Equipa Revelação da Champions League em 2019

Real Madrid e Bayern estão entre as 11 equipas representadas na nossa selecção de jovens que evoluíram bastante este ano na competição.

O brasileiro Rodrygo, do Real Madrid, faz parte da nossa Equipa Revelação de 2019
O brasileiro Rodrygo, do Real Madrid, faz parte da nossa Equipa Revelação de 2019 ©AFP/Getty Images
©UEFA.com

O UEFA.com escolhe um "onze" composto por jovens jogadores que se revelaram na UEFA Champions League em 2019.

Para reduzir o leque de escolhas, foram estabelecidos os seguintes critérios:
i) idade até 24 anos;
ii) estreia na UEFA Champions League em 2019 ou com participação reduzida até então e que tiveram uma evolução significativa este ano.

A questão é: Como se portaria esta equipa frente à Equipa Revelação de 2018?

Guarda-redes

Alex Meret, 22 (Nápoles)
Há muito tempo apontado a uma carreira na elite, não se assustou com a campanha de estreia na UEFA Champions League e realizou boas exibições, concedendo apenas quatro golos em seis jogos.

Defesas

Achraf Hakimi, 21 (Dortmund)
O jogador marroquino, formado no Real Madrid, é peça fundamental no sistema dinâmico de Lucien Favre, e com quatro golos marcados na fase de grupos mostra que não se limita a defender.

Benjamin Pavard, 23 (Bayern)
O campeão mundial não é um total desconhecido, mas 2019/20 foi a sua estreia na principal competição europeia de clubes. Com Alphonso Davies também a revelar-se, o futuro da defesa do Bayern parece prometedor.

Dayot Upamecano, 21 (Leipzig)
Outro defesa francês que tem dado nas vistas na Alemanha, o central é vigoroso a defender mas também hábil com a bola nos pés, característica que lhe tem valido elogios.

Renan Lodi, 21 (Atlético)
As saídas de Filipe Luís e Lucas Hernández deixaram um vazio no lado esquerdo da defesa do Atleti, mas o incansável brasileiro Renan Lodi tem preenchido a vaga com distinção, tanto a defender como a atacar.

Médios

Sander Berge, 21 (Genk)
O Genk teve uma fase de grupos complicada, mas isso não impediu o imponente médio norueguês de se destacar, sendo reportado que a sua inteligência e capacidade de liderança conquistaram vários admiradores.

Kai Havertz, 20 (Leverkusen)
Na sua quarta época no futebol sénior, o habilidoso médio é classificado na Alemanha como um "alleskönner", ou seja, um jogador que faz tudo. Nesta fase de grupos deu para perceber isso.

Dani Olmo, 21 (Dínamo Zagreb)
Um extremo que se tem valorizado após a decisão difícil de deixar o Barcelona em 2014 para construir uma carreira. Estreou-se pela selecção principal espanhola em Novembro e logo a ganhar.

Avançados

Rodrygo, 18 (Real Madrid)
Jogador que tem um pouco de tudo, segundo o treinador Zinédine Zidane, o jovem brasileiro deu-se a conhecer verdadeiramente ao futebol europeu com um "hat-trick" perfeito frente ao Galatasaray.

Erling Braut Haaland, 19 (Salzburgo)
Os dotes goleadores do avançado norueguês foram um dos pontos altos do torneio, completando um "hat-trick" na primeira parte da ronda inaugural e facturando nos seus cinco primeiros jogos.

Lautaro Martínez, 22 (Inter)
Cinco golos na fase de grupos foram insuficientes para os "nerazzurri" continuarem em prova, mas mostraram o que o argentino tem para oferecer: velocidade, força, capacidade de trabalho e faro de golo.

Este "onze" foi escolhido pelos repórteres e editores do UEFA.com e não pretende rivalizar com outros prémios mais conceituados.

Topo