal seria não defrontar uma equipa espanhola, pois assim acredito que temos mais hipóteses de seguir em frente. No entanto, dito isto, independentemente de quem nos calhar em sorte, temos que nos sujeitar.

Vítor Pereira, treinador do Porto
A expulsão do [Steven] Defour e a lesão do João Moutinho influenciaram o jogo. O Málaga jogou de forma muito agressiva, especialmente a partir do meio da primeira parte, diante dos seus adeptos, e os cartões amarelos que recebemos restringiram o nosso futebol. Moutinho começou a sentir-se desconfortável a dada altura e o adversário marcou à beira do intervalo. Depois a etapa complementar começou praticamente com a expulsão do Defour e então o jogo ficou mais difícil.

Tentámos reagir, mesmo reduzidos a dez jogadores, e controlar o jogo, mas depois marcaram o segundo, num lance de bola parada. Cada evento no jogo tornou a nossa vida difícil. James Rodríguez e Atsu entraram para tentar inverter o resultado negativo e nós tivemos mais posse de bola e iniciativa, mas não foi possível. Estamos tristes com a eliminação e compreendemos a tristeza dos aptos. Mas estamos todos tristes.

Conteúdos relacionados